Você está visualizando atualmente Opinião | Venezuela pode invadir o Brasil para anexar Essequibo, na Guiana

Opinião | Venezuela pode invadir o Brasil para anexar Essequibo, na Guiana

Opinião | Venezuela pode invadir o Brasil para anexar Essequibo, na Guiana

Qual o risco de uma guerra na fronteira com o Brasil

Exército brasileiro envia 20 tanques para Roraima

Sem BR-319, tempo de transporte de tanques é deve ser de pelo menos um mês

Jovem Avante Amazonas realizará encontro estadual da juventude

Encontro é termômetro para as eleições de 2024

Progressistas faz evento para mulheres e jovens em Manaus

Primeira sessão do TCE-AM sob presidência da conselheira Yara Lins dos Santos será nesta terça (5)

Após fim da seca, Rio Negro sobe quase dois metros em Manaus

Rachadinha: STF abre inquérito para investigar André Janones, aliado do presidente Lula

Ministro Sílvio Almeida é convidado a explicar passagem à “dama do tráfico” nesta terça (5)

Risco de invasão

Aumenta o risco da Venezuela, comandada pelo ditador Nicolas Maduro, amigo de Lula, invadir a Guiana e disputar militarmente a região de Essequibo.

Rumores preocupam as autoridades brasileiras do norte do país.

Na internet, já circulam vídeos de supostos militares venezuelanos na fronteira com o Brasil.

O território possui 159.500 km² e corresponde a 60% do atual território da Guiana.

Desde 1966, a região é reivindicada pela Venezuela.

Riqueza mineral

Estima-se que a região reivindicada tenha uma capacidade de 1,2 milhão de barris de petróleo por dia.

Essequibo não é rica apenas em combustíveis fósseis, sua região terrestre é reconhecida por possuir reservas de ouro e um alto potencial hidrológico.

O local concentra parte da Amazônia Internacional.

Reforço na defesa

Diante do conflito armado que pode se instalar, o Ministério da Defesa tenta reforçar e aumentar o efetivo das Forças Armadas em Pacaraima, cidade brasileira na fronteira com a Venezuela.

O ministro José Múcio garantiu que irá reforçar a segurança da região.

A cidade no norte de Roraima é um local estratégico de acesso ao Essequibo.

Alerta

O que explica a movimentação brasileira: para que haja um eventual confronto por terra, seria preciso, necessariamente, que tropas venezuelanas passassem pelo norte de Roraima, que faz fronteira tanto com a Guiana quanto com a Venezuela.

Não há, ainda, uma orientação do governo brasileiro para o início imediato de uma operação militar na fronteira com a Venezuela, mas um estado de alerta, e uma avaliação de que a diplomacia brasileira terá de aumentar o tom para intermediar a disputa —atualmente, há uma postura de não intervir na questão.

Tanques

O Exército brasileiro enviou 20 blindados a Pacaraima, em Roraima, em meio à tensão.

Os blindados são do modelo Guaicuru, e vão sair de unidades no Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso do Sul, onde ficam armazenados.

O tempo de transporte é deve ser de pelo menos um mês.

Importância da BR-319

Mais uma vez, a BR-319 se torna imprescindível para o Brasil, não apenas do ponto de vista econômico e social, mas agora também fica mais visível sua importância estratégica na garantia da soberania nacional do país.

Com a BR-319 trafegável e asfaltada, esses tanques estariam em Roraima em poucos dias.

Atualmente, dependem do retorno das cheias dos rios para serem transportados por via fluvial.

Um absurdo.

Crise migratória

A guerra também pode agravar a crise migratória venezuelana.

De acordo com dados da Agência de Refugiados da ONU, mais de 5,4 milhões de pessoas já saíram do país, muitas se direcionaram para o Brasil.

Jovem Avante

O núcleo da juventude do Avante Amazonas realiza, no próximo dia 10 de dezembro, o 1º Encontro Estadual da Juventude.

O evento será realizado de 9h às 12h no Beer Dance (Av. Ramos Ferreira, 1648 – Centro – Manaus), com entrada gratuita e terá emissão de certificado para os participantes.

Programação

Na programação, serão realizadas rodas de conversa, explorando temas atuais que desafiam a juventude a pensar e encontrar soluções, além de oficina de capacitação política, conduzida por líderes e ativistas da política amazonense.

Presenças confirmadas

O evento contará com palestras da presidente nacional do Jovem Avante, Fernanda Aryel, e do vice-presidente nacional do Jovem Avante, Daniel Vasconcelos, do cientista político Jack Serafim, do ex-deputado estadual Chico Preto e outros nomes.

O encontro ainda contará com a presença do Presidente Estadual do Avante no Amazonas, o prefeito de Manaus, David Almeida, bem como vereadores e deputados estaduais do Avante.

Progressistas

Outro partido que também já se movimenta para as eleições do ano que vem é o Progressistas (PP).

No próximo dia quinta-feira (7), o presidente do PP Amazonas, delegado Rodrigo Sá, promove um evento de filiação no partido, onde também irão tomar posse a direção de duas alas do partido: Mulheres Progressistas e Jovens Progressistas.

O evento acontece na Assembleia Legislativa do Amazonas, às 16 horas.

Novo comando

Hoje (5), o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) realiza a primeira sessão ordinária do Pleno sob presidência da conselheira Yara Lins dos Santos.

A nova conselheira-presidente foi empossada em cerimônia realizada na última sexta-feira (1º), no Teatro Amazonas.

Pauta

Na pauta do dia, encontram-se 103 processos, dos quais 21 são prestações de contas anuais.

Destaca-se a análise das contas do exercício de 2021 da Prefeitura de Borba, sob a responsabilidade de Simão Peixoto Lima; as contas de 2022 da Secretaria de Estado da Administração e Gestão (Sead), de responsabilidade de Fabrício Cyrino Barbosa; e as contas do ano de 2022 do Hospital Platão Araújo, cuja responsabilidade recai sobre Silvio Romano Junior e Juliana Xavier Bezerra.

Fim da seca

Em Manaus, o Rio Negro subiu quase dois metros desde que o nível da água começou a apresentar crescimento e iniciar o processo de cheia, no fim do mês de novembro.

Entre o dia 17 e esta segunda-feira (4), o aumento foi de 1,83 metros, segundo o Porto da capital.

Nesta segunda, o rio atingiu a marca de 14,79 metros.

A navegação chegou a ser afetada desde setembro.

Com a subida do rio, os navios retomaram a rota na semana passada.

Rachadinha

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta segunda-feira (4) abrir inquérito para investigar o deputado federal André Janones (Avante-MG), aliado de Lula, pelos crimes de associação criminosa e peculato.

Fux estabeleceu prazo de 60 dias para realização das diligências.

Investigação

A investigação foi solicitada na sexta-feira (1°) pela Procuradoria-Geral da República (PGR) após reportagens jornalísticas e notícias-crime protocoladas por políticos de oposição informarem que Janones teria enviado áudios, por meio do WhatsApp, a ex-assessores solicitando o repasse de parte dos salários para ajudar em campanhas eleitorais.

Os fatos teriam ocorrido a partir de 2019.

Crime

Segundo a vice-procuradora-geral da República, Ana Borges Coêlho Santos, o inquérito vai apurar se o deputado cometeu a prática popularmente conhecida como “rachadinha”.

“Não se pode descartar, lado outro, a possibilidade de o deputado federal André Luís Gaspar Janones ter exigido, para si, diretamente, em razão do mandato parlamentar, vantagens econômicas indevidas dos assessores e ex-assessores, como condição para a sua manutenção nos cargos em comissão em seu gabinete”, afirmou.

Esclarecimentos

A Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara dos Deputados aprovou nesta segunda-feira (4) novos pedidos de convocação ao ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida, para ele prestar esclarecimentos sobre o pagamento de passagens à “Dama do tráfico amazonense”, mulher do líder do Comando Vermelho.

“Dama do tráfico amazonense”

No último dia 30, a comissão já havia aprovado cinco requerimentos de convocação que foram transformados em convite para o ministro comparecer em audiência marcada para essa terça-feira (5), em conjunto com a Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado.

Relações suspeitas

Nos requerimentos, os parlamentares citam a visita de Luciane Barbosa Farias, conhecida como a “dama do tráfico amazonense”, ao Ministério da Justiça e a afirmação que ela fez no dia 14 de novembro, ao apontar o pagamento de uma de suas viagens para Brasília, pelo Ministério dos Direitos Humanos.

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário