Opinião | Eleições municipais adiadas para novembro

Opinião | Eleições municipais adiadas para novembro

Opinião | Eleições municipais adiadas para novembro

A Câmara aprovou ontem a mudança das eleições municipais de 2020, em razão da pandemia do novo coronavírus.

Anúncios

Datas oficiais

As novas datas são: 1º turno em 15 de novembro e o 2º turno em 29 de novembro. O calendário original previa o primeiro turno das eleições em 4 de outubro e o segundo turno em 25 de outubro. O texto foi aprovado em definitivo.

Passa a valer

A promulgação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) está prevista para hoje no Congresso Nacional.

Com isso, ela já passa a valer.

Senado

A PEC já tinha sido aprovada pelo Senado no último dia 23. Por ser mudança na Constituição, o projeto não vai para sanção de Jair Bolsonaro (sem partido).

Bancada do AM

Dos oito deputados federais do Amazonas, somente Marcelo Ramos (PL) votou contra a medida.

O deputado explicou que votou com seu partido. “Meu partido fechou questão contra a PEC 18 e eu votei contra”, justificou.

Adiamento

Após a promulgação da emenda constitucional, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) vai atualizar a resolução do calendário eleitoral.

A maior parte dos prazos será adiada em 42 dias, seguindo o mesmo período do adiamento da data do primeiro turno.

Próxima análise

As datas mais importantes do processo eleitoral já foram modificadas pelo Congresso. A expectativa do TSE é que a nova resolução com os prazos eleitorais seja analisada pelo plenário do tribunal em agosto, após o recesso.

Reação

Ontem em coletiva de imprensa a secretária de Comunicação do Governo do Amazonas, Daniela Assayag, negou que seu marido seja sócio de empresa Sonoar, investigada pela CPI da Saúde pela venda dos respiradores ao estado. 

A secretária afirmou que as declarações feitas pelo presidente da CPI da Saúde, deputado Delegado Péricles (PSL), não são verdadeiras.

Denúncia

Em depoimento na CPI da Saúde, o ex-secretário de Saúde Rodrigo Tobias, afirmou que Daniela participou de reunião que negociou a compra de respiradores.

Nas investigações a CPI apurou que seu marido, Luiz Avelino Júnior, seria sócio da empresa Sonoar, a que vendeu os respiradores para a loja de vinhos, de onde o governo comprou os equipamentos.

Destrato

Daniela negou que o marido seja dono ou sócio da empresa.

Apesar de ter confirmado que ele iniciou negociação no início do ano para compra de parte da empresa, tendo pago o pagamento da primeira prestação, ele teria desistido do negócio e feito o destrato

“A compra e venda de parte da empresa não foi concretizada.”, salientou a secretária de comunicação.

CPI da Saúde

Ao Direto ao Ponto o presidente da CPI da Saúde, deputado Péricles, disse após a coletiva de imprensa da secretária que basta ler o contrato que é válido e entender que depois que veio a tona a fraude, ele quis a todo custo sair.

Péricles lembrou que o pagamento foi realizado em apenas um dia. E que a CPI se atém a fatos e não a pessoas.

Muda Manaus

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), vai oferecer 750 atendimentos para documentação básica na quarta edição do “Muda Manaus”, que acontece nos dias 2, 3 e 4 de julho nas escolas estaduais Frei Mario Monacelli e Wilma Vitoriano Geber, bairro Cidade de Deus, zona norte.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98413-2214

Deixe um comentário