Amazonino pressionado por professores e concursados aprovados da Susam
Foto: Divulgação

Amazonino pressionado por professores e concursados aprovados da Susam

Mais pressão sobre o governador Amazonino Mendes nesta quarta-feira (28). Os concursados aprovados no último certame da Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (Susam), vão para a Assembleia Legislativa do Amazonas para discutir a demora na convocação.

Dinheiro tem

A convocação da Audiência Pública foi do deputado José Ricardo (PT) que argumenta que se houve concurso para mais de três mil vagas, é porque havia necessidade. O que não se entende é o porquê de não convocar.

O argumento do petista é que, com as finanças estaduais em franca recuperação, há recursos para empossar os aprovados.

Muita gente

Em fevereiro deste ano, o governo estadual chamou 428 aprovados para assumir, mas ainda há três mil deles de fora, querendo sua vaga. A pressa é porque o concurso perde a validade em 2019 e nada mais oportuno do que ano eleitoral para conseguir.

Professores em greve

Oficialmente de greve, 80% dos professores estaduais do Amazonas estão parados.

Segundo Sinteam, escolas de todas as zonas de Manaus estão com aulas paradas e no interior 25 municípios aderiram 100%. Protestos continuam

David falta Audiência Pública

A Audiência Pública sobre a Medida Provisória 810, que modifica as leis de informática vigentes no país, realizada na manhã da terça-feira (27) na Assembleia Legislativa, foi tranquila e prestigiada, por políticos e pela classe empresarial.

Nela estavam presentes os Senadores Omar Aziz (PSD) e Vanessa Grazziotin (PCdoB), os deputados federais Thiago Peixoto (PSD-GO), relator da MP, Pauderney Avelino (DEM) e Silas Câmara (PRB), os deputados estaduais Serafim Corrêa (PSB) e Platiny Soares (PSL), representantes das instituições que atuam no segmento no Amazonas, como a SIDIA, INDT, FPF Tech, TPVision, Positivo, Fapeam, entre outras.

Pena que David Almeida (PSB), autor da propositura, não compareceu. Enviou o vice-presidente Abdala Fraxe (Podemos) no seu lugar.

Que por sinal não fez nenhuma referência a David e nem justificou perante a platéia e autoridades a ausência do presidente.

Desburocratização

Na prática, a MP 810 reduz a burocracia para que as indústrias do segmento de informática – celulares e computadores – possam investir em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC). É uma boa possibilidade para geração de mais empregos e renda na Zona Franca de Manaus.

Na reunião, técnicos e parlamentares explicaram que a ZFM só tem a ganhar com as modificações que serão implantadas.

Duas caras

Ainda no evento o deputado federal Silas Câmara descascou em cima do presidente da República Michel Temer, afirmando que os dados econômicos que o governo apresenta são inverídicos. Para Silas, a economia anda mal e a crise do desemprego só vem aumentando.

Em contradição, a tarde gravou vídeo parabenizando os 42 anos da BR 319 e saudando o presidente, outrora criticado, pelo grande momento de desenvolvimento e prosperidade por qual passa o Brasil.

Dentro e fora

Mais dois deputados definiram seus rumos ontem. Belarmino Lins, que estava no PROS desde 2016, anunciou sua desfiliação.

Belão deve seguir para o PSD, partido no qual se encontra seu irmão o deputado federal Átila Lins.

E o deputado Ricardo Nicolau, confirmou que permanece no PSD “ao contrário da boataria de sua saída”, disse ele.

Recado

Ricardo Nicolau, que pertence aos quadros do PSD desde 2011, divulgou por meio de sua assessoria que não vê motivos para sair de um partido “que respeita seus filiados, até mesmo quando temos posições políticas contrárias”.

Com uma boa quedinha pelo grupo do governador Amazonino Mendes, Ricardo Nicolau teria mandado recadinho ao presidente do PSD, senador Omar Aziz.

Janela fechando

A janela partidária, aquele período em que os políticos podem trocar de partido sem incorrer na infidelidade partidária, que resulta em cassação de mandato, termina no dia 7 de abril.

Delegacia fantasma

A Secretaria de Estado da Segurança Pública informou que vai retomar as obras do 16º Distrito Integrado de Polícia, localizado no bairro Morada do Sol, Zona Centro-Sul.

Abandonada desde 2014, a delegacia está praticamente depredada e, não raro, é usada por usuários de drogas e meliantes de toda sorte.

Novo comando

O desembargador Yedo Simões foi eleito presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, em sessão do Pleno nesta manhã de terça-feira (27). Na mesma sessão, o vice-presidente eleito foi o desembargador Wellington Araújo. Para a Presidência do TRE-AM, foi eleito o desembargador João Simões.

RenovaBR

A caravana do RenovaBR passou por Manaus e reuniu cerca de 150 pessoas ontem no Da Vinci Hotel.

No Amazonas duas lideranças foram escolhidas, entre 4.000 inscritos, para serem os novos rostos da renovação na política. São eles: Dodó Carvalho, empresário e ex-presidente do Caprichoso e Michelle Guimarães, vice-presidente da Associação de Jovens Empresários do Amazonas (AJE).

O RenovaBR tem entre seus financiadores o apresentador Luciano Huck, o ex-presidente do Banco central, Armínio Fraga, o publicitário Nizan Guanaes, o empresário Abílio Diniz e o ex-técnico de vôlei, Bernardinho.

Barrado no baile

Um dos nomes que também havia sido escolhido para fazer parte do RenovaBR, Júlio Lins, líder do movimento Vem Pra Rua no Amazonas, foi afastado do programa até esclarecer as denuncias noticiadas pela imprensa de ser funcionário fantasma da prefeitura de Manaus.

Júlio tem até a próxima quinta-feira (29) para prestar esclarecimentos e apresentar sua defesa para não ser expulso do projeto.

Tende entender o que ocorre no Brasil

O plano de Lula: Depois do golpe no STF, o plano é rasgar a Lei da Ficha Limpa.

Merval Pereira comentou na GloboNews:

“A defesa de Lula deixou claro que vai entrar com mais embargos no TRF-4 para ganhar tempo e também vai tentar mudar a Ficha Limpa, com a alegação de que ainda não há trânsito em julgado (…).

Se for preciso o trânsito em julgado para prender alguém, pessoas como Lula, poderosas e ricas, que podem contratar advogados caros, jamais serão presas. Não é mais possível aceitar que pessoas poderosas continuem impunes. Lula está inelegível, é ficha suja, mas estamos vendo uma tentativa de mudar uma jurisprudência em vigor para tirá-lo da cadeia.”

No mesmo sentido diz o editorial de O Globo:

“As tensões, debates políticos e jurídicos, além de pressões sobre o Judiciário, tendem a crescer à medida que se aproxima o momento de o habeas corpus impetrado por Lula junto ao Supremo ser julgado, no dia 4 de abril. E, paralelamente, também ao chegar a hora da definição sobre o registro da candidatura, hoje formalmente enquadrada na Lei da Ficha Limpa, e portanto vetada, por ter havido condenação em segunda instância por colegiado de magistrados (…).

Ao ter condenação mantida pelo TRF-4, ex-presidente fica fora da eleição, mas, a tomar pelo que ocorre no STF, esperam-se ações do mesmo tipo na Justiça Eleitoral.”

A chave, mais uma vez, é Rosa Weber, que assume o comando do TSE em 15 de agosto e pode sujar o voto favorecendo as chicanas do candidato ficha-suja.

Travado no congresso

Sergio Moro sugeriu no Roda Viva, que, se o STF voltar atrás na prisão de condenados em segunda instância, o novo Congresso poderia restabelecê-la via emenda constitucional.

Na Câmara, Alex Manente já estava colhendo assinaturas para um PEC nesse sentido. Álvaro Dias já tem proposta semelhante parada no Senado desde junho do ano passado. E Ricardo Ferraço também tem PEC que trata do assunto apresentada em 2011, que está pronta para ser votada no plenário desde 2015.

Fachin diz que sua família tem recebido ameaças

Em entrevista ao jornalista Roberto D’Avila, Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, disse que sua família tem recebido ameaças.

“Uma das preocupações que tenho não é só com julgamento, mas também com segurança de membros de minha família. Tenho tratado desse tema e de ameaças que têm sido dirigidas a membros da minha família.”

O ministro contou que algumas providências que solicitou à presidente Cármen Lúcia e à Polícia Federal já estão sendo adotadas.

Demóstenes Torres de volta

Uma liminar, concedida pelo ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF) permite a candidatura do ex-senador Demóstenes Torres nas eleições deste ano. A decisão do ministro suspende a inelegibilidade do político. O magistrado atendeu parcialmente um pedido da defesa para suspender os efeitos de uma sessão que ocorreu em 2012, que cassou o mandato de Demóstenes.

Acusado de desvios éticos, Demóstenes perdeu o cargo em julho de 2012, por 56 votos a favor, 19 contra e 05 abstenções. Ele foi acusado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público de ter relações com o bicheiro Carlinhos Cachoeira.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook:
 facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 984132214                                                                                                                               

E-mail: [email protected]

Deixe um comentário