Opinião | Festa da Democracia

Opinião | Festa da Democracia

O final de semana foi marcado por inúmeras manifestações em todo o país. As pautas de destaque foram o apoio à Reforma da Previdência, a aprovação do pacote anticrime do ministro Sérgio Moro e a volta do Coaf para o ministério da segurança.

Anúncios

A estratégia de levar gente para as ruas deu certo. Agora Bolsonaro deveria aproveitar o sucesso das marchas do último domingo (26) para baixar a temperatura e retomar o diálogo com o Congresso Nacional.

Recado das ruas

As ruas relembraram não apenas ao Centrão, mas ao próprio Jair Bolsonaro, o que a maioria dos brasileiros espera da política: iniciativas fortes que tirem o país da estagnação econômica e do pesadelo da criminalidade sem freios, principalmente.

O presidente

O presidente da República também foi “pressionado” pelo povo a cumprir o projeto para o qual foi eleito. Para isso, terá de encontrar uma forma eficaz de atuar dentro dos marcos da democracia.

Que se comece a fazer política, sem o toma lá dá cá, a quem foi eleito para isso.

O Congresso

As ruas também deram seu recado aos parlamentares. As pessoas deixaram claro que estão acompanhando os políticos em quem votaram e esperam que os mesmo aprovem as reformas que beneficiarão o país.

Vem Pra Rua

O movimento Vem pra Rua se manifestou sobre as manifestações deste domingo.

“É um marco na nossa democracia que pela primeira vez as pessoas estão saindo às ruas a favor de pautas propositivas, como a reforma da previdência, a reforma tributária e o pacote anticrime.”

Senado pode devolver Coaf a Moro

Na próxima terça-feira (28) o Senado vota o texto para que o Coaf continue, ou não, sob o guarda-chuva do ministro Sergio Moro. Alguns senadores já declararam voto a favor do retorno do Coaf para o ministro Sergio Moro.

Plínio Valério disse: “se depender de mim, volta.”

Para o senador o Coaf é importante no combate à corrupção e ao crime organizado.

“Não podemos retroceder.”, afirmou Plínio Valério no twitter.

PSD contraria centrão

O PSD no senado, do ex-ministro Gilberto Kassab, vai tentar reverter a decisão da Câmara contrariando o acordo do Centrão.

O senador Omar Aziz (PSD) disse que votará para que o Coaf não saia do Ministério da Justiça.

“Tem que ficar com o Moro. Tivemos muitos problemas sobre vazamentos de investigações no Coaf. Ficando com o Moro, se vazar, saberemos quem foi”, justificou o parlamentar.

MDB no Senado quer tirar Coaf de Moro

O líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), anunciou que o partido votará para tirar o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça e Segurança Pública, mantendo a votação da Câmara na medida provisória da reforma administrativa.

“Nós vamos deixar como está, até porque a MP, se voltar para a Câmara, cai”, disse Eduardo Braga.

O fim da reeleição

Avançou na Câmara a proposta de emenda à Constituição que aumenta os mandatos de senadores, deputados e vereadores e acaba com a reeleição para prefeitos, governadores e presidente da República no Brasil.

Hora de Cortar Custos

Gestores de secretarias e órgãos do Governo do Amazonas estiveram reunidos, na última sexta-feira (24), no auditório da Secretaria de Fazenda (Sefaz), para detalhar as medidas de cortes de despesas determinadas no Decreto 40.645/2019, assinado pelo governador Wilson Lima (PSC).

O Decreto de Qualidade do Gasto prevê uma economia de cerca de R$ 50 milhões por mês e R$ 600 milhões por ano a fim de promover o equilíbrio fiscal do Estado sem comprometer a prestação de serviços.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98413-2214

WhatsApp: 92 99382-4598

Deixe um comentário