You are currently viewing Opinião | Prefeitura rompe contrato com empresa de limpeza pública

Opinião | Prefeitura rompe contrato com empresa de limpeza pública

Opinião | Prefeitura rompe contrato com empresa de limpeza pública

Mamute Conservação LTDA atrasava constantemente o salário dos funcionários

Terceirizada é de propriedade do primo do vereador Rodrigo Guedes

Agentes de limpeza protestam após mudança de empresa

Roberto Cidade assina promulgação da lei que proíbe a instalação de novos medidores de energia

Prazo para convenções partidária se inicia nesta quarta-feira

No primeiro dia, PDT oficializará candidatura de Ciro Gomes

Políticos locais lamentam morte do mestre Osvaldo Alves

Governador anuncia início das inscrições para o concurso da Afeam

PF cumpre 10 mandados de busca e apreensão contra garimpo ilegal em Jutaí, no AM

Rompimento

A Prefeitura de Manaus rompeu o contrato de prestação de serviço de limpeza pública da cidade com a empresa Mamute Conservação LTDA.

Anúncios

Em nota, o Executivo Municipal informou que o rompimento passou a valer desde segunda-feira (18), e se deu, entre outras coisas, pelos constantes atrasos nos pagamentos dos salários dos funcionários por parte da empresa.

A Mamute já estava, também, em sua nona renovação contratual e com duas dispensas de licitação em vigor, o que não teria amparo legal para novas contratações, de acordo com a Prefeitura.

Interinamente

Para que o serviço – que é essencial – não fosse interrompido, a MURB Serviços foi contratada temporariamente por 180 dias até que seja realizada uma nova licitação.

Reaproveitamento

A nova prestadora de serviço, inclusive, informou que reaproveitou cerca de 80% dos funcionários da Mamute e já está operando nas ruas da capital amazonense.

Parentesco

A Mamute é de propriedade de Carlos Edson Guedes de Oliveira, que é primo do vereador de Manaus Rodrigo Guedes (Republicanos).

A empresa, vale lembrar, começou a prestar serviço para Prefeitura em 2016, quando à época, o hoje parlamentar fazia parte da cúpula da administração municipal.

À época, o contrato homologado da empresa com a prefeitura de R$62,3 milhões virou alvo do Ministério Público Estadual (MP-AM).

Protesto

Por mais que a nova empresa tenha reaproveitado os funcionários da anterior, os que infelizmente foram demitidos ficaram furiosos e promoveram protestos em Manaus nos últimos dias.

Os manifestantes chegaram a interditar uma rua no bairro do Dom Pedro e foram protestar em frente à Prefeitura, no bairro da Compensa.

Destaque

Vale destacar que a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) ganhou destaque, atenção e protagonismo na gestão do prefeito David Almeida e mudou a cara de Manaus.

A Semulsp esteve à frente de várias construções e reformas de diversos espaços públicos, entre praças, trevos, triângulos e rotatórias, além do trabalho de limpeza e conservação.

Hoje Manaus é uma cidade mais bonita, bem cuidada e mais limpa.

Medidores de energia

Alvo de polêmica e protestos, a lei que proíbe a instalação de medidores de consumo de energia suspensos em postes foi promulgada pela Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM).

A promulgação, assinada pelo presidente Roberto Cidade (UB), foi publicada no Diário Oficial Eletrônico da ALE-AM.

“Cumprimos o nosso papel de legislar em benefício da população do nosso estado. Precisamos que a concessionária de energia aja com mais transparência nessas questões”, disse o parlamentar.

Dada a largada

Foi dada a largada para o início da eleição.

A partir desta quarta-feira (20), os partidos políticos já podem oficializar suas candidaturas, uma vez que o período de convenções partidárias estarão abertos a partir de agora até o dia 5 de agosto.

Primeiro

E a primeira grande sigla brasileira a fazer a convenção será o PDT, que nesta quarta-feira oficializa o nome de Ciro Gomes como candidato a presidente da República.

A pré-candidata ao Governo do Amazonas pela legenda, a defensora pública Carol Braz, estará no evento em Brasília (DF).

Datas definidas

Na quinta-feira (21), será a vez do PT. Há previsão de que o evento ocorra em São Paulo, sem a presença do principal nome da sigla, o presidenciável Luiz Inácio Lula da Silva.

Ainda na primeira semana de convenções, formalizam suas candidaturas André Janones (Avante) e Jair Bolsonaro (PL).

O deputado federal se reúne com sua sigla no sábado (23), em Belo Horizonte, e o presidente lança sua campanha à reeleição no domingo (24), no Rio de Janeiro.

Festança

A convenção do PL promete ser uma festança que reunirá apoiadores de Jair Bolsonaro de todo o País.

O evento será realizado no Maracanazinho.

Luto

Precursor do jiu-jítsu no Amazonas, o mestre Osvaldo Alves deixou órfãos os amantes da arte suave nessa segunda-feira (18).

A “enciclopédia do jiu-jítsu”, como era chamado, morreu aos 83 anos no Rio de Janeiro após perder a luta contra um câncer de próstata.

Lamento

Após a informação ser confirmada, diversos políticos locais usaram as redes sociais para lamentar a passagem do grande ícone do esporte.

Entre os que prestaram solidariedade à família de Osvaldo Alves estão o governador Wilson Lima (União Brasil), o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (União Brasil) e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB).

“Meu grande amigo e ídolo nos deixou. Ele deixa um legado inestimável para todas as gerações que hoje ficam órfãs. Estamos todos de luto”, escreveu Cidade.

Concurso

Falando em Wilson, ele anunciou por meio das redes sociais o início do prazo de inscrições para o concurso da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), com salários de até R$ 6,5 mil.

As inscrições estão abertas até o dia 16 de agosto por meio do site www.ibfc.org.br.

Ao todo, serão ofertadas 30 vagas para cargos de nível superior.

Etapas

Os inscritos passarão por três etapas que compreenderão prova objetiva, discursiva e avaliação de títulos.

As oportunidades são para candidatos de nível superior nas especialidades de Agronomia, Administração, Contabilidade, Economia, Direito, Comunicação e Marketing, Desenvolvimento de Sistemas e Infraestrutura de TI, incluindo vagas para PCDs.

Garimpo ilegal

A Polícia Federal no Amazonas cumpriu, nesta quarta-feira (20), dez mandados de busca e apreensão e dez medidas cautelares durante operação Uiara III, que investiga o garimpo ilegal em Jutaí.

Entre os alvos estão o prefeito da cidade, Pedro Macario Barbosa, secretários e assessores municipais.

Eles são suspeitos de cobrar propina de garimpeiros.

Segundo a PF, Macario será afastado do cargo.

A operação ocorreu em Jutaí e em Manaus.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 98566-4150

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário