Você está visualizando atualmente Opinião | Lula quer “impostozinho” para ‘’carne”

Opinião | Lula quer “impostozinho” para ‘’carne”

Opinião | Lula quer “impostozinho” para ‘’carne”

Com Lula, incêndios na Amazônia batem recorde

Governo Lula “corre contra o tempo” para pagar emendas parlamentares antes das eleições

DIAP divulga lista dos “cabeças” do Congresso Nacional

Ramos terá apoio em peso do PT Nacional

Projeto de lei do deputado Dr. George Lins institui Protocolo de Gestão de Crise para doenças sazonais no Amazonas

Conta de Energia ficará mais cara a partir de julho com a implementação da bandeira amarela

Picanha mais cara

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a defender a aplicação de mais impostos, desta vez sugerindo uma diferenciação entre tipos de carne.

Em entrevista à Rádio Sociedade de Salvador (BA) nesta terça-feira (2), Lula propôs taxar carnes que ele considera ser as mais caras, enquanto supostamente isentaria aquelas mais comuns na dieta do brasileiro, como frango e ovos.

Mais imposto

“Temos que fazer diferenciação. Temos vários tipos de carne, tem a carne chique, [e] quem consome pode pagar um impostozinho. E tem a carne que o povo consome,” afirmou o presidente.

Missão para Haddad

Lula mencionou que já discutiu a questão com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o Tesouro Nacional. 

A mudança na taxação poderia ser implementada durante a regulamentação da reforma tributária no Congresso Nacional.

A investida, porém, deve enfrentar resistência o Legislativo, onde a reforma tributária já é um tema de alta complexidade e divergência.

Recorde de Incêndios

O Governo Lula acumula mais um recorde negativo e dessa vez em uma das áreas “mais defendidas” durante a campanha eleitoral, que é a proteção ao meio ambiente.

Segundo dados do  Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), a Amazônia registrou 13.489 focos de incêndio no primeiro semestre deste ano, marcando o pior índice em duas décadas e um aumento significativo de 61% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Falta de compromisso

Os números indicam a falta de compromisso de Lula com a proteção da Amazônia e a hipocrisia de ambientalistas, líderes da esquerda e artistas globais que estão absolutamente calados diante desse desastre ambiental e que tanto apareciam na mídia para criticar a gestão do ex-presidente Bolsonaro (PL).

Emendas PIX

O Governo Lula corre contra o tempo para acelerar os pagamentos de emenda parlamentar antes do prazo limite permitido devido à lei eleitoral. 

O presidente se comprometeu a desembolsar 60% das emendas parlamentares até esta sexta-feira (5).

Eleições 

Para agilizar as transferências, o governo reservou R$ 7,7 bilhões em “Emendas PIX” que são transferências simplificadas em que o recurso cai imediatamente direto na conta do estado ou município.

Somente para este ano, o governo prevê destinar R$ 50 bilhões em emendas parlamentares, dos quais já pagou R$ 20,7 bilhões.

Cabeças do Congresso

O DIAP (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) divulgou a lista dos deputados e senadores que mais se destacaram, os chamados “cabeças do Congresso”.

A edição completa 31 anos e trouxe os nomes dos senadores Eduardo Braga (MDB) e Omar Aziz (PSD) como destaques do Amazonas.

Nenhum deputado federal do estado entrou na lista.

Articulação 

“Recentemente pude conduzir pautas importantes como a Reforma Tributária, o novo Minha Casa, Minha Vida e a criação da Tarifa Social de Água e Esgoto, lei de minha autoria.”, disse o senador Eduardo Braga, que é líder do MDB no Senado, em sua rede social.

PT unido por Ramos

Apesar de não ter decolado nas pesquisas de intenções de voto para Prefeitura de Manaus, o ex-deputado federal Marcelo Ramos, está conquistando a atenção da direção nacional do PT que aposta em seu nome.

Tanto é que o presidente Lula, a primeira dama Janja e ministros do Partido dos Trabalhadores deverão gravar vídeos personalizados para Marcelo Ramos.

Abaixo da expectativa

Marcelo não conseguiu até o momento receber o potencial de votos que o presidente Lula tem em Manaus. 

Essa é a mesma dificuldade do deputado Capitão Alberto Neto que também não conseguiu emplacar com o pré-candidato de Bolsonaro.

Gestão de crise

O deputado estadual Dr. George Lins (União Brasil) propôs o Projeto de Lei nº 311/2024, que estabelece um protocolo de gestão de crise no enfrentamento de doenças sazonais no Amazonas. 

A proposta visa a implementação de medidas preventivas e preparatórias para enfrentar doenças que ocorrem em determinados períodos do ano, garantindo uma resposta mais eficaz e rápida da rede pública de saúde.

Doenças sazonais

O projeto define doenças sazonais como aquelas que prevalecem em períodos específicos do ano. 

Entre as doenças abrangidas pelo protocolo estão a dengue, com alta incidência durante a estação chuvosa; e doenças respiratórias como gripe, bronquiolite, bronquite, rinite alérgica e asma, que ocorrem com maior frequência em diferentes estações.

Bandeira amarela

A conta de energia no Amazonas terá um aumento a partir de julho com a implementação da bandeira amarela. 

O anúncio foi feito pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), devido às condições menos favoráveis para a geração de energia no país. 

Seca

De acordo com a agência, as chuvas abaixo da média afetaram a capacidade dos reservatórios hidrelétricos, o que levou à necessidade de acionar usinas térmicas mais caras. 

Esse aumento impactará diretamente os consumidores, que deverão estar atentos ao consumo para evitar surpresas na conta de luz.

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaoponto.am

TikTok: @diretoaoponto.am

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 98566-4150

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário