Você está visualizando atualmente Opinião | Alejandro, Mayc e Da Paz podem ser soltos no final de semana

Opinião | Alejandro, Mayc e Da Paz podem ser soltos no final de semana

Opinião | Alejandro, Mayc e Da Paz podem ser soltos no final de semana

Após a conclusão do inquérito policial sobre o assassinato de Flávio Rodrigues, que indiciou cinco suspeitos de envolvimento, as atenções se voltam para o posicionamento do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) que, pode oferecer denúncia, requerer outras diligências ou propor o arquivamento do caso.

Prisões preventivas

No relatório Policial que encerrou o inquérito, houveram também os pedidos de prisões preventivas dos indiciados: Alejandro Valeiko, Mayc Parede e PM Elizeu Da Paz.

Caso o Ministério Público não se manifeste ainda essa semana, pelo menos quanto aos pedidos de prisão preventiva em desfavor dos três, eles serão imediatamente soltos ao fim do prazo da prisão temporária, que se dá nesse final de semana.

Nas mãos da justiça

Então, para a manutenção da prisão dos três indiciados pelo homicídio de Flávio, é necessária a urgente manifestação do Ministério Público, assim como a decisão pelo Poder Judiciário.

Tolice jurídica

Em coletiva à imprensa os advogados da defesa de Alejandro Valeiko classificaram a conclusão do inquérito do “Caso Flávio” como tolice jurídica e perseguição política.

“Este inquérito não teria chegado a esta conclusão se Alejandro não fosse enteado do prefeito de Manaus.”, disse o advogado Félix Valois, ainda afirmando que a prisão do filho da primeira-dama de Manaus é uma prisão absolutamente desnecessária.

Fim do sigilo

A defesa de Alejandro Valeiko também solicitou a suspensão do sigilo do processo. Segundo a defesa, o objetivo desta medida é evitar “leviandades, abusos e sensacionalismos”, afirmou o advogado Yuri Dantas.

Pegou mal

A visita do presidente Bolsonaro ainda está rendendo especulações nos bastidores da política local.

E um dos assuntos mais falados de ontem foi a postura do prefeito Arthur Virgílio de não cumprimentar os governadores Wilson Lima e Gladson Cameli, do Acre, na solenidade de abertura da Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus (FesPIM).

É costume nesse tipo de evento que o orador aperte a mão de todos os integrantes da mesa – no caso, da primeira fila após a sua fala.

Climão

O prefeito não ficou satisfeito com o relatório final apresentado pela polícia. Dois enteados do prefeito podem ser indiciados: Alejandro Valeiko por homicídio e Paola Valeiko por fraude processual.

Arthur deve ter lembrado a declaração dado pelo governador sobre o assunto no começo das investigações de que não interferiria na questão, por se tratar estritamente de um caso de Polícia.

Fundão Partidário

Deputados e senadores derrubaram, em sessão conjunta do Congresso sete vetos feito pelo presidente Bolsonaro ao artigo da minirreforma eleitoral, inclusive o texto que retoma uma brecha para aumentar o fundão eleitoral.

Deputado do AM

Votaram pela derrubada do veto os deputados federais Átila Lins (PP), Bosco Saraiva (SD), Marcelo Ramos (PR) e José Ricardo (PT).

Sidney Leite (PSD) votou pela manutenção do veto.

Os deputados Delegado Pablo (PSL), Capitão Alberto Neto e Silas Câmara, ambos do (Republicanos) estavam com o presidente Bolsonaro em Manaus e não participaram da votação.

Senadores do AM

Os senadores Omar Aziz (PSD) e Eduardo Braga (MDB) votaram pela derrubada do veto do presidente, enquanto o senador Plínio Valério (PSDB) votou pela permanência.

Em sua rede social, Plínio lamentou que a maioria dos Senadores tenham derrubado o veto do presidente. Agora a brecha para aumentar o fundão eleitoral continua viva. E muito viva no Congresso.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98413-2214

WhatsApp: 92 99382-4598

Deixe um comentário