You are currently viewing Opinião | Menezes sobe o tom em críticas a ex-governadores

Opinião | Menezes sobe o tom em críticas a ex-governadores

Opinião | Menezes sobe o tom em críticas a ex-governadores

Pré-candidato ao Senado adota slogan ‘em movimento’ e tem percorrido o interior

Filha do militar promove festão e lança pré-candidatura a estadual

Políticos locais repudiam encenação de morte de Bolsonaro

Eduardo Braga deve confirmar apoio de Lula nesta segunda-feira

Petista definirá aliança com políticos do MDB em 10 estados

Wilson Lima recebe título de cidadão parintinense e dispara ‘Tô pávulo’

Ricardo Nicolau é condecorado em Itacoatiara

Número de eleitores no Brasil cresce 6% em quatro anos

156 milhões estão aptos a participarem do pleito de outubro

Críticas

Sem fugir do seu estilo polêmico e de embate direto contra adversários, o pré-candidato ao Senado e interlocutor do Palácio do Planalto no Amazonas, Coronel Menezes (PL), usou as redes sociais no final de semana para fazer críticas a ex-governadores do Amazonas que disputam as eleições deste ano.

Anúncios

O militar falou diretamente que não será com Eduardo Braga (MDB) e Amazonino Mendes (Cidadania) – ambos pré-candidatos ao Governo – e Omar Aziz (PSD), seu adversário por uma cadeira de senador, que o Amazonas avançará.

“Eles são os grandes responsáveis pelos nossos problemas, agora querem mostrar que têm a solução. O povo do Amazonas não pode ser enganado mais uma vez”, afirmou.

Apoio velado

Mesmo sem citar o nome, a fala de Menezes é uma manifestação de apoio ao governador Wilson Lima (União Brasil), que busca a reeleição.

Menezes e o chefe do Executivo Estadual têm um alinhamento político e estarão juntos no mesmo palanque nas eleições deste ano.

Em movimento

O militar, inclusive, tem adotado o slogan “em movimento” durante suas visitas aos municípios do interior e, assim como Wilson, tem se feito presente nos mais longínquos municípios do Estado.

Ambos estiveram juntos no final de junho em agenda que passou por sete municípios em três dias de viagem.

Festão

Por falar em Menezes, a filha dele, a advogada Débora Menezes, fez um festão no último sábado (16), na quadra da escola de samba Aparecida para comemorar seus 28 anos e lançar oficialmente sua pré-candidatura a deputada estadual.

O evento, que foi todo ornamentado nas cores do Brasil, reuniu apoiadores de Menezes e da aniversariante, além de políticos como o deputado federal Capitão Alberto Neto (PL).

Estrutura majoritária

Chamou atenção a estrutura montada para a festa, que foi digna de um candidato a cargo majoritário.

A celebração do aniversário de Débora é apenas uma amostra do que deve ser a campanha dela, que certamente contará com bons recursos do Fundo Eleitoral destinados ao PL e com a estrutura do pai, que baterá de frente com Omar e Arthur Neto (PSDB).

Caminho difícil

Apesar de toda estrutura, o caminho de Débora não será dos mais fáceis.

Além de estar no PL, partido que tem quatro deputados estaduais com mandato – Cabo Maciel, Delegado Péricles, Tony Medeiros e Therezinha Ruiz – ela disputa pela primeira vez uma eleição e é desconhecida do grande público, sobretudo no interior.

Repúdio

Após vídeos e imagens de uma simulação do assassinato do presidente Jair Bolsonaro (PL) durante uma passeata viralizarem nas redes sociais, políticos amazonenses repudiaram o ato.

O deputado estadual Fausto Junior (União Brasil) pediu o fim de atos como esse.

“Chega de incitação ao ódio. Temos que trazer a política de volta para o campo das ideias e do respeito ao contraditório!”, publicou.

Desespero

Já o deputado federal Capitão Alberto Neto (PL) disse que a atitude é uma ação que demonstra desespero de apoiadores do viés de esquerda.

“Absurdo! Esse é o desespero da esquerda”, escreveu.

Reincidência

Não é a primeira vez esse tipo de “arte” é feita com a figura do chefe do Executivo Federal.

Em 2018, quando Bolsonaro era candidato a presidente, diversos materiais simulando sua morte foram publicados por opositores em tom de ameaça.

É o famoso discurso de ódio sendo protagonizado por aqueles que lutam pelo respeito e igualdade.

Vai entender…

Dia D

O “dia D” para o apoio de Lula (PT) à candidatura de Eduardo Braga (MDB) ao Governo do Amazonas será nesta segunda-feira (18), quando está marcada uma reunião do MDB com o petista.

Os diretórios de 10 estados da federação, incluindo do Amazonas, querem oficializar apoio ao ex-presidente na disputa pelo comando da nação e esperam, de igual modo, apoio do petista aos seus candidatos locais.

Expectativa

A informação desta reunião foi dada pelo próprio Braga na semana passada, em publicação no Twitter.

Há alguns meses o senador vem apostando nessa aliança com Lula para melhorar sua imagem no interior e consequentemente subir nas intenções de votos.

Até o momento, ele figura na terceira colocação em todas as pesquisas publicadas.

Pávulo

O governador do Amazonas, Wilson Lima (União Brasil), recebeu na última sexta-feira (15), da Câmara Municipal de Parintins, o título de Cidadão Parintinense.

A propositura foi de autoria do vereador Flávio Farias (PSC). Durante a homenagem, o governador afirmou em tom descontraído que ficou “pávulo”, expressão usada pelos parintinenses para identificar alguém que ficou “metido” por alguma conquista.

“Hoje eu tô pávulo! Agora eu sou parintinense! Com muita alegria e emoção, recebi o título de cidadão de Parintins. O projeto, de autoria vereador Flávio Farias, foi aprovado por unanimidade pelos vereadores do município”, escreveu Wilson em sua rede social.

Itacoatiarense

Também pré-candidato ao Governo, o deputado estadual Ricardo Nicolau (SDD), foi congratulado na semana passada com título de cidadão. Ele, no caso, virou itacoatiarense.

Além dele, seu irmão, empresário e CEO do grupo Samel, Luis Alberto Nicolau também foi agraciado.

Mais eleitores

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou que o número de eleitores brasileiros cresceu 6,21% em relação a eleição de 2018.

Neste ano, 156.454.011 eleitores brasileiros estão aptos a votar. A quantidade de brasileiros aptos a votar é a maior já registrada pelo Tribunal.

O número de eleitores de 16 e 17 anos e com mais de 70 anos de idade, que não são obrigados a votar, cresceu 51,3% e 23,8%, respectivamente, de acordo com dados do TSE.

O acréscimo de eleitores em geral corresponde a 9,1 milhões de eleitores neste ano, em comparação a 2018.

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário