You are currently viewing Opinião | David Almeida quer transformar Manaus em destino internacional do turismo esportivo e de aventura

Opinião | David Almeida quer transformar Manaus em destino internacional do turismo esportivo e de aventura

Opinião | David Almeida quer transformar Manaus em destino internacional do turismo esportivo e de aventura

Mercado mundial desse segmento movimenta R$ 3,4 trilhões por ano

Corridas tem 7,9 milhões de participantes regulares no mundo

No Brasil, o mercado movimenta R$ 3,1 bilhões anualmente

Em Barcelona, prefeito participou de corrida e fez propaganda da Maratona de Manaus

Prefeitura de Manaus vai investir em eventos estratégicos e pontos turísticos

Em evento esvaziado, Eduardo Braga anuncia mudanças no MDB

Vaquinhas de pré-candidatos começaram no último domingo

Em artigo, Arthur Neto fala sobre a importância de se investir na economia com responsabilidade ambiental

Alternativa econômica

Ano após ano a economia amazonense é colocada em xeque com as constantes tentativas de políticos do Sul e Sudeste de ferir a Zona Franca de Manaus (ZFM) e consequentemente os aproximadamente 500 mil empregos diretos e indiretos gerados pelo modelo.

Anúncios

A discussão sobre alternativas econômicas ao Polo Industrial de Manaus (PIM) é antiga, mas infelizmente pouco se foi feito por gestões passadas, que não conseguiram viabilizar uma alternativa concreta para diminuir essa dependência da ZFM.

Turismo esportivo e de aventura

Ciente de que o turismo esportivo e de aventura é um ramo em crescimento exponencial no Brasil e no mundo, o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) decidiu empreender esforços para tornar a capital do Amazonas um destino certo dos amantes desse tipo de turismo. David tem um plano ousado com investimentos em eventos e parques temáticos.

Mercado promissor

Para se ter uma ideia de quão promissor é esse segmento, o turismo de esporte e aventura movimentam nada mais nada menos do que R$ 3,4 trilhões (683 bilhões de dólares) por ano mundo afora, de acordo com estudo realizado pela Travel Leaders Group e a Adventure Travel Trade Association.

Estamos falando de movimentar diversos elos desse setor, como hotéis, passeios turísticos, restaurantes, comércio, agências de viagem e tantas outras áreas que geram emprego e renda.

Maratonas

Por esse motivo, ainda no ano passado, surgiu a ideia de criar a Maratona Internacional de Manaus. E o evento — que será parte dos festejos de aniversário da capital — terá sua primeira edição nos dias 22 e 23 de outubro deste ano.

Essa grande quantidade de dinheiro tem uma explicação simples: o número de atletas. De acordo com dados da Associação Internacional de Federações de Atletismo existem 7,9 milhões de participantes regulares de corridas pelo mundo.

Economia pujante

No Brasil esse é uma mercado em constante crescimento. Prova disso é que de acordo com um estudo feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em 2019, as corridas de ruas são responsáveis por movimentar R$ 3,1 bilhões por ano em solo brasileiro.

Desse montante, praticamente zero fica no Amazonas!

Apelo

Manaus, além de ser uma grife internacional por suas belezas naturais e floresta imponente, tem um apelo ambiental no exterior — o que, certamente, pode ser utilizado como chamariz para tonar a capital um case de sucesso.

E é exatamente nisso que David e sua equipe apostam.

Divulgação

Por isso, o prefeito e uma comitiva da Prefeitura estiveram recentemente em Barcelona, na Espanha. Na oportunidade, David, que é maratonista há alguns anos, participou da competição e serviu de “garoto propaganda” da Maratona Internacional de Manaus, que teve um estande montado no torneio espanhol.

Almeida também concedeu entrevistas para veículos internacionais, convidando os corredores a disputarem a prova em Manaus.

Por lá, o evento atraiu cerca de 30 mil pessoas, entre corredores e suas famílias e expositores da feira esportiva que antecedeu a prova, sendo a maioria do exterior.

Polêmica

A participação de David em Barcelona, inclusive, gerou polêmica. Segundo reportagem da TV Globo, a Prefeitura teria gasto algo em torno de R$ 100 mil para participar do evento espanhol.

Em nota, David informou que sua participação não culminou em gastos públicos, mas que a Prefeitura utilizou recursos para dar visibilidade ao torneio local durante a Maratona de Barcelona.

Em que pese a falta da publicação dos gastos no Diário Oficial – o que deveria ser prática obrigatória – por todos os números e possibilidades apresentadas até aqui, a viagem tem sua importância e cumpriu o seu papel.

Cenário favorável

O que conta em favor da Maratona Internacional de Manaus é o fato de o turismo brasileiro como um todo estar em alta após dois anos de pandemia.

No primeiro bimestre de 2022, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o turismo brasileiro registrou um crescimento de 29%.

Pontos turísticos

Em paralelo aos eventos esportivos, a Prefeitura de Manaus acredita que é preciso ampliar as atrações turísticas já existentes e criar novos pontos turísticos, como o parque Gigantes da Floresta, na Zona Leste da cidade, anunciado na última sexta-feira (13).

Além dele, o parque Rosa Almeida — no Encontro das Águas, curioso cartão-postal da cidade onde correm lado a lado as águas dos rios Negro e Solimões sem se misturar — e um mirante no Centro Histórico de Manaus, que se juntarão aos já tradicionais pontos turísticos da capital da Amazônia, também são apostas de David Almeida.

Shows

A Prefeitura de Manaus também foca em grandes eventos multiculturais, como o “#SouManaus”, antigo Passo a Paço, que foi aprimorado. O evento será realizado entre os dias 3 e 6 de setembro e tem a expectativa de atrair até 300 mil pessoas no Centro Histórico de Manaus.

O evento realiza a integração de cultura, lazer, gastronomia, turismo e sustentabilidade e é considerado o maior festival da Amazônia, atraindo turistas nacionais e internacionais.

Sem contar com produções internacionais, como o show do Guns N’ Roses, que com o apoio da prefeitura de Manaus, quer fazer da Capital, rota de grandes shows e festivais internacionais.

‘Coração da floresta’

“Não queremos mudar a nossa matriz econômica, o nosso principal segmento é a Zona Franca de Manaus (ZFM), mas queremos agregar cada vez mais opções de renda para a nossa população. Estamos no coração da maior floresta tropical do mundo, todos no planeta sabem a importância da Amazônia e muitos sonham em conhecer este local único. Precisamos criar meios de atrair esses turistas para cá e faremos isso apresentando a eles eventos, tanto esportivos quanto culturais, e pontos turísticos bem cuidados e pensados de forma atrativa”, explica David Almeida.

Palanque esvaziado

O senador Eduardo Braga (MDB), pré-candidato a governador, realizou no sábado (14), um ato político muito aquém das suas expectativas. Com um auditório longe de estar lotado, com apenas um prefeito de interior, Beto D’Ângelo, de Manacapuru e poucas lideranças políticas, ele passou o comando do diretório municipal de Manaus para Jesus Alves.

Vaquinha virtual

Desde ontem (15), os pré-candidatos que vão disputar as eleições de outubro estão autorizados a realizar campanha prévia de financiamento coletivo, modalidade conhecida como vaquinha virtual ou crowdfunding.

Pelas regras eleitorais, a arrecadação será feita por empresas especializadas que foram cadastradas previamente na Justiça Eleitoral.

Somente pessoas físicas podem doar.

‘Nova economia’

Em artigo publicado no Direto ao Ponto, o ex-senador e ex-prefeito, Arthur Neto, afirma que o Brasil e o mundo precisam pensar em um novo modelo de economia que esteja mais centrada no crescimento, com inflação baixa, sem comprometer de forma desnecessária os recursos naturais do planeta.

“Precisamos pensar nessa nova economia, em aproveitar nossos recursos naturais, nossa biodiversidade, a nosso favor e não entregando para exploração de mãos inescrupulosas e que não pensam no planeta e nem nas pessoas, como ocorre agora em parte significativa da Amazônia com o garimpo, por exemplo. O Brasil tem jeito, tem riquezas, tem gente trabalhadora. Faltam cabeças pensantes, com olhar no futuro, para reequilibrar nossa economia e nossa política ambiental em favor da prosperidade e da sobrevivência da humanidade.”, afirmou o ex-senador.

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário