Opinião | Dom Sérgio Castriani pede que vereadores de Manaus não aumentem seus salários

Opinião | Dom Sérgio Castriani pede que vereadores de Manaus não aumentem seus salários

Opinião | Dom Sérgio Castriani pede que vereadores não aumentem seus salários

Mais de três em cada quatro brasileiros (78%) dos brasileiros acham muito importante a proibição ao aumento de salário dos deputados, senadores, vereadores e políticos no geral.

Anúncios

É o que aponta uma recente pesquisa realizada pelo DataSenado.

Do total de entrevistas, 40% têm conhecimento da proibição de aumento salarial para servidores públicos até 2021, como foi definido pela Lei Complementar 173 de 2020, que deu auxílio financeiro do governo federal aos estados e municípios para o combate ao covid-19.

⭕

Santo pedido

O arcebispo emérito de Manaus, Dom Sérgio Castriani, membro do Comitê Amazonas de Combate à Corrupção e ao Caixa Dois Eleitoral, enviou, nesta segunda-feira (20), mensagem à Câmara Municipal de Manaus (CMM) fazendo um apelo aos vereadores para que, neste momento crítico em que vivemos se compadeçam e não aumentem os salários dos vereadores, secretários, prefeito e vice.

⭕

Não é justo

“Não me parece justo que a sociedade venha ser onerada por possíveis perdas salariais dos senhores e das senhoras. Politicamente perante à população, ficaria mais bonito não votar qualquer aumento”, afirmou Dom Sérgio Castriani.

⭕

Apelo cristão

O arcebispo emérito de Manaus, Dom Sérgio Castriani fez o apelo, aos parlamentares do município, em defesa dos mais pobres. “Apelo aos seus sentimentos cristãos e ao respeito que vocês têm pela população mais pobre que não recebe, ou se recebe é o mínimo, nenhuma ajuda do Poder Público”, afirmou Castriani.

⭕

Remunerações

O teto salarial do cargo de vereador é R$ 18.991,68, mas esse valor pode oscilar de acordo com o município. O salário do vereador pode variar entre 20% a 75% da remuneração de um deputado estadual. Em Manaus cada vereador recebe R$ 15.031,76.

Além do salário, os vereadores recebem auxílios para gastos com gabinete e verba indenizatória, valores que são diferentes de acordo com o município. Eles também recebem gratificações que podem chegar a 80% do salário.

⭕

Aumento só em 2022

Mesmo que, se por acaso, seja aprovado algum aumento pela Câmara Municipal de Manaus, aos vereadores, secretários, prefeito e vice, só terá efetividade a partir de 1 de janeiro de 2022.

⭕

Não tem cabimento

O vice-líder do prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), Coronel Gilvandro Mota afirmou que de forma alguma pretende votar a favor do aumento salarial. Afirma inclusive ser a favor da redução em, pelo menos, 50% do cotão parlamentar.

“Além de ilegal por conta da Lei Complementar 173, seria imoral aumentar salários em um momento que temos uma taxa de desempregos galopantes. O momento é de contenção de gastos e garantia dos serviços essenciais”, afirmou o vereador.

⭕

Hiram Nicolau

Ao Direto ao Ponto, o vereador Hiram Nicolau afirmou ser veemente contrário a qualquer reajuste.

“Caso exista alguma proposta sobre este assunto, o que ainda não existe, eu já deixei bem claro, inclusive em minhas redes sociais, que sou contra este aumento salarial. Inclusive abri mão de 50% do meu salário em prol de instituições em apoio ao Covid-19”.

E continua: “Não preciso de apelo nenhum para ser contra a este aumento. Não acho justo que enquanto muitos empresários fecham seus estabelecimentos e pessoas perdem seus empregos, alguns parlamentares pleiteiem aumento salarial”.

⭕

Diego Afonso

“Sou contra qualquer reajuste salarial em tempo de pós pandemia. Recentemente discutimos a redução da máquina pública, pauta que eu venho defendendo com afinco na Câmara Municipal de Manaus. Além de não ser o momento, eu sou contra qualquer reajuste. E eu nem acho que o presidente colocará essa pauta em votação”. Defendeu o vereador Diego Afonso em nota ao Direto ao Ponto.

⭕

Crítica

Na tarde de ontem (20) o senador Plínio Valério (PSDB) usou sua rede social para criticar uma reportagem do jornal O Globo que trata sobre os 40 anos da modelo Gisele Bündchen, onde ela afirma que em comemoração à idade nova, plantará 40 mil árvores na Amazônia.

“Esses aí, que dizem defender a Amazônia, fingem não saber que cerca de 9 milhões de amazônidas não tem renda pra comprar uma cesta básica”, disparou o senador.

⭕

Pobreza e Floresta

Plínio ainda salientou o relatório da Unicef que diz que a Amazônia é o pior lugar para uma criança crescer.

‘Porque o Relatório da Unicef, que diz que a Amazônia é pior lugar para uma criança crescer, é ignorado? Sem solucionar a pobreza não se preserva a floresta”, finalizou a postagem do senador.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98413-2214

Deixe um comentário