You are currently viewing Opinião | Casamento de Lula e Janja teve jingle, penetra, políticos e famosos

Opinião | Casamento de Lula e Janja teve jingle, penetra, políticos e famosos

Opinião | Casamento de Lula e Janja teve jingle, penetra, políticos e famosos

Lula faz primeiro comício matrimonial da história

Convidados não puderam usar o celular

Omar Aziz, Marcelo Ramos, Zé Ricardo e Sinésio Campos não foram convidados para o casório

Nova esposa de Lula deve mais de R$ 200 mil à Caixa Econômica e ao Fisco

Bolsonaristas ironizam casamento de Lula e Janja

Praciano lança pré-candidatura a deputado estadual e Zé Ricardo a federal

Câmara aprova regulamentação do homeschooling no Brasil

José Ricardo, Marcelo Ramos e Sidney Leite votam contra

Sim de Lula

O pré-candidato a presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), se casou ontem (18), pela terceira vez. A mais nova esposa do petista é a militante da sigla, Rosângela Silva — a Janja.

Anúncios

A festa, em um buffet no Brooklin, bairro nobre da zona sul de São Paulo, foi restrita a cerca de 200 convidados, seguiu os protocolos tradicionais com uma cerimônia religiosa, celebrada pelo bispo emérito de Blumenau (SC), Angélico Sândalo Bernardino, e em seguida a festa.

O bolo de casamento foi de quatro andares, branco e com as inicias L e J desenhadas.

Comício matrimonial

O site de campanha Lulaverso passou a semana alardeando o “casamento do ano” com imagens, vídeos e memes. Também criou filtro de Instagram para postagens sobre o casório.

A ideia de uma festa íntima não sobreviveu à tentação de obter algum lucro político com ela.

Políticos e famosos

Entre os que presenciaram o sim de Lula e Janja estavam políticos e artistas.

Da classe política estiveram no evento o pré-candidato a vice, Geraldo Alckmin (PSB), a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), Fernando Haddad (PT), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), Marcelo Freixo (PSB), Martha Suplicy entre outras figuras conhecidas da esquerda brasileira.

Já representando os famosos, estavam no recinto a apresentadora Bela Gil, os cantores Gilberto Gil, Duda Beat, Daniela Mercury e a esposa Malu Verçosa, o apresentador Paulo Vieira e o ex-BBB Gil do Vigor.

Penetra

Além dos grandes nomes de políticos de esquerda e artistas famosos, a festa contou também com penetra. Por volta das 23h40, um homem não identificado foi retirado do local pelos seguranças.

Ausências

Mesmo com tantas celebridades, deu para notar a ausência de figuras que até pouco tempo atrás eram próximas do ex-presidente e que não participaram da celebração dessa nova fase de Lula. O ex-ministro José Dirceu e o coordenador da campanha do petista, José Guimaraes, são dois exemplos.

Aliados de Lula no Amazonas, o senador Omar Aziz (PSD), o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PSD), e os deputados Zé Ricardo (PT) e Sinésio Campos (PT), também não foram convidados para o casamento.

Nas redes sociais, Omar chegou a curtir a foto publica por Lula em seu perfil, do casório. Já Zé Ricardo deixou uma mensagem de parabenização.

“O amor vai vencer o ódio, presidente!”, disse o petista.

Sem selfie

Os convidados não puderam registrar a festa e as esperadas selfies não aconteceram.

Isso porque os celulares dos presentes ao casamento foram confiscados e colocados em uma sala do buffet.

Apenas três médicos, que estavam entre os convidados, receberam autorização para ficar com os aparelhos.

Sem transmissão

Inicialmente o evento seria transmitido pelas redes sociais da campanha de Lula, porém, quando a cerimônia começou por volta das 19h, os internautas foram avisados que a orientação foi não registrar nada.

Ou seja, um evento marcado pelo mistério!

No convite, inclusive, não constava o local onde a festa iria acontecer, por questão de segurança.

Jingle

Mas não passou em branco na festa o fato de que Lula quer ser presidente novamente. No telão, os presentes assistiram ao vídeo “Sem Medo de Ser Feliz”, single do petista lançado no início do mês. E após a cerimônia, alguns convidados gritaram: “Olê, olê, olê, olá, Lula, Lula”.

Parafraseando Renato Russo, afirmo que o Brasil é mesmo uma “festa estranha, com gente muito esquisita.”

Dote

O custo do casamento de Lula e Janja foi notícia em vários veículos de imprensa.

O valor exato ninguém sabe, mas há muita especulação. O colunista social Léo Dias chegou publicar que seria algo em torno de R$ 100 mil, mas a assessoria do ex-presidente negou. “Não vai custar tudo isso”, desconversou José Crispiniano.

Se forem verdadeiras as informações, o custo real será bem maior do que isso.

No mínimo, dez vezes o valor, considerando o custo do aluguel da Casa Bisutti, a decoração feita por uma arquiteta, o bufê com 11 ilhas de comidas e bebidas para duas ou três centenas de convidados.

Tem dinheiro, dá pra fazer

Lula naturalmente tem recursos de sobra para bancar a festança.

Ele declarou ao TSE em 2018, R$ 7,9 milhões em bens e embolsou R$ 27 milhões com palestras após deixar a Presidência.

Poderia também pedir ajuda aos filhos.

Só a Gamecorp de Lulinha faturou R$ 317 milhões em 11 anos de funcionamento.

Além disso, se ele escolher vender alguns de seus relógios, como o Piaget, terá o valor de R$ 80 mil.

E, na pior das hipóteses, algum amigo paga a conta.

Dívida

Ainda sobre Janja, a nova senhora Lula da Silva deve mais de 220 mil reais, segundo ações na Justiça Federal e no Tribunal de Justiça do Paraná.

Em um dos processos, a Caixa Econômica Federal cobra R$ 109 mil reais da companheira do ex-presidente. Já a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional inscreveu o nome dela na Dívida Ativa da União, com débitos associados ao Imposto de Renda que somam R$ 111 mil.

Mesmo com tantas pendências financeiras, Janja mora em um sofisticado prédio na Avenida Vieira Souto, em Ipanema, no Rio de Janeiro. Lá é um dos aluguéis mais caros do Brasil, podendo chegar a R$ 78 mil ao mês.

#CasamentoBandido

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) compartilharam memes ironizando o casamento.

Com mais de 16.000 tuítes sobre o tema, a hashtag #CasamentoBandido ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter.

Entre os milhares de memes e indagações dos usuários da rede social estavam comparações com Bonnie e Clyde, o casal de bandidos mais famosos do mundo, especulações sobre a ida de ministros do STF no casamento e ironias sobre o fato do casamento ser dia de semana.

Estadual

Por falar em PT, o ex-deputado federal Francisco Praciano, da velha guarda petista do Amazonas, lança nesta quinta-feira (19), às 15h sua pré-candidatura a deputado estadual.

Praciano chegou a ser cogitado como candidato a senador, mas recuou e disputará mesmo uma cadeira no parlamento estadual.

A “briga” deve ser boa, já que o Partido dos Trabalhadores é representado atualmente na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) por Sinésio Campos, que tentará mais uma reeleição.

Federação

O PT, vale lembrar, está federado (coligação nacional de quatro anos) com o PCdoB e o PV. Essas siglas também terão candidatos a deputado estadual.

A Bancada das Manas, que teve mais de 8 mil votos para vereador, trocou o Psol pelo PCdoB. Além delas, o atual vice-presidente da Aleam, deputado Carlinhos Bessa, é do PV.

Confirmado

Quem também lança pré-candidatura é José Ricardo (PT). Ele buscará sua reeleição de deputado federal e de acordo com pesquisas de intenções e votos, tem tudo para repetir a boa atuação de 2018 e novamente ser o mais votado do pleito.

Homeschooling aprovado

A Câmara dos Deputados aprovou ontem (18) o texto-base do projeto de lei que regulamenta a prática do homeschooling (educação domiciliar) no Brasil.

De acordo com o substitutivo aprovado, da deputada Luisa Canziani (PSD-PR), para usufruir da educação domiciliar o estudante deve estar regularmente matriculado em instituição de ensino, que deverá acompanhar a evolução do aprendizado.

Além disso, pelo menos um dos pais ou responsáveis deverá ter escolaridade de nível superior ou educação profissional tecnológica em curso reconhecido.

Votação

Dos oito deputados federais do Amazonas, três votaram contra a proposta: José Ricardo (PT), Marcelo Ramos (PSD) e Sidney Leite (PSD), coincidentemente todos ligados à esquerda e ao ex-presidente Lula.

Votaram sim para o projeto: Átila Lins (PSD), Bosco Saraiva (SDD), Capitão Alberto Neto (PL) e Delegado Pablo (União Brasil).

Silas Câmara (Republicanos) esteve ausente da votação no plenário da Câmara dos Deputados.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário