Na correria

Na correria

Os dias de votação normal na Assembleia Legislativa do Amazonas são as quartas-feiras, mas o presidente da ALE-AM e pré-candidato ao governo, deputado David Almeida (PSB), antecipou para esta terça-feira (8), a votação do Projeto de Lei de reajuste dos servidores da Susam.

Anúncios

“Antecipou” é modo de dizer, porque os deputados aguardam um parecer do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que confirme que conceder o aumento no período pré-eleitoral não é crime.

Boca de abiu

Fingindo de morto, o TRE – que acabou de trocar de presidente e empossou o desembargador João Simões no cargo – não deu nenhuma resposta ao Poder Legislativo até agora…

Manobra

Mas a manobra de David Almeida foi inteligente: se o TRE não responder na terça-feira, pode ser também na quarta ou quinta, que ainda dá tempo de votar o reajuste. Se o Tribunal não responder, vai ser responsabilizado por negar o reajuste aos servidores.

Ganhou, mas não levou

Nesse ínterim, o Legislativo pressiona o Judiciário, com elegância. Se o TRE responder que o reajuste é vedado por lei que diz que a menos de 180 dias da eleição, não se pode conceder o tipo de reposição salarial prevista para Susam, a ALE-AM vai aprovar apenas o reajuste relativo à data-base de 2018. O restante vai ficar para depois das eleições.

Foguetório

Mas se o TRE disser que tá liberado, o foguetório já está sendo preparado em todas as esferas. No Legislativo, que se considera “autor” do reajuste e no Executivo, que é o autor, mas teve que agir sob pressão. Todo mundo quer ser pai de criança bonita.

Boataria

Há boatos em portais de notícias de que Amazonino não irá disputar a reeleição. Estaria em rota de colisão interna, no PDT.

 

Esquerdão

Por enquanto, o arco de apoio à candidatura de David Almeida ao governo conta apenas com alguns partidos médios a nanicos. É gatinho, mas com rugido de leão.

Recuperação

O vereador Reizo Castelo Branco anunciou que seu pai, o deputado federal Sabino Castelo Branco está prestes a receber alta. Sem ser mãe Dináh, é possível prever lacrimosas propagandas eleitorais em breve.

Advogados em campanha

Seis advogados que disputam uma vaga de desembargador no Tribunal de Justiça do Amazonas realizaram um evento de apresentação de propostas no último sábado (5), reunindo centenas de apoiadores e colegas de profissão durante toda a tarde.

Paula Valério, Silvio Costa, Francisco Adonias, Carlos Alberto Ramos, Charles Garcia e Jorge Pinho se uniram para fazer campanha juntos, mas só um será eleito.

Congresso contra o Rio

A intervenção no Rio de Janeiro pode ser interrompida para permitir a votação de emendas constitucionais no Congresso.

Raul Jungmann não concorda com isso.

Ele disse para a Folha de S. Paulo:

“Não vejo motivos para suspender algo que está indo bem e que vai apresentar resultados cada vez mais palpáveis”.

Raul Jungmann faz muito bem.

O plano dos parlamentares é interromper a intervenção para aprovar uma PEC que os imunize contra a Lava Jato e garanta foro especial a ex-presidentes, em particular a Lula e Michel Temer.

Os mitos da campanha

Há pelo menos três mitos rondando a campanha presidencial.

– Geraldo Alckmin vai decolar nas pesquisas.

– Jair Bolsonaro vai desmoronar.

– Lula não transfere votos.

Um recado para Temer

José Yunes “tem sido aconselhado a fazer delação premiada”, diz a Folha de S. Paulo.

Por enquanto, “Yunes afastou a ideia”.

Mas parece um recado para Michel Temer.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook:
 facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 984132214                                                                                                                               

E-mail: [email protected]

Deixe um comentário