You are currently viewing Opinião | Lula grava vídeo para Braga e destaca obras investigadas por superfaturamento e corrupção

Opinião | Lula grava vídeo para Braga e destaca obras investigadas por superfaturamento e corrupção

Opinião | Lula grava vídeo para Braga e destaca obras investigadas por superfaturamento e corrupção

Arena da Amazônia, Ponte Rio Negro, gasoduto Coari/Manaus e Linhão de Tucuruí foram alvos de investigação

Lava Jato apontou recebimento de propina milionária pelo senador

Delator contou que emedebista era “jogo duro e fazia ameaças se houvesse atraso no pagamento da propina”

Arthur Neto manda recado: “Não mexam com o Amazonas”

Delegado Pablo faz piada com Lula e Alckmin no ‘Dia do amigo’

PDT oficializa candidatura de Ciro, que ataca Bolsonaro e Lula

Dobradinha

O presidenciável do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, gravou um vídeo em apoio ao senador Eduardo Braga (MDB), que é pré-candidato ao Governo do Amazonas.

Anúncios

A mensagem foi publicada nas redes sociais do parlamentar com os dizeres: “Para o nosso querido povo do Amazonas!”

A publicação foi feita dois dias depois que Eduardo e mais dez emedebistas manifestaram apoio à candidatura de Lula, passando por cima do nome da senadora Simone Tebet, que é do MDB e pré-candidata ao Palácio do Planalto.

“Pai e Mãe”

No vídeo de quase dois minutos, Lula afirma que é “muito importante ajudar o Amazonas a voltar a crescer”, e destacou obras como a Arena da Amazônia, Ponte Rio Negro, gasoduto Coari/Manaus e Linhão de Tucuruí.

Segundo Lula, esses foram projetos realizados e entregues por ele e Eduardo Braga, durante os oito anos em que ele esteve no comando do País e o emedebista comandava o Estado.

Pego na mentira

E como de costume, Lula mentiu.

A Arena da Amazônia e Ponte Rio Negro, foram inauguradas no Governo Dilma.

Além disso, um ponto que ele esqueceu de mencionar é que todas essas obras foram alvo de investigações por superfaturamento e corrupção.

Ponte do bilhão

Carinhosamente apelidada pelos amazonenses como “Ponte do Bilhão”, a obra teve contrato celebrado em 2007, na gestão de Braga, entre o Estado e o Consórcio Camargo Corrêa e a Construbase, com orçamento inicial de R$ 575 milhões.

A obra foi entregue em 2011, com um custo total de R$ 1,099 bilhão. Quase o dobro do preço previsto.

Lava Jato

O senador chegou, inclusive, a ser investigado em inquérito que apontou indícios de corrupção passiva, ativa, lavagem de dinheiro e advocacia administrativa.

Ele foi citado na delação premiada do ex-executivo da Camargo Corrêa e da Odebrecht, Arnaldo Cumplido.

Segundo o delator, Braga recebeu propina de R$ 1 milhão relativo à construção da Ponte do Rio Negro.

O inquérito foi arquivado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Arena da Amazônia

O projeto da Arena foi “vendido” em 2009 por Braga como um dos projetos carro-chefe na luta para que Manaus figurasse como subsede da Copa.

A obra também foi alvo de investigação e se tornou um elefante branco no estado.

Orçada em R$ 499,5 milhões, somando aditivos e reajustes, serviços complementares e consultoria técnica, totalizou R$811,5 milhões, o que representa um acréscimo de 62,4%.

Lava Jato 2

Braga também foi acusado por ex-executivos da construtora Andrade Gutierrez, investigados na Operação Lava Jato, que revelaram em delação premiada que pagaram propina a ele e a Omar Aziz (PSD), ambos atualmente senadores.

Segundo os delatores, havia uma combinação — que ocorreu durante os oito anos do governo Braga — de pagamento de propina de 10% sobre o valor de cada obra da empreiteira.

O ex-executivo Clóvis Primo disse aos procuradores da Lava Jato que Braga fazia ameaças se houvesse atraso no pagamento da propina.

“Ele era jogo duro.”, afirmou.

Braga teria recebido entre R$ 20 e R$ 30 milhões, segundo estimativa das investigações.

Justiça do Amazonas

Por determinação do ministro do STF, Ricardo Lewandowski, contrariando a Procuradora-Geral da República, as investigações saíram das mãos da Justiça Federal e foram remetidas para a Justiça do Estado do Amazonas.

Sobre o assunto, Braga diz ter “convicção absoluta” de que o inquérito da Arena da Amazônia será arquivado.

Gasoduto Coari/Manaus

Outra obra citada por Lula é o Gasoduto Coari/Manaus, construído nos dois governos dele (2003-2010) e Eduardo Braga foi orçada em R$ 666,7 milhões, mas acabou recebendo aditivos que a levaram para um total de R$ 4,5 bilhões, quase sete vezes mais do que o planejado.

Ela é alvo de investigações do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a partir de apurações iniciadas pela operação Lava Jato.

O gasoduto passou a ser alvo de investigação a partir de 26 irregularidades detectadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Até hoje, mais de 13 anos depois de inaugurado, não leva gás a residências de Manaus, não serve como combustível para veículos, e consumiu cerca de R$ 2,5 bilhões do BNDES com indícios de corrupção.

Corrupção

Fraudes nas obras do gasoduto do Amazonas já levaram a operação Lava Jato a prender, em junho de 2017, um ex-gerente da Petrobrás por R$ 48 milhões em propina.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a obra do gasoduto é “comprovadamente envolvida” em fraudes.

Tucuruí

Em relação ao Linhão de Tucuruí, vale ressaltar que a obra a que Lula se refere, é ligada a Hidrelétrica de Belo Monte, em Tucuruí, no Pará. Ela foi orçada em R$ 16 bilhões e entregue com o custo de R$ 48 bilhões, o triplo do valor previsto.

Segundo apurou a Lava Jato, a usina rendeu R$ 150 milhões em propina, um valor pequeno comparado ao estrago social estimado em R$ 1 bilhão.

Memória

Casos como esses não podem ser esquecidos e o combate à corrupção precisa voltar a ser tema dessas eleições.

Esses recursos públicos desviados poderiam ser investidos em saúde, educação, moradia, segurança pública etc.

Cabe a nós, jornalistas e formadores de opinião, assumir o papel de memória da cidadania.

Temos o dever profissional e ético de jogar muita luz nas trevas da corrupção. Trata-se de um crime que paralisa, agride e mata.

Valores

Os valores dessas obras aditivadas, com indícios de superfaturamento e corrupção recursos, ultrapassam R$ 3,5 bilhões.

Para se ter uma ideia, esse valor seria suficiente para entregar mais de 40 mil casas populares para famílias de baixa renda ou pagar um auxílio mensal de R$ 600 para 450 mil famílias do Amazonas por um ano.

Sem data

Ainda sobre o vídeo, Lula afirmou que pretende vir ao Amazonas, mas segue sem definir data. O ex-presidente já não visita o estado desde 2014. E desde o ano passado vem constantemente remarcando suas agendas no estado.

O petista finalizou a mensagem agradecendo a Eduardo pela reunião com o MDB e desejou boa sorte ao senador.

“Que você consiga colher os frutos das árvores que você plantou.”

Defensor da Amazônia

Pré-candidato ao Senado, inclusive liderando a maioria das pesquisas de intenção de votos, o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB) já tem muito claro o que pretende fazer no Congresso Nacional caso seja eleito: defender a Amazônia.

Em entrevista à rádio Difusora ontem (20), o tucano afirmou que seu mandato terá o signo do respeito.

“Vão respeitar o Amazonas. Não mexeu com o Amazonas, eu vou ajudar bastante. Mexeu com o Amazonas, prejudicou a Zona Franca, prejudicou nossos empregos, o pau vai comer”, prometeu.

Cutucada

Ontem, 20 de julho, foi comemorado o Dia do Amigo. E o deputado federal Delegado Pablo (União Brasil) aproveitou a data para cutucar o ex-presidente Lula e o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSB), que num passado não muito distante eram rivais e hoje estão juntos.

O parlamentar postou um vídeo no Instagram com uma compilação de falas antigas de Alckmin com duras críticas ao PT, e discursos atuais, onde ele chama o petista de o “maior líder popular do Brasil”.

O título da publicação é: “Feliz Dia do Amigo. Do peito ou da onça?

Ciro

Ontem (20), no primeiro dia do período de convenções partidárias, o ex-ministro Ciro Gomes foi confirmado como candidato pelo PDT à presidência em evento em Brasília.

Na ocasião, atacou duramente a polarização política entre o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) numa tentativa de deixar o isolamento em que se encontra.

Estacionado em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto, com menos de dois dígitos na disputa, o pedetista vai concorrer pela quarta vez à presidência e não chegou a anunciar quem será o candidato ou a candidata a vice, como fez questão de dizer.

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

 

Deixe um comentário