Carnaval 2018

Carnaval 2018

O Carnaval de 2018 foi agraciado com a bela homenagem, aos professores, da escola de samba Reino Unido da Liberdade, que com o enredo: “Ao Mestre com Carinho, na Escola da Vida Eu Sou o Professor”, levou a escola ao tri-campeonato exaltando os mestres.

Seria ótimo se a moda pegasse também no executivo. Os professores da rede pública ainda estão no aguardo da promessa de reajuste salarial do Governo do Amazonas e de mais transparência no Fundeb por parte da prefeitura de Manaus.

Também vale registrar que Amazonino e Arthur não deram os ares no desfile das escolas de samba do Amazonas.

Samba de Protestos no Rio de Janeiro

As escolas de samba Beija-flor e Paraíso do Tuiuti, campeã e vice, trouxeram à tona a insatisfação do povo brasileiro e entraram na avenida com sambas-enredo marcados por um tom crítico aos políticos brasileiros, à corrupção e às questões sociais.

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, e o presidente Michel Temer, não foram poupados.

O povo mandou o recado, mas será que os políticos entenderam?

Fiasco

O Carnaboi continua de mal a pior. Realizado há 19 anos, o que já foi um dos maiores eventos culturais do Amazonas, chegou a colocar mais de 200 mil brincantes no Sambódromo, hoje se resume a um evento que apenas cumpre tabela no Carnaval.

Pouca gente, zero inovação e nenhuma criatividade! Quem esperava uma oxigenação com a entrada de novos secretários na área da cultura e do turismo, continua “a ver navios”…

Contando os dias

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) e o deputado federal Alfredo Nascimento (PR), estão contando os dias para a conclusão do inquérito da Polícia Federal que investiga os parlamentares por possível crime eleitoral por conta de caixa dois.

Ambos já tiveram seus nomes retirados do inquérito da Lava Jato, e agora aguardam a conclusão do inquérito para reforçar o discurso eleitoral.

Lava Jato

Os senadores Eduardo Braga (MDB) e Omar Aziz (PSD), seguem com seus nomes ligados às investigações da Lava Jato. O prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto, também citado na delação da Odebrecht, aguarda para saber se o inquérito contra ele será aberto.

Vice-líder

O deputado federal Carlos Souza (PSDB) assume a vice-liderança dos tucanos na Câmara dos Deputados.

“É um satisfação ter esse espaço dentro desse partido tão importante e com uma bancada tão forte na Casa. Dessa forma, poderei defender ainda mais os interesses do nosso Amazonas, principalmente a nossa Zona Franca de Manaus.” – Afirmou o deputado em rede social.

Sob pressão

Delegados da Policia Federal acharam insatisfatórias as explicações do diretor-geral da corporação, Fernando Segovia, sobre a entrevista na qual opinou sobre a investigação do decreto presidencial que beneficiou operadores de portos.

Lembram que esta foi a segunda vez que Segovia apontou fragilidades em um inquérito sobre o presidente Michel Temer.

A associação nacional da categoria, pressiona Segovia a pedir em público seu afastamento do cargo, caso não haja retratação.

Precedente

Ao assumir a função, em novembro, Segovia disse que a mala de dinheiro entregue por um diretor da JBS ao ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, ex-assessor de Temer, era insuficiente para constituir prova de corrupção.

Segunda chance

Dirigentes da associação dos delegados decidiram aguardar a resposta que Segovia dará apos o Carnaval ao ministro Luis Roberto Barroso, relator do inquérito no STF.

Esperam que o diretor-geral admita que errou e deixe claro que o delegado do caso, Cleyber Lopes, não será perseguido.

Aos delegados, Segovia reafirmou que não houve, nem haverá interferência na equipe responsável pela investigação do porto de Santos e admitiu que ele se expressou mal na entrevista, mas também foi mal interpretado.

Abalado

O diretor da ADPF (Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal), Edvandir Félix de Paiva, falou que Segovia está “abalado” e “abatido” e quis esclarecer o que aconteceu.

No entanto, afirmou que a crise provocada ainda é muito grande e todos estão preocupados em manter a credibilidade da Polícia Federal.

Deixe um comentário