Opinião | Bolsonaro ainda sofre com as sequelas da facada

Opinião | Bolsonaro ainda sofre com as sequelas da facada

Opinião | Bolsonaro ainda sofre com as sequelas da facada

Mesmo sem Bolsonaro, motociata está confirmada

Prefeitura deve iniciar vacinação de 16 a 18 anos na próxima semana

LDO é aprovada em R$ 21,7 bilhões, com 56 emendas da Aleam

Facada ainda fere

A data exata foi 6 de setembro de 2018, mas as consequências da facada desferida por Adélio Bispo no abdômen de Jair Bolsonaro na rua Halfeld, em Juiz de Fora (MG), seguem sendo uma incômoda realidade no dia a dia do presidente, tanto que o impedirá de cumprir agenda de dois dias em Manaus.

Anúncios

O ato criminoso do ex-integrante do Psol culminou em três perfurações no intestino delgado, uma lesão grave no intestino grosso e até agora seis cirurgias.

Na madrugada de quarta-feira (14), o presidente da República deu entrada no Hospital das Forças Armadas, em Brasília (DF), após sentir fortes dores abdominais e reclamar de uma crise de soluços que persiste há alguns dias. Já foi transferido para São Paulo para uma melhor avaliação e uma nova intervenção cirúrgica não está descartada.

“O Brasil é nosso”

Em publicação nas redes sociais, Bolsonaro postou uma imagem de sua internação e além de criticar a esquerda, afirmou que em breve estará de volta.

“Mais um desafio, consequência da tentativa de assassinato promovida por um antigo filiado ao PSOL, braço esquerdo do PT, para impedir a vitória de milhões de brasileiros que queriam mudanças para o Brasil. Um atentado cruel não só contra mim, mas contra a nossa democracia. Estaremos de volta em breve, se Deus quiser. O Brasil é nosso!”, afirmou.

Esquerda comemora

Após a informação ser divulgada na mídia, líderes de esquerda inundaram as redes sociais de comemorações pelo estado de saúde do presidente, mostrando que a oposição ultrapassa o campo político-ideológico.

O delegado João Victor Tayah, filiado ao PT e tentou atrapalhar o evento de Bolsonaro em Manaus, foi um dos que celebrou.

“Se a justiça dos homens não atendeu ao nosso pedido, a de Deus nunca falha”, disse.

O Direto ao Ponto repudia esse tipo de atitude. É no mínimo falta de empatia desejar que algo ruim aconteça a alguém, seja essa pessoa quem for. Sejamos mais humanos. Precisamos aprender a divergir sem agredir.

Frustração da direita

O cancelamento da vinda do presidente à Manaus frustrou bolsonaristas locais, que já estavam organizados para promover uma mega motociata no próximo sábado (17).

Para se ter noção do tamanho do evento, segundo os organizadores, mais de 20 mil pessoas já haviam feito inscrição para o passeio até ontem.

Evento confirmado

Mesmo sem a presença de Bolsonaro, a motociata marcada para o final de semana está mantida.

A informação foi confirmada pelo homem de confiança do presidente no Amazonas, Coronel Menezes (Patriota) em publicação no Instagram.

“Vamos seguir nossa missão. O presidente não estará, mas nós estamos aqui para representa-lo”, disse.

Vacinação ampliada

Em visita à Câmara Municipal de Manaus, o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), disse que é muito provável que já na próxima semana a Prefeitura inicie a vacinação para jovens de 16 a 18 anos.

Ainda segundo o chefe do Executivo Municipal, Manaus é a segunda capital do Brasil em porcentagem de imunização.

Até ontem o vacinômetro registrava 1.333.784 doses aplicadas.

LDO aprovada

A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) aprovou por unanimidade o Projeto de Lei 285/2021, que estabelece as diretrizes para a elaboração e execução da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do exercício de 2022.

A LDO aprovada pelo Parlamento tem estimativa de orçamento do Governo na ordem de R$ 21,7 bilhões.

Foram aprovadas 55 emendas individuais e uma coletiva, sendo três de autoria do presidente Roberto Cidade.

“O Amazonas pode contar comigo e com o Poder Legislativo!”, afirmou o presidente da Aleam.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Rebeca a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário