You are currently viewing Opinião | Wilson Lima, Eduardo Bolsonaro e Ministro do Turismo entregam obras no interior do Amazonas

Opinião | Wilson Lima, Eduardo Bolsonaro e Ministro do Turismo entregam obras no interior do Amazonas

Opinião | Wilson Lima, Eduardo Bolsonaro e Ministro do Turismo entregam obras no interior do Amazonas

Potência da pesca esportiva, Barcelos ganha novo aeroporto

“A Amazônia não é problema para o Brasil. Amazônia é solução para o Brasil”, afirma ministro

Gilson Machado relembra Título de Cidadão Amazonense

Bolsonaristas realizam primeiro Congresso Conservador do Amazonas

Suframa comemora 55 anos da ZFM com pauta de R$ 2,3 bilhões de investimentos

Vereadores de Manaus tiram 11 dias de recesso para pular carnaval

Políticos prestam homenagens a passagem de aniversário de Gilberto Mestrinho

Em artigo, Arthur Virgílio alerta para possível intervenção dos EUA na Amazônia

Rússia ataca a Ucrânia: explosões são ouvidas em várias cidades

Fomento à pesca esportiva

Ao lado do ministro do Turismo, Gilson Machado, e do deputado federal Eduardo Bolsonaro (União Brasil-SP), o governador Wilson Lima (PSC) reinaugurou ontem (23), o aeroporto do município de Barcelos, no interior do Amazonas — que foi reformado e ampliado com recursos na ordem de R$ 2,4 milhões oriundos do Governo do Estado, Governo Federal e emendas parlamentares.

Anúncios

Barcelos é destino obrigatório aos amantes da pesca esportiva. O turismo na região, de acordo com dados da Amazonastur, movimenta entre os meses de setembro e fevereiro R$ 67,2 milhões na economia local e gera em torno de 700 empregos.

Fomento ao Turismo

“Para a gente poder atrair um turista para cá, primeiro a gente tem que pensar em obras estruturantes, como é o caso do aeroporto. Essa era uma obra que estava parada há algum tempo. Quando eu assumi o governo, em 2019, percebi a necessidade que o município tinha e a gente resgatou essa obra”, afirmou o governador Wilson Lima.

Aproximação

Esse é mais um episódio que revela a aproximação do chefe do Executivo Estadual com Jair Bolsonaro (PL).

Recentemente, o governador esteve com o filho 01 do presidente, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e desta vez com o 02, Eduardo.

Isso sem contar as vezes que o próprio Jair veio ao Amazonas inaugurar obras e anunciar investimentos junto com o governador.

“Quero fazer um reconhecimento ao presidente Jair Bolsonaro. Ele tem tido uma atenção com a Amazônia e com o Amazonas, como ninguém”, destacou Wilson.

Exaltação à Amazônia

Durante o evento, o ministro do Turismo falou sobre as ações do ministério e aproveitou para exaltar a importância da Amazônia para o Brasil.

“Quero dizer que a Amazônia não é um problema para o Brasil. A Amazônia é a solução para o Brasil e o turismo aqui será cada vez mais forte”, afirmou Gilson Machado.

O ministro lembrou, ainda, que a Assembleia Legislativa do Amazonas lhe deu a honra de receber o Título de Cidadão Amazonense em 2021.

Congresso conservador

Por falar em Jair Bolsonaro, apoiadores do presidente no Estado vão realizar, no próximo sábado (26), o 1º Congresso Conservador do Amazonas.

O evento, que acontecerá na Igreja Chama Church, terá a presença do deputado federal Daniel Silveira (União Brasil-RJ), que foi preso a mando do ministro Alexandre de Moraes por ter gravado um vídeo criticando os juízes do Supremo Tribunal Federal (STF).

Além de Silveira, participarão do encontro a advogada e jornalista Flávia Ferronato, o escritor Emílio Kerber, o pastor e cantor gospel Wesley Ros e o influencer político Maicon Sullivan.

Crescimento da direita

“Vamos debater, unificar as forças e se dedicar ao crescimento do conservadorismo e da direita do Amazonas, visando uma forma de melhor atuar no meio social e político.”, afirmou o ativista de direita Sergio Kruke, um dos organizadores do evento.

Dupla comemoração

Além de comemorar os 55 anos da Zona Franca de Manaus – que será completado no próximo dia 28 – o Conselho de Administração da Suframa (CAS) se reúne nesta quinta-feira (24), quando avaliará 41 projetos industriais e de serviços cujo os investimentos totalizam R$ 2,3 bilhões e preveem a geração de mais de 2,3 mil empregos no Polo Industrial de Manaus.

Essa será a primeira reunião de 2022 do CAS e acontecerá de forma hibrida, ou seja, de forma presencial e virtual por meio do Youtube.

11 dias de carnaval

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) que é destaque muito mais pelas polêmicas do que pela atuação dos vereadores, vai passar nada mais nada menos do que 11 dias de “recesso de carnaval”.

Após a sessão de plenária de ontem (23), os vereadores só voltam a se reunir novamente no próximo dia 7 de março.

Homenagens ao Boto Navegador

Políticos da velha guarda usaram as redes sociais ontem (23), para lembrar que, se tivesse vivo, o ex-governador e ex-senador Gilberto Mestrinho estaria completando 94 anos de idade.

Entre os que lembraram do legado do Boto Navegador – como Gilberto era conhecido – estão o ex-governador Amazonino Mendes (sem partido), o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), e o senador Eduardo Braga (MDB).

“Sua grandeza é maior que sua morte. Gilberto foi amigo e me ensinou muito sobre a arte da política. Inteligente, íntegro, guerreiro e dono de um carisma inigualável. Abraço, onde estiver, boto navegador”, escreveu Arthur no Twitter.

Alerta

Por falar em Arthur Virgílio, em artigo publicado no Direto ao Ponto, o ex-prefeito de Manaus fez um alerta sobre uma possível intervenção dos EUA na Amazônia.

Segundo Virgílio Neto, se a Rússia invadir a Ucrânia, o presidente norte-americano, Joe Biden, se sentirá à vontade para intervir por aqui.

“Há três países mais que relevantes e que esperam que um deles aja, efetivamente, em busca de seu objetivo. Esse gesto “libertaria” os dois restantes para cometer cada um, a sua transgressão: EUA, China e Rússia. Se, este último, invadir a Ucrânia, virá a demagógica “severa” reação prometida, com falsa ingenuidade pelo presidente Biden, que se sentirá mais à vontade para, com autorização da ONU, intervir na Amazônia, acompanhado pela Inglaterra e, certamente, pela França”, afirma.

Guerra

Após dias de tensão e ameaças, a Rússia de Vladimir Putin atacou a Ucrânia nas primeiras horas desta quinta-feira (24).

Pouco depois de Putin ter autorizado, em pronunciamento pela TV, uma operação militar nas regiões separatistas do leste da Ucrânia, explosões e sirenes foram ouvidas em várias cidades do país.

A Ucrânia informou que pelo menos 50 pessoas já morreram.

‘Justificativa’

Em seu pronunciamento, Putin justificou a ação ao afirmar que a Rússia não poderia “tolerar ameaças da Ucrânia”. Putin recomendou aos soldados ucranianos que “larguem suas armas e voltem para casa”.

O líder russo afirmou ainda que não aceitará nenhum tipo de interferência estrangeira.

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário