Opinião | Falha na Matrix? Redes sociais saem do ar globalmente por 7 horas

Opinião | Falha na Matrix? Redes sociais saem do ar globalmente por 7 horas

Opinião | Falha na Matrix? Redes sociais saem do ar globalmente por 7 horas

Mark Zuckerberg perde cerca de US$ 6 bilhões com pane

Hackers tentam vender dados de 1,5 bilhão de usuários do Facebook

Políticos encaram paralisação do Facebook, Whatsapp e Instagram com memes

Arthur Neto “abre as portas” para Amazonino e Braga

Wilson Lima anuncia Refis com até 95% de desconto

Dia atípico

Foram sete horas que pareceram uma eternidade. A pane que Facebook, Instagram e Whatsapp tiveram no dia de ontem (4), provaram a total dependência que a grande maioria das pessoas têm das big techs para as relações sociais, trabalho e diversão.

Anúncios

Por volta das 11h, as redes sociais saíram do ar e deixaram “órfãos” milhares de pessoas no mundo todo. Segundo sites especializados, o problema identificado foi o “5XX Server Error”, que significa, de forma simples, que houve uma falha nos servidores do serviço.

Na prática, o erro ocorre quando o servidor – ou seja, o computador central – não consegue completar a solicitação do usuário e, por isso, não tem como exibir a informação desejada.

Doeu no bolso

Atualmente, as redes sociais são a ferramenta de trabalho para milhões de pessoas e, uma instabilidade prolongada como a de ontem, gerou prejuízos financeiros a diversos tipos de comerciantes e profissionais da área de mídia social.

O próprio dono do Facebook, Mark Zuckerberg, sentiu no bolso as consequências da pane. Ele perdeu cerca de US$ 6 bilhões (R$ 32,7 bilhões) com a paralização das redes sociais e caiu, segundo o site UOL, para a quinta colocação no ranking de bilionários da Bloomberg, que classifica as 500 pessoas mais ricas do mundo diariamente.

Além da perda pessoal para Zuckerberg, o Facebook também perdeu ações. A queda dos papéis negociados na Bolsa de Nasdaq caíram 5,35% , sendo cotados a US$ 324,66 no início da tarde de hoje. Foi o nível mais baixo desde junho.

Lucrando no caos

Se por um lado pessoas perderam dinheiro, por outro alguns buscaram se dar bem em meio à pane. Um usuário de um conhecido fórum de hackers postou um anúncio alegando possuir os dados pessoais de mais de 1,5 bilhão de usuários do Facebook.

Os dados ficaram à venda para pagamentos feitos em Bitcoin (BTC) ou criptomoedas, na respectiva plataforma do fórum, com os potenciais compradores tendo a oportunidade de adquirir todos os dados de uma vez ou em quantidades menores.

Zoação

Políticos locais aproveitaram a situação do Facebook para fazerem memes e, também, anunciar seus canais no Telegram, aplicativo de mensagens concorrente do Whatsapp, que apesar de uma pequena instabilidade, funcionou bem durante todo o dia de ontem.

O deputado federal Delegado Pablo (PSL) fez um post com a foto de Lula, Nicolas Maduro (presidente da Venezuela) e Kim Jong-um (presidente da Coréia do Norte) e a seguinte frase: “achou ruim ficar sem as redes sociais por um dia, né? Imagine viver em um país comunista onde é proibido usar a internet”.

Já a ex-senadora Vanessa Grazziotin (PC do B) compartilhou uma publicação da União Nacional do Estudantes (UNE), que dizia: “O Facebook caiu, o Instagram caiu e o Whatsapp caiu. Só faltou Bolsonaro”.

Aberto ao diálogo

Em entrevista ao programa Meio Dia com Jefferson Coronel, o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), afirmou que tem boa relação com Amazonino Mendes (sem partido) e Eduardo Braga (MDB) e que pode, além de compor numa chapa com eles em 2022, sugerir que os ex-governadores estejam unidos no pleito vindouro.

O tucano destacou a importância no diálogo no processo político, mas rechaçou qualquer possibilidade de aproximação do PSDB com o governador Wilson Lima (PSC).

“Tem certos partidos e políticos que não dá para fazer coligação. Wilson Lima com certeza não”, assegurou.

Candidatura presidencial

Arthur reafirmou seu desejo de disputar uma candidatura de presidente da República e destacou que neste período de prévias tucanas, tem rodado o Brasil inserindo a Amazônia no debate nacional.

O líder tucano no Amazonas disse, ainda, que se não lograr êxito na candidatura em nível nacional, irá analisar a possibilidade de disputar um cargo majoritário no Amazonas.

Descontos de até 95%

O governador Wilson Lima lançou ontem (4), mais uma edição do Programa de Regularização Fiscal (Refis) com a concessão parcial de remissão e anistia de juros e multas de débitos de impostos e contribuições estaduais.

Os descontos podem chegar a 95% e aplicáveis ​​a quem aderir ao programa até 31 de dezembro.

Refis contempla descontos no pagamento de dívidas de Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD) e Fundos e contribuições (FTI, FMPES, UEA e FPS).

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário