Você está visualizando atualmente Opinião | Capitão Alberto Neto está entre os 10 melhores deputados federais do Brasil

Opinião | Capitão Alberto Neto está entre os 10 melhores deputados federais do Brasil

Opinião | Capitão Alberto Neto está entre os 10 melhores deputados federais do Brasil

O parlamentar é o único do Norte classificado entre os dez primeiros no ranking do Legisla Brasil, segundo a Veja

Capitão Alberto Neto, Amom Mandel e Fausto Santos Jr., se destacaram produção legislativa

Átila Lins e Sidney Leite estão entre os piores no quesito fiscalização do governo federal

David Almeida vai reapresentar projeto derrubado por 20 vereadores

Na semana passada, o pedido de empréstimo de R$ 600 milhões para obras em Manaus, foi rejeitado pela maioria na CMM

A “dama do tráfico amazonense” no Ministério da Justiça

10 melhores

O site Legisla Brasil divulgou o ranking dos melhores deputados federais do Brasil.

O deputado federal Capitão Alberto Neto, está entre os 10 deputado mais bem avaliados na atuação legislativa de 2023.

O parlamentar é o único do Amazonas, e de toda a região norte (65 deputados federais), classificado entre os dez primeiros no ranking do Legisla Brasil, segundo levantamento da Veja.

Critérios

O índice do Legisla Brasil é uma ferramenta que monitora a produtividade de todos os 513 deputados federais a partir de uma análise objetiva e sem vieses, para transmitir de maneira simples o desempenho dos parlamentares brasileiros.

O monitoramento da performance dos deputados é feito com base em critérios como apresentação de projetos (e sua relevância) e atuação no acompanhamento do poder público.

Para mais detalhes, consulte https://indice.legislabrasil.org.

5 estrelas

“É o segundo ano que somos avaliados com 5 estrelas pelo site Legisla Brasil, e isso só é possível porque o povo do Amazonas me confiou esta missão de representá-los no Congresso Nacional. Agradeço por esta honraria, pela confiança no mandato, e como sempre afirmo, missão dada é missão cumprida”, afirmou Capitão Alberto Neto.

Levantamento

O Direto ao Ponto realizou uma análise dos oito deputados federais do Amazonas, considerando critérios como produção legislativa, fiscalização e mobilização. Confira o resultado:

1º – Capitão Alberto Neto (PL) – Score: 0,67

2º – Amom Mandel (Cidadania) – Score: 0,58

3º – Fausto Santos Jr. (União Brasil) – Score: 0,43

4º – Silas Câmara (Republicanos) – Score: 0,42

5º – Saullo Vianna (União Brasil) – Score: 0,41%

6º – Sidney Leito (PSD) – Score: 0,39%

7º Adail Filho (Republicanos) – Score: 0,3%

8º Átila Lins (PSD) – Score: 0,19%

Produção Legislativa

Capitão Alberto Neto, Amom Mandel e Fausto Santos Jr., se destacaram produção legislativa (Projetos; Protagonismo; Relevância das Autorias; Votos em separado apresentados; Substituitivos apresentados; Relatorias apresentadas; Presença em Plenário; Emendas de Plenário).

Fiscalização

Átila Lins e Sidney Leite estão entre os piores no quesito fiscalização, parâmetro que mede a efetividade da fiscalização que os deputados realizam em relação ao Executivo Federal (governo Lula).

Novo pedido

O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), planeja apresentar, nesta semana, uma nova proposta de empréstimo aos vereadores da Câmara Municipal de Manaus.

Na semana anterior, o projeto anterior, destinado a investimentos em infraestrutura na cidade, foi rejeitado pela maioria dos vereadores.

Recurso para obras

Para reiniciar o processo, David Almeida pretende modificar o valor do empréstimo ao Banco do Brasil, que inicialmente era de R$ 600 milhões.

Esse montante seria destinado, por exemplo, à proteção de pessoas que residem em áreas de encosta.

Além disso, o projeto abrangia o asfaltamento e recuperação de ruas, a construção de paradas de ônibus e de uma praça na cidade.

No entanto, na semana passada, o pedido de empréstimo foi bloqueado por 20 vereadores, antecipando as movimentações eleitorais para 2024.

“População perde”

“Quem perdeu não foi o prefeito e nem sua gestão, mas sim todos os moradores da cidade, que podem deixar de usufruir de obras de necessidades diárias e de projetos que ajudarão no desenvolvimento da capital. Uma votação triste e um dia triste para a população”, declarou o prefeito, esperando que os vereadores que votaram contra esse projeto revejam a sua votação.

Saúde financeira

A Prefeitura de Manaus tem boa saúde financeira, ressaltou o prefeito.

Segundo o índice Firjan de Gestão Fiscal, Manaus é a segunda cidade do Brasil com melhor equilíbrio fiscal, com índice 0,91, alcançando nível de excelência em todos os indicadores do estudo.

“A única avaliação que não temos nota 10 é na liquidez, que é dinheiro em caixa para investir, em função do endividamento da cidade na gestão passada”.

Empréstimos

A situação foi causada pelo prefeito anterior [Arthur Neto], que contraiu empréstimo no valor de R$ 2,7 bilhões, e em oito anos amortizou R$ 1,083 bilhão.

Mas na gestão de David Almeida, em apenas três anos, já foram pagos R$ 1,9 bilhão desse empréstimo anterior.

Herança

“Eu emprestei R$ 1,1 bilhão. Então, o meu empréstimo eu já paguei. Não endividei a prefeitura, eu herdei essa situação. Hoje, não temos dinheiro para investir. Mas somente para pagar as contas, os servidores e os contratos. Por isso, reafirmo, a população foi prejudicada pelos seus representantes, os que votaram contra o projeto para o desenvolvimento da cidade de Manaus”, completou David Almeida.

“Dama do tráfico amazonense”

Integrantes do Ministério da Justiça e Segurança Pública participaram, no primeiro semestre, de duas audiências com Luciane Barbosa Farias, esposa de Clemilson dos Santos Farias, o Tio Patinhas, líder da facção criminosa Comando Vermelho no Amazonas.

Encontro

Segundo o Estadão, Luciane, conhecida como a “dama do tráfico amazonense”, esteve no prédio da pasta no dia 19 de março, para audiências com Elias Vaz, secretário Nacional de Assuntos Legislativos de Flávio Dino, e em 2 de maio, quando se encontrou com Rafael Velasco Brandani, titular da Secretaria Nacional de Políticas Penais (Senappen).

Crimes

Casada há 11 anos com Clemilson, Luciane e o marido foram condenados em segunda instância por lavagem de dinheiro, associação para o tráfico e organização criminosa. Sentenciada a dez anos de prisão, a “dama do tráfico amazonense” responde em liberdade.

O Ministério Público do Amazonas diz que ela “exercia papel fundamental também na ocultação de valores oriundos do narcotráfico, adquirindo veículos de luxo, imóveis e registrando ‘empresas laranjas’.”

ONG

A Polícia Civil acredita que a ONG, comandada por Luciane, foi criada para “perpetuar a existência da facção criminosa e obter capital político para negociações com o Estado.

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário