Opinião | Governador anuncia novo vacinaço e Amazonas avança contra a pandemia

Opinião | Governador anuncia novo vacinaço e Amazonas avança contra a pandemia

Opinião | Governador anuncia novo vacinaço e Amazonas avança contra a pandemia

População de 30 anos para cima poderá se imunizar num viradão de terça para quarta-feira

Marcelo Ramos fala sobre saudade de Manaus e aumenta rumores de candidatura ao Governo

Políticos comemoram saída de Salles do Ministério do Meio Ambiente

Vacinação acelerando

Um dia após Manaus passar 24h sem registrar óbitos por coronavírus, o governador Wilson Lima (PSC) anunciou um novo vacinaço na capital. Desta vez, o viradão acontecerá de terça (29) para quarta-feira (30), e a meta é vacinar 95 mil manauaras com idade acima de 30 anos.

Anúncios

Nos moldes da ação ocorrida no último dia 12, funcionarão de 18h de terça-feira a 18h de quarta-feira os postos montados no Sambódromo, Arena da Amazônia e Centro de Convenções Vasco Vasques. Os postos da Prefeitura de Manaus funcionarão no horário habitual de 9h às 16h.
“Nós temos pressa para que a população seja vacinada, porque a vacina é a arma mais poderosa que a gente tem contra a Covid-19”, destacou o governador.

Mutirões de imunização

Além do último mutirão de vacinação em Manaus, onde 141 mil pessoas foram imunizadas, o Governo já promoveu ações em Manacupuru e Novo Airão, onde 8,2 mil pessoas receberam a primeira dose da vacina. No próximo sábado (26), será a vez de Parintins.

A terra dos bois – onde neste final de semana deveria ocorrer o Festival Folclórico se não estivéssemos na pandemia – entoará a toada da imunização. Por lá, 12 mil parintinenses de 23 a 29 anos tomarão as vacinas da Astrazeneca e Pfizer.

Perto dos 2 milhões

De acordo com dados da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), até ontem (24), 1.808.393 doses foram aplicadas em todo o estado, sendo 1.277.077 da primeira dose e 531.316 de segunda dose.

Com a realização de mutirões para acelerar a imunização da população, muito em breve o Amazonas baterá a significativa marca de 2 milhões de 1ª doses aplicadas.

E por falar em doses, chegou ontem (24) ao Amazonas o primeiro lote da vacina Janssen, do laboratório Johnson & Johnson. São 21.850 imunizantes da marca que, diferente das demais, é aplicada em dose única.

Saudades de casa

O deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) escreveu no Twitter sobre sua tristeza por passar muito tempo longe de sua família que reside em Manaus.

Num tom emocionado, o atual vice-presidente da Câmara dos Deputados, que pelo ofício mora em Brasília (DF), diz temer desperdiçar um tempo que não volta mais.

“Nessas últimas semanas tenho sentido muita saudade de casa. Dos meus amigos, da minha família, em especial dos meus pequenos. Há um tempo que não volta. Tenho medo de errar com quem mais amo”, disse.

Novos ares

Não é primeira vez que Marcelo expõe algo neste sentido. É possível que tenha sido apenas um desabafo, mas também um aceno público de que, talvez, ele enxergue seu futuro político longe da capital federal.

Recentemente, o Direto ao Ponto publicou sobre a intenção do deputado de disputar o Governo do Amazonas.

Saída de Salles é comemorada

O deputado federal José Ricardo foi um dos políticos amazonenses que comemorou a saída de Ricardo Salles do Ministério do Meio Ambiente. Alvo de inquérito no STF por suposta facilitação de exportação ilegal de madeira da região amazônica, ele pediu demissão na última quarta-feira (23).

“Espero que a saída de Salles do Ministério do Meio Ambiente não pare as investigações de crimes ambientais que estão inerentes ao Governo Bolsonaro. Tanto o presidente quanto o ex-ministro devem pagar pela política criminosa que praticaram, em especial contra a Amazônia”, falou.

Aumento do desmatamento

O ex-prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), se aprofundou no assunto. Ele fez uma série de tuítes e afirmou que a taxa de desmatamento na Amazônia em 2020 foi a maior em 12 anos.

“Reflexo de uma política ambiental desastrosa e criminosa. Permitir que se devaste a Amazônia é um crime contra a humanidade! O novo ministro do Meio Ambiente, Joaquim Álvaro Pereira Leite, terá de esquecer que é ruralista e defender a Amazônia”, afirmou.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Rebeca a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário