Opinião | Arthur e Doria pregam união do PSDB em defesa da Amazônia

Opinião | Arthur e Doria pregam união do PSDB em defesa da Amazônia

Opinião | Arthur e Doria pregam união do PSDB em defesa da Amazônia

Anúncios

Doria afirma que 52% dos brasileiros querem alternativa entre Bolsonaro e Lula

Doria para Arthur: “Foi um dos maiores tributos da história brasileira”

Arthur critica Bolsonaro: “É um galo de panela”

Carlos Almeida ganha destaque no evento. Plínio fica de fora

Protestos contra Bolsonaro tem baixa adesão. Em Manaus, manifestação reuniu 100 pessoas

Tucanato alinhado

O governador de São Paulo, João Doria, esteve em Manaus no último sábado (11), para participar de um evento promovido pelo PSDB local.

Ele e o ex-prefeito da capital do Amazonas, Arthur Virgílio Neto, se encontraram para, entre outras coisas, afinar o discurso da sigla neste período de prévias – ambos participam da seleção interna do partido para a escolha do candidato a presidente em 2022 — e, ao que parece, a defesa da Amazônia e a manutenção dos incentivos fiscais da Zona Franca de Manaus (ZFM) são uma unanimidade.

Importância estratégica

Tanto Doria quanto Arthur ressaltaram a importância estratégica da Amazônia para o mundo e, sobretudo, para as relações internacionais do Brasil.

O governador paulista, inclusive, defendeu a ZFM e afirmou que não há alternativa melhor para manter essa floresta em pé do que o modelo.

O posicionamento de Doria chama atenção, já que, ao longo da história, o PSDB foi preterido pelo eleitorado amazonense justamente porque líderes tucanos do Sudestes sempre foram críticos à Zona Franca.

País sem graça

Já Arthur asseverou que o Brasil precisa da Amazônia e que sem a região, o País é um “país seco, sem graça e vai perder um dos seus principais atrativos e sua grande aposta para o futuro”.

Virgílio subiu o tom, também, contra os garimpeiros que exploram a Amazônia sem nenhum respeito.

Elogios

Doria destacou que veio a Manaus para não para falar das prévias, mas para fazer uma homenagem ao amigo e companheiro Arthur Virgílio que, segundo ele, foi o maior tribuno que o Senado Federal já viu em toda a sua história.

“Um homem público exemplar, honesto, dedicado, veiculado a sua terra, aos valores da sua terra e valores amazônicos. Um verdadeiro patriota”, disse.

Críticas

O governador de São Paulo aproveitou para, obviamente, fazer críticas a Jair Bolsonaro e sua gestão na pandemia. Segundo o tucano, 52% dos brasileiros querem uma alternativa à polarização Bolsonaro vs Lula.

Já Arthur foi mais incisivo e chamou o presidente da República de “galo de panela”, por ter voltado atrás e pedido desculpa por seu pronunciamento em 7 de setembro.

“O Brasil tem um comandante galo corrido, um galo de panela, alguém que não tem a menor condição moral e estrutural de governar este País. Precisamos reconhecer isso”, falou Arthur ao afirmar que se solidariza aos seguidores de Bolsonaro que foram para as ruas e fizeram um sacrifício por alguém que não merece.

Presença e ausência

O encontro do PSDB em Manaus foi uma espécie de batismo do vice-governador Carlos Almeida no ninho tucano. Ele se filiou ao partido em maio e esse foi o primeiro evento de relevância com sua presença.

Se por um lado houve a “estreia” de Almeida, por outro, foi sentida a ausência do senador Plínio Valério, que não compareceu ao evento.

Ao Direto ao Ponto, o parlamentar destacou que ações como esta fortalecem o partido, mas justificou sua ausência por já ter escolhido o senador Tasso Jereissati (CE) como seu candidato à presidência da República pela sigla.

Protestos

Protestos contra o presidente Jair Bolsonaro marcaram o domingo (12) em diversas capitais brasileiras. Organizados pelos grupos: Movimento Brasil Livre (MBL), Vem Pra Rua (VPR), Livres e setores da esquerda, os protestos tiveram pouca adesão do público.

O maior ato foi o da Avenida Paulista, em São Paulo, que contou com cerca de 6 mil pessoas.

O ato em São Paulo contou com a presença dos presidenciáveis Ciro Gomes, João Dória, Mandetta, Simone Tebet e Alessandro Vieira.

O deputado Marcelo Ramos também esteve presente em SP.

Uma das menores manifestações foi em Manaus, onde reuniu cerca de 100 pessoas.

A esquerda prepara uma nova manifestação no próximo domingo (2) por todo Brasil, desta vez organizada pelo PT.

Ramos confirmou presença em suas redes sociais.

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Rebeca a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário