Opinião | Amazonas atinge 5 mil mortes por Covid-19 e não tem plano de imunização

Opinião | Amazonas atinge 5 mil mortes por Covid-19 e não tem plano de imunização

Opinião | Amazonas atinge 5 mil mortes por Covid-19 e não tem plano de imunização

Em 24 horas foram registrados dez óbitos e 451 novos casos de Covid-19

Amazonas é um dos únicos estados que não tomou medidas concretas para imunizar a população

Defensoria Pública cobra plano de imunização estadual

Com o início da vacinação contra covid-19 pelo mundo, o governo federal e os estados começaram a agilizar seus planos de imunização.

Anúncios

Enquanto muitos estados estão bem adiantados com seus planejamentos, o Amazonas, sem liderança, segue diante de uma gestão descoordenada da pandemia e mais uma vez vai ficando para trás e pode entrar no final da fila da vacinação.

⭕

Vale lembrar

Já vimos o resultado dessa desorganização durante o auge da pandemia, quando o Amazonas foi destaque mundial no número de mortes e contaminação, e nacional por conta dos escândalos de corrupção e desvios de recursos públicos para o combate ao Covid-19 durante a pandemia, que resultaram na falta de leitos, equipamentos de segurança para os profissionais da saúde e respiradores superfaturados e inadequados para a população, comprados em loja de vinho.

⭕

Mortes e sepultamentos

O estado do Amazonas atingiu, até esta terça-feira (15), a marca de 5.011 mortes pela Covid-19 desde o início da pandemia.

Nas últimas 24 horas foram registrados dez óbitos em decorrência da doença e 451 novos casos, totalizando 187.279 casos da doença no Estado.

⭕

Plano Nacional de Imunização

O governo federal entregou, na sexta-feira (11), ao Supremo Tribunal Federal (STF), o plano nacional de imunização contra o Covid-19. O documento prevê a disponibilização inicial de 108,3 milhões de doses para mais de 51 milhões de pessoas de grupos prioritários, divididos em quatro fases.

O documento, entretanto, não apresenta uma data para o início da vacinação dos integrantes desses grupos, que incluem profissionais de saúde e idosos, entre outros.

Uma nota técnica, que acompanha o plano encaminhado ao Supremo, diz que a previsão é vacinar esses grupos prioritários ao longo do primeiro semestre de 2021.

⭕

Irresponsabilidade

Apesar de na teoria as vacinas serem de responsabilidade da União, na prática os Estados e municípios participam do processo, que pode ir da produção, como no caso do Butantan em São Paulo, até a distribuição, como ocorre de praxe.

Hoje o Amazonas não possui nenhum planejamento, sequer seringas para atender as demandas dos 62 municípios do Estado. E não teria condições de atender imediatamente a população.

⭕

Responsabilidade

Outros estados já saíram na frente no planejamento.

Os governadores de Santa Catarina e Paraná esperam ter vacinas contra o coronavírus entre janeiro e fevereiro de 2021.

Santa Catarina conta com R$ 300 milhões e Paraná R$ 200 milhões, de recursos próprios já separados para comprar doses caso seja necessário. Até o Rio de Janeiro, que passa por uma crise financeira sem precedentes, já separou recursos para a compra de 2 milhões de doses de vacina.

O governador Distrito Federal já anunciou um plano de vacinação com mapeamento e estruturação de locais para servir como postos de vacinação; levantamento de recursos para logística e insumos; e seleção de profissionais para a aplicação das vacinas.

⭕

Comprometimento

O governador de Goiás já mandou antecipar a compra de 2,5 milhões de seringas e agulhas. Não é preciso ser nenhum gênio para saber da alta demanda mundial e demora para receber dos fornecedores. Além do processo em si para a compra.

O governador do Acre já anunciou que iniciará, na semana que vem, a construção de uma “rede de frio” para armazenamento e distribuição das 136 mil doses iniciais da vacina adotada pelo PNI na temperatura adequada. No Amazonas ainda não se falou sobre o assunto.

⭕

Puxão de orelha

Coube à Defensoria Pública do Amazonas o papel de puxar a orelha da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas – SES-AM, questionar e cobrar publicamente, nas rede sociais, o Plano Estadual de Imunização contra o Covid-19.

“Caso a Secretaria venha a responder que o plano de imunização ainda não foi elaborado, pergunto quais medidas estão sendo adotadas para garantir o acesso célere da população amazonense à vacina.”, diz um trecho.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98413-2214

Deixe um comentário