You are currently viewing Opinião | Contador de confiança de Lula era sócio do PCC

Opinião | Contador de confiança de Lula era sócio do PCC

Opinião | Contador de confiança de Lula era sócio do PCC

João Muniz ganhou 55 vezes na loteria em 2021

Polícia investiga contador por lavagem de dinheiro da organização

Lula, Lulinha e integrantes do PCC investigados não se manifestaram

Cabo Daciolo cumpre agenda em Manaus

Ex-presidenciável diz acreditar na vitória de Ciro, Carol Braz e Luiz Castro

Sabá Reis é condecorado na Aleam em evento que reuniu lideranças políticas do Estado

Em três anos, Governo do Amazonas destinou R$ 125 milhões para infraestrutura de Parintins

Garantido abre e Caprichoso fecha o Festival de Parintins

Organização criminosa

Contador de confiança da família de Lula há mais de dez anos, João Muniz Leite, é alvo de investigação do Departamento Estadual de Investigações sobre Narcóticos (Denarc) de São Paulo por suspeita de lavagem de dinheiro da organização criminosa PCC.

Anúncios

Muniz Leite e sua mulher ganharam 55 vezes em loterias federais, somente no ano passado.

Premiações

Em uma das premiações, ele dividiu prêmio de R$ 16 milhões com o traficante Anselmo Becheli Santa Fausta, conhecido como Cara Preta, um dos principais fornecedores de drogas do PCC, assassinado em dezembro do ano passado.

O Denarc pediu à Justiça a prisão e o sequestro de bens de Muniz Leite. A prisão foi negada, e ainda não saiu decisão sobre o segundo pedido.

Lavagem

O contador de Lula teria ganhado na loteria R$ 34,1 milhões em seis oportunidades, fazendo altas apostas, muitas vezes com prejuízo.

A suspeita é que os prêmios serviam para esquentar o dinheiro ilícito e, segundo a investigação, João Muniz e o traficante que seria seu sócio, usaram parte do dinheiro ganho na loteria com o contador de Lula para comprar, em parceria com cinco integrantes do PCC, a empresa de ônibus UPBus, que mantém contrato de R$ 600 milhões com a Prefeitura de São Paulo em 13 linhas na zona leste.

Contador de Lula

Há mais de uma década, Muniz é o contador de confiança da família de Lula. Em dezembro de 2017, ele chegou a prestar depoimento no âmbito da Lava Jato em defesa de Lula.

Além disso, o endereço de seu escritório, no bairro Pinheiros, em São Paulo, é o mesmo onde Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente, mantém três empresas.

Mapa da mina

Depois do processo contra o ex-presidente, Muniz voltou a ter uma vida reservada. Sua relação com a família, no entanto, se estreitou.

Os movimentos ficaram evidentes em novembro de 2019, um mês antes da Operação Mapa da Mina, fase da Lava Jato que investigou contratos milionários da Oi com empresas de Lulinha.

Naquele mês, Lulinha rompeu a sociedade com Jonas Suassuna, empresário que era dono do sítio Santa Bárbara, em Atibaia.

Foi por causa desse sítio que Lula foi condenado pela segunda vez na Lava Jato, caso que também teve suas provas invalidadas.

Não se manifestaram

Até o presente momento, Lula e seu filho Lulinha não se manifestaram.

O advogado Cristiano Zanin Martins, que defende Lula, disse não saber se Muniz ainda presta serviços para o petista. O criminalista Fábio Tofic, que defende Lulinha, não se manifestou.

A defesa da família Santa Fausta e dos demais integrantes do PCC investigados pelo Denarc também não se manifestaram.

Glória a Deus

O ex-presidenciável Cabo Daciolo, famoso por usar a expressão “glória a Deus” em suas entrevistas, está em Manaus cumprindo agenda como filiado do Partido Democrático Brasileiro (PDT).

O pré-candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro fica na capital amazonense até esta terça-feira (21), e segundo a legenda, a presença dele aqui visa fortalecer a candidatura presidencial de Ciro Gomes no Estado, além dos projetos regionais de Carol Braz, pré-candidata ao Governo, e Luiz Castro, que almeja uma vaga no Senado.

Homem de fé que é, Daciolo afirmou em entrevista a jornalistas locais que acredita na vitória de Ciro Gomes.

Segundo ele, as pesquisas que mostram o pedetista atrás de Lula e Bolsonaro não são reais, assim como não foram quando em 2018 apontavam que ele tinha 0% de intenções de votos.

Na ocasião, vale lembrar, o à época filiado ao Patriota, teve mais votos do que políticos famosos, como Marina Silva (Rede), Henrique Meirelles (MDB) e Guilherme Boulos (Psol).

Teorias

Em entrevista ao site O Poder, Daciolo fez um dos seus típicos comentários polêmicos e conspiratórios. Ele afirmou que tanto Lula quanto Bolsonaro são candidatos que servem aos interesses internacionais, apoiados por banqueiros.

O carioca afirmou, também, que Paulo Guedes é ministro da Economia do Brasil por ordem da família Rockfeller, uma das mais ricas e poderosas dos EUA.

Com moral

O ex-secretário municipal de Limpeza Pública, Sabá Reis (Avante), foi condecorado ontem (20), com a Medalha Ruy Araújo, mais importante comenda concedida pela Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Sabá, que já foi vereador de Manaus uma vez e sete vezes deputado estadual, mostrou que está com moral e reuniu boa parte da classe política local, secretários municipais, apoiadores e o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), que fez questão de prestigiar o evento.

Direita e esquerda

O prestígio de Sabá é tanto, que políticos de todos os espectros participaram da solenidade.

Os lulistas Omar Aziz (PSD) e Marcelo Ramos (PSD) e o bolsonarista Chico Preto (Avante), por exemplo, marcaram presença.

Aliado do inimigo

Quem também esteve na entrega da medalha a Sabá foi o ex-governador do Amazonas, José Melo (Pros).

Melo, vale lembrar, é aliado de Amazonino Mendes (Cidadania), principal concorrente de Wilson Lima (União Brasil) de quem Sabá Reis é cotado para ser vice na chapa de reeleição.

Mistura

Essa mistura de “tribos” políticas prova o quanto Sabá é respeitado e querido pelos pares. E isso, obviamente, pode pesar a favor ou até contra na hora que David tiver que decidir quem ele vai indicar para ser o vice de Wilson — missão essa que já foi dada pelo governador ao prefeito de Manaus.

Decisão difícil

Por falar em David, ele afirmou durante seu discurso na solenidade que a escolha do vice é a decisão mais difícil de sua vida.

Citando o rei Salomão, que na passagem bíblica de Provérbios pediu sabedoria a Deus para governar o povo de Israel, o prefeito de Manaus disse que busca essa mesma sabedoria para escolher entre Sabá, a ex-secretária de Saúde, Shádia Fraxe, o ex-secretário da Casa Civil, Tadeu de Souza, e o vice-prefeito Marcos Rotta (PP).

Sem pressão

Enquanto falava sobre esse desafio, a plateia puxou o coro de “Sabá”. Na mesma hora, o prefeito pediu que não o pressionassem e afirmou que essa decisão será exclusivamente dele.

“Não! Não façam isso! Não façam isso! Não ponham pressão. Sabe por que? Essa escolha é minha, eu não vou receber pressão de ninguém. Porque o carinho que eu tenho pelo Sabá, eu tenho pelo Rotta, que é meu vice-prefeito, e eu amo todos eles, respeito todos eles”, vociferou David.

R$ 125 milhões

O Governo do Amazonas já destinou, desde 2019, R$ 125,3 milhões para melhorias na infraestrutura do município de Parintins.

Entre os investimentos estão as obras do Programa Social e Ambiental do Interior (Prosai), a implantação do programa Ilumina+ e as obras do Centro Cultural de Parintins – Bumbódromo para o 55º Festival Folclórico da cidade.

Os recursos incluem obras já entregues, em execução e a iniciar.

R$ 467,5 milhões

O investimento global ao longo da execução de todo o Prosai Parintins será de R$ 467,5 milhões, entre recursos do Estado e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). As obras são executadas pela Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE).

Boi-bumbá

Falando em Parintins, a ordem de apresentação do 55° Festival Folclórico foi definida.

O boi Garantido abre a primeira noite de festa no dia 24 de junho, enquanto o Caprichoso fecha. Na segunda noite (25), o bumbá azul e branco inicia o espetáculo, e o vermelho encerra. E na última noite de apresentações, o festival inicia com o boi Garantido, e o Caprichoso fará o encerramento.

Caprichoso e Garantido

O Caprichoso leva para a arena o tema “Amazônia: nossa luta em poesia”; e o Garantido se apresenta com “Amazônia do povo vermelho”.

Para o festival de 2022, os bumbás receberam patrocínio histórico do Governo do Amazonas, com repasse de R$ 5 milhões para cada boi.

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário