Você está visualizando atualmente Opinião | Dia Agitado para Wilson Lima: Cortes de Gastos, Novos Secretários e Confronto com Pauderney Avelino

Opinião | Dia Agitado para Wilson Lima: Cortes de Gastos, Novos Secretários e Confronto com Pauderney Avelino

Opinião | Dia Agitado para Wilson Lima: Cortes de Gastos, Novos Secretários e Confronto com Pauderney Avelino

Queda de repasses do governo Lula e a desaceleração econômica brasileira trazem prejuízos de quase R$ 1 bilhão ao Amazonas

Novos secretários são anunciados para as pastas de Mineração e Gás, Sedecti, Agência de Desenvolvimento do Amazonas, Produção Rural, Amazonastur e Idam

Nomes: Ronney Peixoto, Serafim Corrêa, Breno Penha Serra, Daniel Borges, Vanderlei Alvino e Ian Ribeiro

Wilson Lima afirma que as escolhas foram baseadas em critérios técnicos, não políticos

Apoio de Luciano Bivar: Wilson Lima será oficializado como Presidente do União Brasil no Amazonas na próxima sexta

Pauderney Avelino recorre à Justiça para impedir que governador assuma comando do União Brasil no Amazonas

Deputados declaram apoio irrestrito a Wilson Lima para presidência do União Brasil no Amazonas

Prefeito afastado de Borba escapa de cassação 

Anuncio 

Ontem (16), o governador Wilson Lima anunciou medidas de contenção de despesas para enfrentar a diminuição da arrecadação no Amazonas, atribuída à redução nos repasses do governo Lula e à desaceleração econômica do Brasil. 

Além disso, foram divulgados os nomes de seis novos titulares de secretarias do Executivo Estadual.

Cortes de gastos

O governador anunciou que na próxima semana um decreto entrará em vigor, reduzindo em 25% os contratos e despesas estaduais, especialmente nas áreas de logística e estrutura governamental. 

Essas medidas fiscais e administrativas têm como objetivo manter o equilíbrio fiscal e enfrentar a queda na receita.

Isso ocorreu porque até julho deste ano, o Estado teve uma receita tributária muito abaixo das expectativas, resultando na perda de arrecadação de quase R$ 1 bilhão.

Preservado

Ainda segundo Wilson Lima, os investimentos em áreas sociais, educação, saúde, segurança e infraestrutura serão mantidos, incluindo convocação de aprovados em concursos. 

Novos secretários

Os novos secretários de estado anunciados pelo governador Wilson Lima são para as pastas de Mineração e Gás, Sedecti, Agência de Desenvolvimento do Amazonas, Produção Rural, Amazonastur e Idam.

Nomes

Secretaria Executiva de Mineração, Energia, Petróleo e Gás (Semep): Ronney Peixoto.

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti): Sai Marco Antônio Villela, entra Serafim Corrêa.

Agência de Amazonense de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (AAdesam): Sai Erick Alves, entra Breno Penha Serra.

Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror): Sai Petrúcio Júnior, entra Daniel Borges.

Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam): Sai Daniel Borges, entra Vanderley Albino.

Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur): Sai Gustavo Sampaio, entra Yan Ribeiro.

Escolhas técnicas

O governador afirmou que as escolhas foram baseadas em critérios técnicos, não políticos.

Também há informações de que novas mudanças no secretariado podem ocorrer nos próximos meses.

Posse

Está marcada para a próxima sexta-feira (18) a convenção do União Brasil no Amazonas para oficializar o governador Wilson Lima no comando do partido no estado.

Além do apoio de toda a bancada de deputados, vereadores e prefeitos do estado, o governador conta com o aval e confiança do presidente nacional do União Brasil, Luciano Bivar.

Tapetão

Ontem o ex-deputado Pauderney Avelino recorreu à justiça buscando impedir que o governador Wilson Lima assuma o comando do União Brasil no Amazonas.

Desesperadamente, Pauderney Avelino age para tentar reverter sua situação e retomar o controle do União Brasil no Amazonas.

Mandato de segurança

A ação está sob análise na 23ª Vara Cível de Brasília e foi instaurada por um grupo de aliados de Pauderney, incluindo figuras como José Agripino Maia, David Samuel Alcolumbre Tobelem, José Mendonça Bezerra Filho, Antonio Carlos Peixoto de Magalhães Neto, Maria Auxiliadora Seabra Rezende, Efraim de Araujo Morais Filho, Bruno Soares Reis e Ronaldo Ramos Caiado. 

Relembrando o caso

Com a intenção de assegurar o domínio do União Brasil até 2027 e liderar o partido nas próximas duas eleições, Pauderney Avelino convocou secretamente uma eleição para o diretório estadual, sem cumprir os requisitos necessários e sem a aprovação do governador Wilson Lima, a principal figura do partido no estado.

Essa eleição irregular ocorreu em 26 de abril, na cidade de Parintins, sem a presença, por exemplo, de cinco deputados estaduais do partido e dos dois deputados federais.

Irregularidades

Devido às irregularidades, a justiça do Amazonas interrompeu a convenção partidária do Diretório Estadual do União Brasil e destituiu Pauderney Avelino da presidência do partido no Amazonas.

Demitido

Além disso, o governador Wilson Lima também demitiu Pauderney Avelino do cargo de titular da Secretaria de Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedect/AM).

Carta aberta

A bancada de deputados federais e estaduais do União Brasil do Amazonas publicaram uma carta aberta ao ex-prefeito de Salvador e presidente da Fundação Índigo, ACM Neto, em apoio ao governador Wilson Lima. 

ACM Neto, é um dos principais apoiadores e fiadores de Pauderney, e vem ajudando o ex-deputado a dar uma rasteira em Wilson Lima e reassumir o comando do União Brasil no Amazonas. 

Apoio esmagador

A carta de apoio a Wilson, destaca de forma clara o total e irrestrito apoio à sua indicação para a presidência estadual do partido.

Ela ainda reitera que o governador é a principal liderança política do estado e sua permanência na sigla fortalece a presença do partido a nível nacional.

Assinaturas

Assinam a carta os deputados federais Fausto Santos Jr e Saullo Vianna, os deputados estaduais Roberto Cidade, Joana Darc, Dr. George Lins, Thiago Abrahim, Adjuto Afonso, Mário César Filho, prefeitos e vereadores do União Brasil do Amazonas.

Salvo pelo gongo

Ontem (16), o prefeito afastado de Borba, Simão Peixoto, escapou da cassação de seu mandato pela Câmara Municipal da cidade. 

A maioria dos vereadores votou a favor da extinção do processo que buscava a cassação de Simão Peixoto.

Placar

As denúncias analisadas pela comissão processante incluíam a prisão do prefeito em uma operação do MP-AM, sob acusações de liderar uma organização criminosa, praticar corrupção e lavagem de dinheiro, além de ameaças de agressão a uma vereadora e envolvimento em uma briga. 

Dos nove vereadores de Borba, quatro votaram contra a cassação de Peixoto, três foram a favor e dois se abstiveram.

Errata

Ontem (16), o Direto ao Ponto noticiou que o prefeito afastado de Borba, Simão Peixoto, havia desistido da ação judicial que buscava seu retorno ao cargo de prefeito do município. 

No entanto, a advogada de Simão, Dra. Gina Moraes, contestou essa informação.

De acordo com Gina, a ação continua tramitando na instância competente e aguardando decisão. Simão encontra-se afastado desde o dia 27 de maio, por um período mínimo de 90 dias, conforme determinação judicial.

O Habeas Corpus apresentado tem como objetivo antecipar o retorno de Simão ao comando do município.

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário