Você está visualizando atualmente Opinião | Prefeitura de Manaus: David tem 32,3%, Amom, 25,1%, e Roberto Cidade, 12,9%, diz pesquisa Action

Opinião | Prefeitura de Manaus: David tem 32,3%, Amom, 25,1%, e Roberto Cidade, 12,9%, diz pesquisa Action

Opinião | Prefeitura de Manaus: David tem 32,3%, Amom, 25,1%, e Roberto Cidade, 12,9%, diz pesquisa Action

Capitão Alberto Neto despenca na pesquisa e fica próximo de voltar a um dígito

Roberto Cidade assume terceira colocação e reduz a distância de Amom

Direto ao Ponto Pesquisas divulgará pesquisa eleitoral amanhã (dia 27)

Maioria do STF descriminaliza porte de maconha para uso pessoal

Ainda não foram decididos critérios técnicos e objetivos, como a quantidade, que diferencie usuários de traficantes

Senador Plínio Valério critica decisão do STF

Polícia Federal realiza operação no Amazonas e outros cinco estados contra organização criminosa milionária

Corrida eleitoral

A Action, em parceria com a Rede Diário de Comunicação, divulgou uma nova pesquisa sobre a eleição à Prefeitura de Manaus nesta terça-feira (25).

De acordo com o levantamento, o prefeito David Almeida (Avante) lidera com 32,3%, seguido do deputado federal Amom Mandel (Cidadania), com 25,1%.

Em terceiro lugar, está o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), deputado Roberto Cidade (União Brasil), com 12,9% das intenções de voto.

O deputado federal Capitão Alberto Neto (PL) ocupa a quarta posição, com 10,4%.

Um Dígito

Descolados dos candidatos com dois dígitos, estão o ex-deputado Marcelo Ramos (PT), com 6,1%, o deputado Wilker Barreto (Mobiliza), com 1,9%, e a empresária Maria do Carmo Seffair, com 1,8%.

2,9% não souberam ou não responderam, enquanto 6,6% afirmaram votar em branco.

Cenário Espontâneo

No cenário espontâneo, onde os eleitores mencionam de memória em quem pretendem votar, David Almeida foi lembrado por 20,4% dos eleitores, seguido de Amom Mandel com 11,4%, Roberto Cidade com 4,7%, Capitão Alberto Neto com 3,8%, Marcelo Ramos com 1,4%, Maria do Carmo com 0,4% e Wilker Barreto com 0,1%.

Brancos e nulos somam 5,4%.

Indecisos

A pesquisa revela ainda que 51,4% dos eleitores de Manaus não têm um candidato definido para a prefeitura.

Isso significa que, no estudo da Action, a cada 10 eleitores, cinco ainda estão indecisos.

Análise

Essa é a segunda pesquisa nesta semana que aponta um crescimento de David Almeida, que continua na liderança, e uma queda de Capitão Alberto Neto, que foi ultrapassado por Roberto Cidade.

A 24 dias do início das convenções partidárias – de 20 de julho a 6 de agosto – esses dois fatos políticos marcam uma mudança no cenário da disputa pela prefeitura de Manaus.

Gestão Aprovada

Os pesquisados também avaliaram os governos federal, estadual e municipal. Juntando ótimo, bom e regular positivo, David Almeida alcançou 65,9% de aprovação, Wilson Lima 52,4% e Lula 46,3%.

Registro

A pesquisa foi registrada no TSE sob o número AM-05195/2024 e ouviu, entre os dias 17 e 20 de junho, 1.250 eleitores de Manaus.

O nível de confiança foi de 95% e a margem de erro é de 2,77% para mais ou para menos.

Terceira Pesquisa

O Direto ao Ponto Pesquisas vai divulgar na próxima quinta-feira (27) a terceira pesquisa deste ano sobre as eleições para a prefeitura de Manaus, incluindo o potencial de voto dos pré-candidatos e avaliação de governo.

O primeiro turno está marcado para o dia 6 de outubro, enquanto o segundo turno está agendado para o dia 27 de outubro.

Drogas

O Supremo Tribunal Federal (STF) alcançou uma maioria de votos nesta terça-feira (25) para reconhecer que o porte de maconha para uso pessoal não é crime no Brasil.

Os ministros ainda discutem critérios objetivos para distinguir usuários de traficantes, como a quantidade específica da droga que pode ser portada sem caracterizar um delito penal.

Votos

Os ministros Gilmar Mendes, Rosa Weber (aposentada), Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Alexandre de Moraes e Dias Toffoli votaram a favor da descriminalização. Cristiano Zanin, Kassio Nunes Marques e André Mendonça votaram contra.

Julgamento

A decisão só terá efeitos práticos após o término do julgamento e a publicação do acórdão, que é o documento com a decisão definitiva e a posição de cada ministro.

Lei

A Lei de Drogas de 2006 já não impõe pena de prisão pelo porte da substância. Com isso, os ministros declararam que o porte para uso pessoal não é um delito criminal, mas um ilícito administrativo.

Portanto, quem for flagrado com maconha para uso próprio não terá antecedentes criminais, conforme o novo entendimento.

Crítica

Na tribuna do Senado, Plínio Valério (PSDB) criticou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Mais uma vez o STF legisla pela descriminalização do porte e posse de drogas. A discussão do tema deve ser exclusiva do Congresso. Decisão do Supremo não pode contrariar a legislação vigente, caso contrário estaria desrespeitando as leis”, disse o senador.

Operação Catrapo

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta terça-feira (25), a Operação Catrapo II, que tem como objetivo desarticular uma organização criminosa responsável por traficar grandes quantidades de cocaína para a Europa.

Os mandados foram cumpridos no Amazonas, Mato Grosso, Ceará, Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo.

Diligências no AM

Ao todo, estão sendo cumpridos 13 mandados de busca e apreensão, 15 mandados de sequestro de bens e valores de pessoas físicas e jurídicas, dois mandados de prisão temporária e um mandado de prisão preventiva, este a ser cumprido na Bélgica.

No Amazonas, agentes da PF realizaram diligências em um condomínio de luxo localizado no bairro Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus.

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaoponto.am

TikTok: @diretoaoponto.am

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 98566-4150

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário