Opinião | Bolsonaro culpa Marcelo Ramos pelo Fundão de R$ 5,7 bilhões

Opinião | Bolsonaro culpa Marcelo Ramos pelo Fundão de R$ 5,7 bilhões

Opinião | Bolsonaro culpa Marcelo Ramos pelo Fundão de R$ 5,7 bilhões

Presidente participa de forma online de motociata em Manaus

Menezes alfineta Omar: “O Amazonas merece uma renovação”

Wilson Lima manda recado a adversários políticos

PSDB de Arthur Neto oficializa oposição ao governador do Amazonas

Amazonino faz sua primeira agenda de rua após voltar de SP

Fundo eleitoral

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou ontem (18), na saída do hospital onde esteve internado em São Paulo, que a culpa pela aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) com o aumento de R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões para o Fundo Especial para Financiamento de Campanha é do deputado Marcelo Ramos (PL-AM).

Anúncios

Segundo o presidente da República, deputados quiseram votar separadamente, nos destaques, a mudança no valor do Fundão, mas foram atropelados pelo vice-presidente da Câmara, que presidia a sessão.

“O responsável por aprovar isso aí é o Marcelo Ramos, lá do Amazonas. Ele é que fez isso tudo. Porque se tivesse destacado, talvez o resultado teria sido diferente. Então, cobre em primeiro lugar o Marcelo Ramos. Ele atropelou, passou por cima e não botou em votação o destaque”, afirmou Bolsonaro.

“Consciência”

Bolsonaro não informou se irá sancionar ou vetar a proposta, mas deu pistas sobre o seu posicionamento.

“Eu sigo a minha consciência, sigo a economia, e a gente vai buscar dar um bom final pra isso tudo aí. Afinal de contas, eu já antecipo: R$ 6 bilhões para o Fundo Eleitoral? Pelo amor de Deus!”, declarou.

Motociata em Manaus

Por falar em Bolsonaro, ele participou por videochamada da motociata realizada em seu apoio, ocorrida no último sábado (17) em Manaus.

Na ligação, Bolsonaro agradeceu os apoiadores do Amazonas, ressaltou que respeita a Constituição e afirmou que o Estado precisa de mudanças na política.

Alfinetada em Omar

Coronel Menezes (Patriota), um dos organizadores do evento, confirmou que a declaração de Bolsonaro aos apoiadores era direcionada ao presidente da CPI da Covid no Senado, Omar Aziz (PSD-AM).

“Ele (Bolsonaro) disse que precisa de renovação porque do jeito que está não pode ficar. E realmente não dá para ficar assim. Eu digo isso a ele: o estado merece uma renovação. As pessoas estão reagindo a esse pessoal velho”, declarou o ex-superintendente da Suframa.

“O trabalho fala pela gente”

O governador Wilson Lima tem acelerado o passo, de olho no pleito do ano que vem, onde disputará a reeleição. Ao inaugurar um pacote de obras de R$ 1 bilhão para capital e interior, o chefe do Executivo Estadual mandou um recado para seus adversários políticos, que, inclusive, se tornou o slogan de sua gestão.

“Essa é a reposta aos que nos criticam. O trabalho fala pela gente”, disse.

Novo momento

O govenador, que passou diversos problemas e turbulências nos primeiros dois anos e meio de mandato, tem azeitado a máquina, e conta com o fim da pandemia e o crescimento da economia para avançar com o seu audacioso plano de obras bilionário para o Amazonas, pensando em sua reeleição.

“Nenhum governador enfrentou o que estamos enfrentando, uma pandemia mundial. Nenhum enfrentou a maior enchente de todos os tempos, mas ninguém fez o Prosamim da Comunidade Sharp e nós vamos fazer, nenhum fez a AM-070 e nós vamos fazer e nenhum fez a AM-010. No nosso governo a obra começa e termina. Não há uma obra do governo atrasada”, afirmou.

Oposição formalizada

Em reunião da executiva estadual, o presidente PSDB no Amazonas, Arthur Virgílio Neto, formalizou oposição ao governador Wilson Lima.

Arthur já confessou a pessoas próximas que pretende disputar a eleição para o Senado Federal, mas também não descarta ser candidato ao governo do Amazonas. Logo, é natural que suba o tom nas críticas à atual gestão.

Termómetro

Após um período sabático em São Paulo, Amazonino Mendes – que está de malas prontas para se filiar no DEM – retornou a Manaus há pouco mais de um mês e desde então tem intensificado sua agenda política pensando nas eleições de 2022. O Negão não esconde de ninguém que concorrerá à cadeira de governador.

Amazonino, que até então tem estado reservado em sua mansão do Tarumã, foi visto neste final de semana no Complexo Turístico Ponta Negra, tomando água de coco e conversando com os permissionários do local.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Rebeca a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário