O muro da “verdade”

O muro da “verdade”

O Governador do Amazonass usou o Facebook para se explicar sobre as obras do muro de sua casa, às margens do Tarumã.

Anúncios

Segundo Amazonino, “a obra está totalmente dentro da legalidade, com contrato registrado em cartório desde o ano passado e, a empresa contratada, prestadora de serviços no estado com contrato desde 2014”.

Ligando os pontos

Amazonino tem todo o direito de “arrumar sua casa”. Mas o fato é que a mesma ficou anos abandonada, retornando às reformas após sua posse no comando do Estado.

A imprensa ainda aguarda ter acesso aos detalhes do contrato e todas as licenças previstas em Lei para a execução da obra. Até porque, quem tem boca fala o que quer.

Tiro no pé

Mais uma vez o Amazonino acusa o golpe.

Insistir em ameaçar a imprensa e parlamentares que denunciaram o caso, só demonstra a velha política coronelista de tempos passados que ele jura que ficou pra trás.

Já dizia o ditado: “Não adianta tirar da cabeça, aquilo que está no coração.”

 

Arthur cassado

O TRE-AM marcou para hoje o julgamento da ação movida pelo MPF-AM contra o prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB), por falsa declaração de bens à Justiça na campanha de 2016.

O relator do caso, juiz Bartolomeu Ferreira Júnior, emitiu um parecer fulminante pedindo a condenação do tucano.

Segundo fontes do Direto ao Ponto Arthur ficou furioso com o Juiz Eleitoral, e prometeu soltar uma “bomba” contra o magistrado nos próximos dias.

Boatos

Partidários do prefeito Arthur Neto estão plantando informações de que ele pode se filiar ao Podemos, partido do senador Álvaro Dias, que é pré-candidato à presidente da República.

Com isso, Arthur se aproximaria do presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, deputado David Almeida (PSD), já que o Podemos é o mais forte aliado do parlamentar.

Quem comanda o Podemos no Amazonas é o deputado Abdala Fraxe, vice-presidente da Aleam e que foi presidente da Casa Legislativa enquanto David Almeida estava no governo interino.

Insônia

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de manter a aplicação da Lei da Ficha Limpa, com prazo de oito anos de inelegibilidade, à políticos condenados por abuso de poder econômico ou politico, em campanhas eleitorais antes de 2010 já está provocando insônia em alguns agentes públicos do Amazonas. Tem gente que não vai poder tentar a reeleição para deputado estadual…

Fim da linha

A decisão do STF é de cortar as asinhas daqueles que foram eleitos com base em liminares. São pelo menos 24 prefeitos e, nas palavras do ministro Ricardo Lewandovski, um “número incontável” de vereadores e deputados estaduais.

Investigado

O Ministério Público do Estado (MP-AM) está investigando o ex-prefeito de Parintins, Carlos Alexandre Ferreira Silva (PSD), conhecido como Alexandre da Carbrás. As acusações são de crime de responsabilidade e dispensa de licitação para compras e locação de imóveis.

Pascarelli

O desembargador Flávio Pascarelli tomou posse como vice-presidente do Conselho dos Tribunais de Justiça (CTJ), da Região Norte. É o segundo mandato do magistrado no cargo.

Desembargador do TJAM

Mais três advogados foram confirmados à disputa da vaga de desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas pelo quinto constitucional pelo grupo “Movimento Ordem Viva”.

São eles: Carlos Alberto, Francisco Adonias e Paula Valério.

Eles se juntam aos advogados Charles Garcia e Silvio Batista na disputa pela indicação da lista sêxtupla da OAB, que será enviada ao TJAM.

A última vaga da chapa será preenchida nesta segunda-feira (05).

Vendetta

 O incrível caso do ‘golpe do boleto’ que roubou R$ 5 milhões da previdência dos deputados no Congresso Nacional.

O servidor teria aberto uma empresa com o mesmo nome do Plano de Seguridade Social dos Congressistas (PSSC) e recolhido a contribuição dos parlamentares que eram pagas em boleto bancário no nome da empresa dele.

O Departamento de Polícia Legislativa da Câmara e o Ministério Público Federal estão investigando o caso.

De acordo com a assessoria de imprensa da Câmara, Leandro Cezar Vicentim foi afastado. Antigos colegas suspeitam que ele esteja fora do País.

A aposta de Temer

Em almoço com Moreira Franco, Michel Temer admitiu um cenário em que, já em setembro, ou seja, num momento-chave do processo eleitoral, a intervenção federal no Rio de Janeiro começará a mostrar seus primeiros efeitos reais.

Deixe um comentário