Opinião | Fenômenos naturais: um problema além da pandemia

Opinião | Fenômenos naturais: um problema além da pandemia

Opinião | Fenômenos naturais: um problema além da pandemia

Forte chuva causa transtorno em Manaus

Igarapé transborda e promove cenas cinematográficas

CPI da Pandemia ouve hoje Mandetta e Teich

Omar Aziz sobre Governo Federal: ‘Saiu da soberba para humildade’

⭕

Fenômenos naturais

Num ano em que a pandemia do novo coronavírus insiste em não dar trégua, outro problema tem perturbado a vida dos amazonenses: os fenômenos naturais.

Anúncios

Nos últimos dias, o Amazonas vivenciou um tremor de terra, a subida excessiva das águas do rio, ventos que causaram estragos e ontem (3), uma forte chuva alagou várias zonas de Manaus, tendo a Avenida Torquato Tapajós como o local mais castigado.

Cenas impressionantes de um igarapé transbordando e invadindo o centro de triagem de imigrantes arrastado móveis e afogando pessoas, se espalharam nas redes sociais. De acordo com o Corpo de Bombeiros, três pessoas ficaram feridas.

⭕

Problema antigo

É claro que é impossível prever quando desastres naturais vão acontecer, mas é problemas de alagamento de ruas e transbordo de igarapés é antigo e ao longo dos anos foi deixado de lado pelos governantes.

No ano passado, inclusive, um casal ficou preso num motel da região após a rua transbordar impedindo a saída deles do local.

⭕

Sempre alagou

Uma fonte da Coluna que trabalha próximo do local do acidente afirma que o transbordo do igarapé é recorrente, sempre prejudicando o comércio local.

“Isso acontece há pelo menos 15 anos. Não pode dar uma chuva forte que a Torquato Tapajós fica um caos”, disse.

⭕

Prefeitura em ação

Minutos após as imagens viralizarem nas redes sociais, o secretário de Infraestrutura e vice-prefeito de Manaus, Marcos Rotta (DEM), foi ao local juntamente com peritos da secretaria para fazer análises sobre o sinistro.

Esse é mais um desafio da atual gestão, que passada as primeiras adversidades com o início da vacinação, tem estado diariamente, com o prefeito e o vice, no enfrentamento dos problemas nas ruas de Manaus.

⭕

Tremor de terra

No último dia 28 de abril, o Amazonas registrou um tremor de terra que, segundo a Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) foi de 4,7 graus de magnitude na escala Richter.

Barcelos foi o município mais impactado com o abalo sísmico.

⭕

Ex-ministros falam na CPI

Os ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich serão os primeiros ouvidos na CPI da Covid no Senado.

Ambos se pronunciam nesta terça-feira (4). Mandetta fala às 9h (de Manaus) e Teich às 13h.

Será a oportunidade de sabermos por qual caminho a CPI será conduzida pelo presidente do colegiado, Omar Aziz (PSD-AM) e pelo relator Renan Calheiros (MDB-AL).

⭕

Agenda

Na quarta-feira (5), quem será ouvido na CPI é Eduardo Pazuello, ministro que ficou por mais tempo à frente do cargo. Nesta oitiva, é esperado que os senadores questionem a crise de oxigênio hospitalar vivenciada no Amazonas no mês de janeiro.

Será interessante ver a postura de Eduardo Braga (MDB), já que se levanta a possibilidade de Pazuello ser candidato a governador do Amazonas ano que vem, sendo assim, opositor do emedebista.

⭕

CPI da Vacina

Por falar em CPI, o senador Omar Aziz, que preside o colegiado, deu mostras de que a Comissão terá como foco principal entender o porquê o Governo Federal não adquiriu o maior número de doses de vacinas possíveis.

Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, o parlamentar enfatizou várias vezes que o consenso dos senadores é de que a única saída para o País é a vacinação em duas doses para todos os brasileiros e que isso deveria ter sido o foco do Governo Federal desde o início da pandemia.

⭕

Da soberba para humildade

Omar destacou, ainda, que após a instalação da CPI, já foi possível ver uma mudança de postura do Governo Federal em relação a compra de mais doses de imunizantes.

“Há um ano o comportamento do governo em relação a vacina era de impor condições para comprar doses. Agora o ministro Queiroga faz apelo a OMS por mais vacina ao Brasil. Saímos de soberba para humildade”, disse.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98422-0558

Deixe um comentário