Opinião | Wilson percorre o interior entregando cartões do auxílio permanente

Opinião | Wilson percorre o interior entregando cartões do auxílio permanente

Opinião | Wilson percorre o interior entregando cartões do auxílio permanente

Tefé será contemplada hoje, completando 12 cidades

No pós-pandemia, governador tem olhado para a questão social

Roberto Cidade anuncia maior reajuste da história para servidores da Assembleia

Arthur sobe o tom em críticas a Aécio Neves

Tucano amazonense promete subir escadaria da Penha de joelhos se o político mineiro deixar a sigla

Menezes para Omar: “tinha que estar preso junto com o Lula”

Partido Liberal anuncia filiação de Bolsonaro para próxima terça

Em artigo, Carla Zambelli desconstrói narrativa de esquerda de combate a desigualdade

Pelo interior

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), tem feito uma verdadeira peregrinação pelos municípios do Estado entregando, juntamente com sua equipe e aliados políticos, os cartões do auxílio permanente, que vai beneficiar 300 mil pessoas de baixa renda com R$ 150 mensais.

Anúncios

A agenda de visitas às cidades interioranas segue intensa. Nesta quarta-feira (24), Wilson estará em Tefé, onde mais de 4,5 mil famílias serão contempladas com a ajuda.

Além de Tefé, outros 11 municípios já foram agraciados.

Olhar social

Ciente dos efeitos negativos da pandemia do coronavírus na economia, o governador do Amazonas tem dado uma atenção especial ao social.

Além do auxílio, na semana passada instituiu o programa Detran Cidadão, que vai agraciar 300 mil pessoas até 2023 com benefícios como a emissão gratuita da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e isenção de taxas para cursos do órgão voltados a mototaxistas e motofretistas.

Vale lembrar que durante o auge dos casos de Covid e o fechamento das atividades comerciais, o Governo concedeu auxílios a diversos setores, como cultura e esporte.

Reajuste salarial

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (PV), prometeu ontem (23), da tribuna da Casa, que dará o maior reajuste salarial real da história do Parlamento Estadual.

Esse é um anseio antigo dos servidores efetivos da Assembleia. Para se ter uma ideia, a última vez que eles tiveram um reajuste real – ou seja, acima da inflação – foi em 2013 na gestão do ex-deputado e hoje conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Josué Neto.

Ninho tucano fervendo

Após ser chamado de laranja de João Doria por Aécio Neves, o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, rebateu e subiu o tom nas críticas ao deputado federal por Minas Gerais.

Em entrevistas e publicações nas redes sociais, Virgílio ressaltou seu passado como um senador aguerrido, que bateu de frente com a oposição para afirmar que não tem perfil para ser laranja de ninguém. Além disso, afirmou que Neves é nocivo ao partido.

“Se o Aécio deixar o partido eu vou subir de joelhos a escadaria da Penha. Ele é uma pessoa nociva para o partido”, afirmou.

Mais treta

Por falar em treta, o pré-candidato ao Senado, Coronel Menezes (Patriota), afirmou, em entrevista à rádio Band News, que o senador Omar Aziz (PSD) deveria estar preso, assim como o ex-presidente Lula (PT).

Aliado de Jair Bolsonaro (sem partido), Menezes obviamente é crítico a Omar, que na condição de presidente da CPI da Covid foi uma pedra no sapato do presidente da República.

Filiação

Falando em Bolsonaro, a filiação do mandatário da nação ao Partido Liberal já tem data marcada. Será na próxima terça-feira (30), às 10h30 em Brasília.

O anúncio foi feito pelo diretório nacional da sigla na noite de ontem (23).

Agora vai

Essa é segunda vez que o PL anuncia a filiação de Bolsonaro. A primeira foi no dia 10, quando o presidente da sigla, Valdemar Costa Neto, gravou um vídeo informando que a filiação seria no dia 22.

No entanto, por conta de divergências sobre o diretório de São Paulo, Costa Neto e Bolsonaro chegaram a discutir rispidamente e a filiação foi adiada.

Ao que parece, a relação foi pacificada.

Desconstruindo a esquerda

Em artigo publicado no Direto ao Ponto, a deputada federal Carla Zambelli desconstrói a narrativa da esquerda analisando por uma perspectiva histórica, o discurso socialista de combate à fome e à desigualdade, que segundo a parlamentar é aniquilado pela realidade.

“Os experimentos revolucionários produziram as sociedades mais desiguais e famigeradas do planeta. Mas, não é preciso recorrer à História para observar as contradições que inundam o imaginário progressista.”, afirmou Zambelli.

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Rebeca a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário