Opinião | Wilson Lima anuncia maior abono para profissionais da educação da história do Amazonas

Opinião | Wilson Lima anuncia maior abono para profissionais da educação da história do Amazonas

Opinião | Wilson Lima anuncia maior abono para profissionais da educação da história do Amazonas

Professores e servidores da educação serão contemplados com até R$ 37.800 mil

Administrativos, merendeiras e professores do Cetam também serão agraciados

Em discurso, Wilson cutuca adversários: “enquanto eles atacam nós trabalhamos e fazemos entregas”

David vai a Brasília e volta com promessa de R$ 407 milhões de investimentos para o Turismo

Chico Preto se filia ao Avante em evento na Assembleia

Luciano Hang, Marcos Rogério e Wagner Rosário receberão título de cidadão amazonense

Em artigo, Carla Zambelli defende a liberdade e se posiciona contra a ditadura sanitária

Para história

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), entrou para história ao anunciar ontem (15), o pagamento do maior abono de todos os tempos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e da Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Anúncios

Ao todo, 32.966 professores da rede pública de ensino serão contemplados com valores de R$ 12.600 para quem trabalha 20 horas semanais, R$ 25.200 para quem leciona em 40 horas semanais e R$ 37.800 para 60 horas semanais trabalhadas.

O recurso será depositado na conta dos profissionais no dia 23 de dezembro, um dia antes da comemoração do Natal e colocará em circulação na economia do estado um total de R$ 482 milhões.

Valorização

Com largo sorriso no rosto, o governador comandou a solenidade de maneira descontraída e brincou com os professores. Segundo Wilson, vai ter profissional da educação que vai ficar “pávulo”.

Ele destacou, também, que o pagamento do Fundeb é a melhor maneira de valorizar o profissional do magistério, que teve que se adaptar a uma nova maneira de trabalhar durante a pandemia do coronavírus.

“Tem professor que vai mudar de carro e tem professor que vai chegar à concessionária para comprar a moto à vista”, afirmou.

Mais agraciados

Além dos professores de sala de aula, outros profissionais que ajudam na educação diariamente também serão contemplados, como os técnicos administrativos e as merendeiras.

A novidade deste ano é que os professores do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), também vão receber o abono do Fundeb.

Cutucada nos adversários

Em seu discurso, Wilson ressaltou, ainda, que o pagamento do Fundeb é fruto de uma gestão austera, que se preocupou com a contenção de despesas da máquina pública e que enquanto os adversários o criticam, ele responde com trabalho.

“Enquanto eles atacam e criticam, a gente trabalha e faz entregas. Eles diziam que eu era inexperiente, mas é o novinho aqui que vai entregar a AM-070 asfaltada e duplicada. Passaram quatro e não fizeram. É o novinho que entrega o maior programa de distribuição de renda e é o novinho que está pagando o maior abono do Fundeb de todos os tempos”, disse.

Recurso federal

O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), voltou de Brasília com R$ 407 milhões em recursos federais na mala para a realização de 12 projetos que levarão cultura, lazer, entretenimento e turismo à capital.

Esse é um desdobramento do encontro que David teve com Jair Bolsonaro (PL) no último dia 29 de novembro, quando o presidente da República autorizou seus ministros a liberarem mais de R$ 1,1 bilhão para Manaus.

“Manaus é a capital da Amazônia e tem projetos de excelência para o turismo. O ministro analisou a viabilidade e já encaminhou todos a um banco de projetos a nível internacional. A perspectiva é que possamos acessar recursos federais e também de outros países em curto espaço de tempo”, declarou o prefeito.

Chico no Avante

Por falar em David Almeida, o prefeito segue fortalecendo seu time e nesta quinta-feira (16), filiará o ex-vereador e ex-prefeiturável, Chico Preto, no Avante.

O evento será realizado no auditório Belarmino Lins, na Aleam.

Chico se coloca como pré-candidato ao Senado da República em 2022 e será como uma carta na manga de David no próximo ano.

Novos amazonenses

De autoria do deputado estadual Fausto Jr (MDB), foi aprovado ontem (15), na Aleam, a concessão de Título de Cidadão Amazonense ao empresário Luciano Hang, ao senador Marcos Rogério (DEM-RO) e ao ministro da Controladoria-Geral da União (CGU) Wagner de Campos Rosário.

A honraria ao trio ligado ao presidente Jair Bolsonaro (PL) causou divisão dos deputados. Sinésio Campos (PT) e Serafim Corrêa (PSB) votaram contra e outros parlamentares se abstiveram.

Confusão

Sem aceitar que Hang fosse congratulado com título de amazonense, Sinésio tentou tumultuar a sessão. Em defesa da honraria, Felipe Souza (Patriota) cutucou o colega e disse que a “Casa já entregou título a um ex-presidiário” em clara menção ao ex-presidente Lula.

O presidente do PT no Amazonas não gostou da declaração e desceu da tribuna em direção de Souza. Os demais deputados tiveram que apartar o que poderia ter se tornado uma briga.

Em silêncio

Também chamou a atenção o fato da deputada Joana Darc, que é do PL de Jair Bolsonaro, não ter votado nas três propostas. Ele pediu do presidente Roberto Cidade (PV) para se abster dessa deliberação.

‘Defesa da liberdade’

Em artigo publicado no Direto ao Ponto, a deputada federal Carla Zambelli afirma que com 80% vacinados no Brasil não é justificável erodir pilares democráticos ao criar um “passaporte sanitário” e descumprir a Constituição Federal, a qual garante a liberdade individual como um direito inalienável.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Rebeca a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário