Opinião | Com os votos favoráveis de Plínio, Omar e Braga, PEC Emergencial é aprovada no Senado

Opinião | Com os votos favoráveis de Plínio, Omar e Braga, PEC Emergencial é aprovada no Senado

Opinião | Com os votos favoráveis de Plínio, Omar e Braga, PEC Emergencial é aprovada no Senado

Plínio Valério: “Projeto cria o novo auxílio emergencial”

Eduardo Braga: “A PEC evita o desequilíbrio fiscal e o agravamento da crise econômica”

Governo do AM inicia força-tarefa para garantir a entrega de todos os cartões do Auxílio Estadual

Prefeitura começa a pagar hoje 1ª parcela do Auxílio Manauara

Boca do Acre, Eirunepé, Envira, Itamarati e Guajará são afetados com as cheias dos rios

Nesta quinta-feira (4) o Senado Federal aprovou por 62 x 14 votos a PEC Emergencial em 2º turno.

Anúncios

Plínio Valério, Omar Aziz e Eduardo Braga votaram a favor da PEC, que estabelece protocolos de contenção de despesas públicas e mecanismos em caso de descumprimento do teto de gastos. Proposta viabiliza auxílio emergencial.

O texto, agora segue para análise da Câmara dos Deputados.

Alívio

“Etapa encerrada no Senado. Com meu voto aprovamos a PEC que cria o novo auxílio emergencial para socorrer as vítimas desse flagelo da pandemia. Será um alívio para os mais vulneráveis enfrentarem essa tragédia”, descreveu o senador Plínio Valério (PSDB).

Socorro Financeiro

Já o senador Eduardo Braga (MDB) afirmou: “Conseguimos equilibrar responsabilidade social e responsabilidade fiscal, garantindo socorro financeiro para os mais vulneráveis e evitando uma escalada do desequilíbrio fiscal, que poderia agravar ainda mais a crise econômica e o desemprego”.

Votação na Câmara

Em sua rede social, o vice-presidente da Câmara dos Deputados, deputado Marcelo Ramos (PL), disse que a PEC Emergencial com auxílio emergencial estará na pauta da Câmara na próxima terça-feira (9) para debate, com as votações dos dois turnos previstas para a quarta-feira (10).

“A Câmara dará a resposta célere que o Brasil espera”.

Auxílio Estadual

E por falar em auxílio emergencial. Nesta sexta-feira (5), o governo do Amazonas, inicia uma nova fase na força-tarefa realizada junto aos órgãos do Estado para garantir a entrega de todos os cartões do Auxílio Estadual de R$ 600.

A partir de hoje, estará no ar o Call Center do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), que permite o agendamento para a retirada do cartão por parte dos contemplados que ainda não obtiveram o benefício.

O serviço poderá ser feito das 8h às 18h pelos telefones: (92) 99498-7874 e 99267-1185 e pela forma on-line por meio do site auxilio.am.gov.br

Auxílio Manauara

Hoje (5) mais de 40 mil famílias em situação de vulnerabilidade social que se cadastraram e foram contempladas pelo Auxilio Manauara, começam a receber a 1ª parcela do benefício no valor de R$ 200,00.

De acordo com a prefeitura de Manaus, as próximas parcelas serão pagas nos dias 31/3, 30/4, 31/5, 30/6 e 30/7.

O repasse será feito por seis meses, podendo ser prorrogado por mais seis meses.

Fundo de Proteção e Defesa Civil

Ontem (5), o secretário-executivo de Ações de Proteção e Defesa Civil, Coronel Francisco Ferreira Máximo, participou de sessão de tempo na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e sugeriu aos parlamentares a criação do Fundo de Proteção e Defesa Civil para atender às demandas com mais celeridade nas entregas para prefeituras.

Benefício

Para o coronel, a proposta do fundo eliminaria uma série de barreiras e permitiria a ação rápida com recursos em prontidão.

O autor da convocação, deputado Sinésio Campos, afirmou que o objetivo de convocar a Defesa Civil foi para saber quais as ações estavam sendo realizadas nos municípios afetados.

Assistência

Hoje cinco municípios das calhas do Juruá e Purus são afetados pelas cheias.

Boca do Acre, Eirunepé, Envira, Itamarati e Guajará.

Eirunepé contabiliza 10.307 pessoas afetadas, as famílias desabrigadas foram alojadas em escolas utilizadas como albergues da prefeitura.

O governo do Amazonas tem um planejamento para assistir 19 municípios de três calhas que devem ser atingidos pelas cheias esse ano, com ajuda humanitária do Estado.

Deixe um comentário