Opinião | Manaus alcança marca de 1 milhão de vacinas aplicadas

Opinião | Manaus alcança marca de 1 milhão de vacinas aplicadas

Opinião | Manaus alcança marca de 1 milhão de vacinas aplicadas

“Momento histórico”, diz prefeito David Almeida

Amazonas tem 1,7 milhões de vacinados

Políticos amazonenses lamentam as mais de 500 mil mortes por Covid no País

Médica processa Omar Aziz e pede R$ 160 mil de danos morais

Celebração da vida

Com direito a queima de fogos e balões brancos soltos no ar, a Prefeitura de Manaus comemorou no último sábado (19), no Centro Cultural Povos da Amazônia, a marca de 1 milhão de doses de vacina contra o coronavírus aplicadas na capital.

Anúncios

A campanha de imunização teve início no dia 19 de janeiro e exatos cinco meses depois, alcançou a milionésima dose aplicada, o que representa em média 6,6 mil vacinas ministradas por dia.

“Esse é um momento histórico para a nossa cidade e me sinto privilegiado por participar, não só como cidadão, mas por ser o gestor e poder estar à frente de tamanho desafio. Essa campanha magnífica nos faz acreditar que dias melhores virão para a nossa cidade. Isso serve como combustível para todos nós continuarmos a trabalhar”, disse o prefeito David Almeida (Avante).

Novo vacinaço

O chefe do Executivo Municipal afirmou, ainda, que aguarda uma sinalização do governador Wilson Lima para realizar um novo vacinaço em Manaus, nos moldes do que ocorreu na semana passada.

“Agora vou ficar aguardando a ligação do governador (Wilson Lima), para que a gente possa fazer uma nova campanha, um novo mutirão, já na próxima semana, para baixarmos ainda mais 10 anos e alcançar a faixa etária de 24 anos”, afirmou.

Amazonas avançando

O final de semana também foi de vacinação intensa no interior do Amazonas, onde o Governo do Estado promoveu um mutirão de imunização nas cidades de Manacapuru e Novo Airão.

A população com 25 anos ou mais dos municípios foi imunizada, com 8.240 vacinas aplicadas em oito horas de ação.

Com o avanço da vacinação na capital e no interior, o Amazonas alcançou a marca de 1.702.524 doses aplicadas, segundo a FVS.

Lamento

O Brasil alcançou a triste marca de 500 mil óbitos por coronavírus neste final de semana e os políticos locais usaram as redes sociais para lamentar o número e fazer cobranças, sobretudo, ao Governo Federal.

O senador Eduardo Braga (MDB) ressaltou a importância do distanciamento social e do uso de máscara e álcool em gel, além da vacina: “Nós nos solidarizamos com todas as famílias que perderam pai, mãe, filhos, parentes e amigos. Ainda não vencemos essa pandemia, por isso, continuem se cuidando: usando máscara, álcool em gel e mantendo o distanciamento social. E principalmente, chegando a sua vez: vacine-se”, ressaltou.

Punição aos culpados

Já o presidente da CPI da Covid, o senador Omar Aziz (PSD), publicou uma nota em conjunto com demais parlamentares que compõe o colegiado: “Asseguramos que os responsáveis pagarão por seus erros, omissões, desprezos e deboches. Não chegamos a esse quadro devastador, desumano, por acaso. Há culpados e eles, no que depender da CPI, serão punidos exemplarmente”.

Omar processado

Por falar em Omar, o senador pelo Amazonas foi processado pela médica oncologista Nise Yamaguchi. Ela pede indenização de R$ 160 mil por danos morais ao parlamentar, pois, afirma ter sido vítima de misoginia, preconceito às mulheres, e humilhação durante seu depoimento à CPI da Covid no dia 1° de junho.

CPI não deve ter continuidade

A CPI da Covid entra em sua oitava semana de trabalho nesta segunda-feira (21), restando cinco semanas para a sua conclusão. Segundo fontes do Direto ao Ponto em Brasília (DF), as investigações do colegiado não serão prorrogadas, sendo encerradas após completarem 90 dias.

Nesta semana estão marcados os depoimentos do ex-ministro da Cidadania e deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) e do assessor internacional da Presidência da República Filipe Martins. O depoimento de Terra está previsto para terça-feira (22), e o de Martins para quinta-feira (24).

A comissão ainda não marcou a data dos depoimentos dos deputados estaduais Delegado Péricles (PSL) e Fausto Junior (MDB), que foram presidente e relator, respectivamente, da CPI da Saúde do Amazonas.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Rebeca a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário