Você está visualizando atualmente Opinião | Deputados já articulam para aproveitar janela partidária

Opinião | Deputados já articulam para aproveitar janela partidária

Opinião | Deputados já articulam para aproveitar janela partidária

Marcelo Ramos, Sidney Leite, Capitão Alberto Neto e Delegado Pablo devem trocar de partido

Pelo menos 13 dos 24 deputados estaduais devem mudar de sigla

TSE fixa regras para convenções partidárias e escolha de candidatos

Brasil piora no ranking da corrupção

Centro de Testagem do Studio 5 encerra atividades nesta sexta-feira

Decreto que garante passe livre no transporte coletivo a estudantes é publicado

Dança das cadeiras

A pouco mais de um mês para a abertura da janela partidária, os deputados estaduais e federais se preparam para as possíveis mudanças de sigla. De 3 de março a 1º de abril, os parlamentares poderão trocar de partido sem correr o risco de perder o mandato.

As movimentações, apesar de causadas por motivos diferentes, têm o mesmo objetivo: viabilizar as suas respectivas candidaturas na eleição deste ano.

Embora alguns já deem como certa sua saída da legenda atual, o destino da maioria ainda é incerto.

Bancada federal

Dos oito deputados federais do Amazonas, um já confirmou a mudança de partido. Marcelo Ramos saiu do PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, e pode ir para o PSD de Omar Aziz — seu principal aliado político — ou o PSB, de Serafim Corrêa.

A única certeza é que será um partido de esquerda, que apoie a candidatura de ex-presidente Lula (PT) e faça oposição ferrenha a Bolsonaro.

PT é possibilidade

Fontes do Direto ao Ponto afirmaram que quem deve estar de saída do PSD é o deputado federal Sidney Leite. Segundo a informação, ele não estaria vendo perspectiva política na sigla.

Questionado pelo Direto ao Ponto sobre a possibilidade de mudança partidária para o PT, o parlamentar confirmou que recebeu um convite formal da presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, e também de outras siglas para disputar a reeleição, mas que enquanto sentir que tem futuro no PSD, permanece na sigla.
“No momento, não existe possibilidade de mudança de partido.”, afirmou.

Bolsonaristas

Os deputados federais Capitão Alberto Neto e Delegado Pablo Oliva, do Republicanos e PSL, respectivamente, devem migrar para o PL, partido de Jair Bolsonaro para disputar a reeleição.

Mudanças na Aleam

Já na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), pelo menos 13 dos 24 deputados estaduais devem mudar de sigla.

Um deles trocou recentemente: Ricardo Nicolau saiu do PSD para o Solidariedade, e é pré-candidato ao governo do Amazonas.

Dermilson Chagas e Wilker Barreto já estão sem partido e ambos aguardam uma definição partidária de Amazonino Mendes para definir seu futuro.

Delegado Péricles provavelmente deixa o PSL para o PL ou Patriota.

Já Adjuto Afonso dificilmente permanece no PDT. A tendência é caminhar em um partido no arco de aliança de Eduardo Braga ou Amazonino.

Mais mudanças

Praticamente todas as demais mudanças giram em torno de uma definição partidária do governador Wilson Lima (PSC) e do seu arco de alianças para a disputa eleitoral.

Fausto Jr (MDB) e Saullo Vianna (PTB), por exemplo, devem mudar de partido para a disputa por vagas na Câmara Federal.

Fausto flerta com o PL e Saullo flerta com o Avante, após ser convidado pelo prefeito de Manaus, David Almeida.

E na disputa para a reeleição, Álvaro Campelo (PP), Ângelus Figueira (DC), Dr. Gomes (PSC), Joana Darc (PL), Tony Medeiros (PSD) e Therezinha Ruiz (PSDB) devem mudar de partido após a definição partidária do governador e buscar acomodações nos partidos que giram em sua órbita.

Possibilidades

Hoje o governador trabalha com duas possibilidades de filiação, o PP e o União Brasil. Mas o arco de partidos que giram em sua orbita é grande.

Ao todo, já são sete legendas ligadas diretamente a Wilson Lima: PSC, PTB, PRTB, PROS, PP, Podemos e PMN, sem contar outros partidos que ainda podem compor o time, como o PL, do presidente Bolsonaro, e Avante, PSB e DC, que estão no arco de aliança do prefeito David Almeida.

Eleições

Ainda sobre as eleições deste ano, já está definido o primeiro turno, no dia 2 de outubro e um eventual segundo turno será realizado no dia 30 do mesmo mês. Antes e depois desse período, há um extenso calendário a ser cumprido.

Antes das eleições, há o período de troca de partidos, convenções partidárias, realização de debates e regularização do título de eleitor.

A resolução também apresenta as regras para convenções partidárias e escolha de candidatos. Elas estão programadas para acontecer entre 20 de julho e 5 de agosto.

Entre as novidades de 2022, está a possibilidade de federações partidárias apresentarem candidatos, desde que tenham se registrado até seis meses antes da data do primeiro turno das eleições, ou seja, em 2 de abril.

Queda

O Brasil caiu duas posições no ranking mundial da corrupção, segundo levantamento da Transparência Internacional divulgado na última terça-feira (25).

Dos 180 países analisados, o Brasil ocupou a 96ª colocação no Índice de Percepção da Corrupção (IPC) do ano passado. Em 2020, estava na 94ª posição. Quanto melhor a posição no ranking, menos o país é considerado corrupto.

De acordo com o levantamento, o Brasil alcançou 38 pontos numa escala de 0 a 100. Essa é a terceira pior posição do país em sua série histórica. O desempenho coloca o Brasil abaixo da média global, que é de 43 pontos, e abaixo da média regional da América Latina e Caribe, que ficou em 41 pontos.

Portas fechadas

A prefeitura de Manaus encerrará as atividades do Centro de Testagem de Covid do Studio 5 nesta sexta-feira (28).

A medida, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), considera a previsão inicial de funcionamento da unidade por 15 dias como resposta emergencial à alta demanda por síndromes gripais nas unidades de saúde, e também leva em conta a redução da procura pelo serviço e a queda no número de testes com resultados positivos, observada ao longo desta semana.

Números

O Centro de Testagem do Studio 5 foi instalado no último dia 12, e até ontem (27), havia realizado 38.581 exames. Dia a dia, houve redução do percentual de casos positivos. No dia 13 de janeiro, primeiro dia de funcionamento integral da unidade, foram realizados 2.243 testes, dos quais 70% com resultado positivo.

Na última quarta-feira (26), dos 1.938 testes, apenas 22% tiveram resultado positivo.

Decreto publicado

O governador Wilson Lima comemorou a publicação do Decreto 5.239, publicado no Diário Oficial do Município ontem (27), que institui a gratuidade do transporte público para aluno das redes estadual e municipal de ensino de Manaus.

O passe livre passa a valer no próximo dia 1º de fevereiro e, segundo Wilson, é a realização do sonho de milhares de estudantes.

“Esse é um grande sonho da classe estudantil. Há muito tempo que os alunos brigavam e movimentos lutavam para que, efetivamente, isso pudesse virar realidade. Isso saiu do papel e assim que começar o ano letivo de 2022, tanto os alunos da rede municipal quanto estadual, não irão pagar a passagem de ônibus para chegar até a escola”, disse o governador.

Convênio

O convênio do Governo com a Prefeitura de Manaus, que possibilitou o passe livre, foi assinado no dia 21 de dezembro do ano passado, no valor de R$ 156 milhões, sendo R$ 120 milhões do Estado e R$ 36 milhões de contrapartida municipal, para a execução do Programa de Reestruturação e Qualificação do Transporte Público do Município de Manaus, sendo a gratuidade um dos principais benefícios.

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário