Você está visualizando atualmente Opinião | Intervenção

Opinião | Intervenção

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, apresentou ao TRE-AM nesta quarta-feira (15) pedido para que seja anulada parcialmente a Convenção Estadual do PT no Amazonas.

A executiva nacional determinou que a prioridade de coligação majoritária no Amazonas é com o PCdoB e que a candidatada ao Senado apoiada pela sigla é Vanessa. Com a decisão, o PSB de David Almeida corre o risco de perder o apoio do PT e quase metade do tempo de TV e rádio, caso não aceite o ingresso do PCdoB na chapa.

Judicialização

O imbróglio deverá parar na justiça que deverá decidir se o PT fica com Vanessa ou David. Se vai valer a decisão nacional ou estadual. Os próximos capítulos você acompanha no Direto ao Ponto.

Movimento pró Vanessa

Artistas nacionais como Dira Paes, José de Abreu, Leci Brandão, Edgard Scandurra, a candidata a vice-presidente de Lula, Manuela D´Ávila, movimentos sociais como União Brasileira das Mulheres e Centrais Sindicais de todo o Brasil como CSB, CTB, CUT, Força Sindical, NCST e UGT, encaminharam notas e se posicionaram a favor da Senadora Vanessa.

Coletiva

O PCdoB marcou para esta quarta-feira (15) coletiva de imprensa, às 16h30, na sede da sigla na rua Luiz Antony nº 1042, Centro, para anunciar a decisão do partido sobre o processo eleitoral.

Vanessa deve confirmar sua candidatura ao Senado e algumas novidades.

Batalha nos tribunais

Paralelamente às definições das chapas e coligações para a eleição de 2018, estão sendo fechadas também as equipes jurídicas.

Os advogados Carlos Barretto e Christian Antony vão responder pela campanha de David Almeida, que também ganhou um reforço de peso com a contratação do advogado Gustavo Bonini Guedes, dono de um dos escritórios mais caros em Brasília, e que atuou no julgamento da chapa Dilma/Temer.

Maria Benigno pela campanha de Omar Aziz.

Amazonino ainda não definiu sua equipe, mas negocia com Carlos Alberto Choy e Daniel Nogueira para conduzir o jurídico de sua campanha.

Decisivo

Esta promete ser uma eleição em que o campo jurídico pode ser decisivo antes e depois do pleito.
Os candidatos estão buscando os melhores profissionais do mercado. A guerra também será nos tribunais.

Tucanos confusos

Segundo o Painel, aliados de Geraldo Alckmin acham que o PT pode ficar fora do segundo turno.

“Esses dirigentes partidários começam a tratar como possibilidade real a evolução da disputa para um embate entre a direita e a extrema direita, ou seja: o tucano contra Jair Bolsonaro (PSL).”

Mas Alckmin não era de centro? De Centrão?

10 candidatos

Termina hoje o prazo para o registro de candidaturas no TSE.
Estão na corrida presidencial:
– Alvaro Dias (Podemos)
– Cabo Daciolo (Patriota)
– Ciro Gomes (PDT)
– Geraldo Alckmin (PSDB)
– Guilherme Boulos (PSOL)
– Henrique Meirelles (MDB)
– Jair Bolsonaro (PSL)
– João Amoêdo (Novo)
– Marina Silva (Rede)
– Vera Lúcia (PSTU)

No Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 3 candidatos a presidente que tiveram os nomes aprovados nas convenções partidárias ainda não apresentaram os pedidos de registro:

– João Vicente Goulart (PPL);
– José Maria Eymael (DC);
– Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook:
 facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 984132214                                                                                                                               

E-mail: [email protected]

Deixe um comentário