Você está visualizando atualmente Opinião | Yara Lins assume comando do TCE-AM

Opinião | Yara Lins assume comando do TCE-AM

Opinião | Yara Lins assume comando do TCE-AM

Conselheira se torna primeira mulher amazonense a ser duas vezes presidente da corte de contas

Governador do Amazonas diz que vai cobrar Amazon por uso da marca

Omar Aziz quer cabeça de Marina Silva: “Já deu, presidente Lula”

Alfredo Nascimento chama ministra Marina Silva de mentirosa

Lei do Dr. George Lins cria campanha para prevenir atentados e uso de drogas nas escolas

O novo nome que será testado em próxima pesquisa sobre Presidência em 2026

Em seu segundo mandato como governador do Pará, Helder Barbalho será incluído em sondagem eleitoral

Nova presidente

O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) passa efetivamente a estar sob nova direção nesta sexta-feira (1), quando a conselheira Yara Lins, assume pela segunda vez a presidência da corte de contas para o biênio 2024-2025.

Em 2017, Yara tornou-se a primeira mulher eleita presidente do TCE-AM, que, ao longo de mais de 60 anos, havia sido comandada exclusivamente por homens.

Agora, Yara integra um seleto grupo de mulheres que presidiram Tribunais de Contas no país por mais de uma vez.

Eleição

Os conselheiros Yara Lins e Luis Fabian foram eleitos presidente e vice-presidente, respectivamente, do TCE-AM, em 3 de outubro deste ano, durante uma sessão especial realizada após a 34ª Sessão do Tribunal Pleno.

A eleição não foi unânime, com cinco votos a favor e dois em branco.

Corpo Diretivo

Na mesma sessão, também foram escolhidos os conselheiros Josué Cláudio, como corregedor-geral; Mario de Mello como ouvidor-geral e Júlio Pinheiro para a coordenação-geral da Escola de Contas Públicas do tribunal.

Pacificação

Em seu discurso após a eleição, a conselheira afirmou que retorna ao cargo com a mesma abordagem “pacificadora” da primeira gestão, buscando resgatar a harmonia e respeito do órgão.

A solenidade de posse ocorre nesta sexta-feira (1) no Teatro Amazonas, às 10h.

Poder

No campo da política estes atores não costumam aparecer muito mas exercem muita influência e poder.

Os conselheiros desempenham um papel crucial ao analisar e julgar as contas dos 62 municípios do Amazonas, bem como as do Governo do Estado e das entidades de administração direta ou indireta associadas.

Além disso, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) tem a autoridade de aplicar penalidades, incluindo multas, cassação dos direitos políticos e proibição de contratações no Poder Executivo, direcionadas a secretários, prefeitos e até mesmo ao governador.

Cobrança

O Governador do Amazonas, Wilson Lima, disse que deseja cobrar a Amazon pelo uso do nome da marca.

Segundo o governador, a empresa será questionada durante a 28ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP 28, que começou nesta quinta-feira (30), em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

“Amazon”

Wilson Lima disse que se reunirá com a Amazon com o objetivo de fechar parceria e que questionará a empresa norte-americana sobre o uso do nome que, segundo ele, faz alusão à Amazônia.

“A Amazon usa o nome do Amazonas, usa o nome da Amazônia. Quanto é que a gente ganha por isso? A gente quer saber. Esse é um dos questionamentos que a gente vai fazer lá na COP”, afirmou.

Pito

No Congresso Nacional, o senador Omar Aziz (PSD) lançou críticas à Ministra Marina Silva, questionando seu posicionamento contrário em relação à BR-319 e alegando que tal atitude contribui para o isolamento dos estados do Amazonas e Roraima.

Omar enfatizou a importância de discutir a infraestrutura viária na região, rebatendo afirmações que considerou desrespeitosas.

“Passear de carro”

O embate teve início quando a Ministra Marina Silva expressou sua opinião, sugerindo que o desejo dos amazonenses em asfaltar a BR-319 seria meramente para “passear”.

Omar Aziz repudiou vigorosamente essa visão simplista, argumentando que a infraestrutura desempenha um papel crucial no enfrentamento de desafios sérios, como a pandemia e a seca.

Importância

“Não é para passear. Muitas vezes é para levar remédio, comida, equipamentos, e transportar a produção da Zona Franca”, afirmou o Senador, destacando a multifuncionalidade e a relevância econômica da BR-319 para a região.

“Já deu, Lula”

O senador destacou que o mais importante na Amazônia são as pessoas.

“Sempre quem cuidou da Amazônia somos nós que moramos lá e protegemos a Amazônia. Por isso, a ministra Marina Silva. Já deu, presidente Lula. Já deu.”

“Mentirosa”

Outro que criticou a ministra do Meio Ambiente foi o ex-senador e presidente estadual do PL, Alfredo Nascimento.

Em suas redes sociais ele chamou Marina Silva de mentirosa.

“Verdade”

Alfredo, que já foi ministro dos Transportes, destacou que a verdade sobre a BR-319 nunca esteve tão clara. E disse que foi vítima de uma narrativa mentirosa que o culpa pela não pavimentação da estrada.

“Verdadeira responsável”

Alfredo acusou Marina Silva de ser a verdadeira responsável pelas dificuldades enfrentadas pela BR-319 e de ter sido sabotado pela ministra.

E afirmou que as exigências inalcançáveis da ministra têm sido um obstáculo fundamental para o avanço da pavimentação da rodovia.

Escola Mais Segura

O deputado estadual Dr. George Lins (União Brasil) é o autor da lei n° 6.577/2023, que estabelece a implementação da Campanha Escola Mais Segura nas instituições de ensino públicas do Amazonas.

Essa iniciativa visa fomentar discussões entre educadores, pais ou responsáveis e alunos sobre políticas preventivas relacionadas ao uso de drogas, atentados em escolas, pedofilia, suicídio e bullying.

Presidenciável

O nome do governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), será incluído na próxima sondagem do Instituto Paraná Pesquisas, que avalia possíveis candidatos à Presidência da República em 2026.

Destaque

Atualmente em seu segundo mandato como chefe do Executivo estadual, Barbalho tem se destacado na pauta do meio ambiente, consolidando-se como uma figura influente na região Norte, especialmente em questões relacionadas à Amazônia.

Balão de ensaio

Aliado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o governador busca capitalizar a visibilidade que terá com a realização da Conferência da ONU para o Clima, a COP 30, programada para ocorrer no Pará em 2025, visando avaliar a receptividade de seu nome em âmbito nacional.

O MDB já deixou claro que quer indicar o vice na possível reeleição de Lula, em 2026.

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário