Você está visualizando atualmente Opinião | Vereadores de Manaus aprovam Moção de Repúdio a Lula 

Opinião | Vereadores de Manaus aprovam Moção de Repúdio a Lula 

Opinião | Vereadores de Manaus aprovam Moção de Repúdio a Lula 

A moção de autoria do vereador Capitão Carpê foi aprovada por 23 votos contra cinco

“A fala de Lula é um profundo desrespeito, porque classifica como criminosos pessoas que apenas discordam da visão dele sobre as armas”, disse o vereador 

Primeiro lote de 30 mil ingressos para o festival #SouManaus esgota em poucas horas

Com atuação do ‘Paredão’, Manaus registra menor índice de roubos de veículos dos últimos 12 anos

Novo imposto sindical de Lula pode ser três vezes maior que o extinto em 2017

Lula mostra que é contra o trabalhador com a volta do imposto sindical

Verdadeiro interesse por trás dessa manobra é sustentar a militância sindical e financiar seus atos

Juiz condena hacker a 20 anos de prisão por vazamento de conversas da Lava Jato

Moção de repúdio

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) aprovou com ampla maioria, uma moção de repúdio ao presidente Lula.

A moção de autoria do vereador Capitão Carpê (Republicanos), foi aprovada por 23 votos contra cinco.

“Profundo desrespeito”

“A fala de Lula é um profundo desrespeito, porque classifica como criminosos pessoas que apenas discordam da visão dele sobre as armas. Cada lado pode defender sua opinião sobre armas, mas nunca acusar aqueles que discordam de criminosos.”, justificou o vereador.

Discurso de Lula

A critica do vereador a Lula se deu após o recente discurso do presidente que criticou a política defendida pelo ex-presidente Bolsonaro sobre a posse e o porte de armas no Brasil.

Lula comparou o cidadão que compra uma arma legalizada com um narcotraficante.

Votação 

Num plenário com 36 vereadores, 23 votaram a favor do repúdio ao presidente, cinco foram contra e oito não votaram por estarem fora do plenário.

Apenas os vereadores Sassá da Construção (PT), Elissandro Bessa (Solidariedade), Marcelo Serafim (PSB), Glória Carrate (PL) e Rosivaldo Cordovil (PSDB) votaram contra o repúdio a Lula.

Entre os que votaram contra Lula, está o vereador Fransuá, líder do prefeito David Almeida (Avante) na CMM, os vereadores Raiff Mattos (DC) e Roberto Sabino (Podemos).

#SouManaus

O primeiro lote de 30 mil ingressos para o #SouManaus Passo a Paço 2023, liberado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), nesta segunda-feira (21), se esgotaram pouco depois de ser disponibilizada a troca por garrafas PETs e alimentos não perecíveis, no site oficial do evento.

Nesse primeiro momento, foram liberados 30 mil ingressos, sendo 10 mil, opcionalmente, para a troca por garrafas PET, de qualquer tamanho.

‘Paredão’

Manaus alcançou o menor índice de roubos de veículos dos últimos 12 anos. 

De acordo com dados do Centro Integrado de Estatística de Segurança Pública (Ciesp), da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), o processo de reduções sucessivas iniciou em novembro de 2021 e consiste em um balanço até julho de 2023. 

O resultado é reflexo da atuação do ‘Paredão’, sistema de videomonitoramento implantado pelo governador Wilson Lima, em outubro de 2021.

Imposto sindical 

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pretende retomar a cobrança do imposto sindical obrigatório que, segundo a minuta do projeto a ser enviado ao Congresso até setembro, terá um limite três vezes e meio maior do que o extinto em 2017, segundo economistas.

Proposta

A proposta ainda está em estudo pelo Ministério do Trabalho e Emprego, mas já vinha sendo defendida pelo ministro Luiz Marinho desde o início do novo governo. 

Segundo a proposta, a taxa seria vinculada a acordos de reajuste salarial intermediados por sindicatos e limitada a até 1% do rendimento anual do trabalhador, a ser deduzida diretamente do salário.

Antigo imposto

Desde a entrada em vigor da reforma trabalhista em novembro de 2017, a contribuição sindical tornou-se opcional, substituindo o antigo imposto sindical que era descontado anualmente e correspondia a um dia de trabalho. 

Um estudo feito pelo Departamento Intersindical de Estatística (Dieese) aponta que a arrecadação dos sindicatos teve uma queda de 98% no período, passando de R$ 3,6 bilhões para R$ 68 milhões em 2023.

Distribuição

No entanto, após a posse do novo governo, um grupo de trabalho foi montado em meados de abril com representantes do ministério, sindicatos trabalhistas e das confederações patronais. 

Pela proposta em discussão, dois terços do valor arrecadado seriam destinados aos sindicatos, e o restante distribuído entre confederações trabalhistas.

Apoio de Lula

A proposta ainda não chegou à Casa Civil, mas que conta com o apoio de Lula – que também sempre defendeu as forças sindicais e já expressou publicamente o apoio a um novo modelo de contribuição. 

O projeto deve ser apresentado a ele até o final de agosto.

Retrocesso

Mais uma vez, Lula mostra que é contra o trabalhador com a volta do imposto sindical. 

O verdadeiro interesse por trás dessa manobra é sustentar a militância sindical e financiar seus atos. Claro, isso à custa do trabalho alheio.

Enquanto os trabalhadores já lutam para sobreviver em meio a tantos encargos, o PT busca inflar ainda mais os cofres dos sindicatos – que na maioria das vezes está mais interessados em seus próprios interesses.

O Brasil merece mais do que um governo que parece se esforçar em sobrecarregar ainda mais o cidadão comum.

Hacker condenado

O hacker Walter Delgatti foi condenado a 20 anos de prisão na Operação Spoofing, que investiga o vazamento de conversas de integrantes da Lava Jato, no episódio que ficou conhecido como “vaza jato”. 

A decisão foi proferida nesta segunda-feira (21) pelo juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal.

Crimes

Delgatti foi condenado a 20 anos, 1 meses e 736 dias-multa por crimes diferentes. Entre os crimes estão: organização criminosa; lavagem e ocultação de bens; invasão de dispositivo informático de uso alheio com o fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa ou tácita do usuário do dispositivo; realizar interceptação de comunicações telefônicas, de informática ou telemática, ou quebrar segredo da Justiça, sem autorização judicial.

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário