Opinião | MEC bloqueia R$ 38 milhões da Ufam

Opinião | MEC bloqueia R$ 38 milhões da Ufam

O Ministério da Educação bloqueou R$ 38 milhões da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Anúncios

O reitor da Ufam, Sylvio Puga, afirma que, se o recurso não for desbloqueado nos próximos meses, a universidade não conseguirá pagar contas.

R$ 2,2 bilhões

As universidades federais do país tiveram R$ 2,2 bilhões bloqueados para uso, o que corresponde a 25,3% do que elas tinham de recursos para investimento e custeio de suas instalações e cursos no ano — fora o salário de servidores.

Como estão desde 2015 sem correção dos orçamentos pela inflação, instituições temem não conseguir manter todas as atividades.

Barganha

O discurso do governo federal de fazer uma nova política sem o “toma lá, da cá”, muito entoada durante a campanha eleitoral do então candidato Jair Bolsonaro (PSL), cai por terra totalmente quando sua equipe usa a votação da PEC da reforma da Previdência como moeda de troca para sanar os problemas do país.

Apenas, contingenciamento

A bola da vez agora são os cortes 30% dos recursos dos institutos federais, das universidades e da educação básica.

Mas, para o ministro da Educação, Abraham Weintraub, não são cortes, apenas contingenciamentos.

Moeda de troca

Aliás, o ministro foi bem enfático ao afirmar, durante audiência pública da Comissão de Educação do Senado, de que, uma vez votada e aprovada a reforma e a arrecadação melhorar no país, esses recursos retornarão às instituições de ensino.

MDB quer trocar de nome outra vez

O MDB, partido do Senador Eduardo Braga quer tentar se reposicionar na cena política e limpar a imagem da legenda, abalada por escândalos de corrupção.

Uma das estratégias é mudar de nome outra vez. Uma ala do partido quer que a legenda passe a se chamar “Movimento”.

Diz o Estadão:

“Por trás desse novo batismo está a ideia de que o MDB admite erros, mas não é estático e dá a volta por cima.”

PR também quer mudança

Depois de dez anos, o Partido da República (PR), do ex-senador Alfredo Nascimento e do deputado federal Marcelo Ramos, decidiu trocar de nome e vai voltar a se chamar Partido Liberal (PL).

A mudança foi aprovada, nesta terça-feira (7), pelo plenário do Tribunal Superior Eleitoral, conforme definido em convenção partidária.

Governo mantém contraproposta

Após quase 4h de reunião com representantes dos profissionais de educação, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), manteve a contraproposta de reajuste salarial de 4,74% aos professores da rede estadual, mas determinou a criação de uma comissão para avaliar três pontos também reivindicados pela categoria nesta greve: auxílio localidade, auxílio alimentação e plano de saúde.

A reunião contou com a presença de 10 deputados estaduais, que saíram de lá prometendo criar proposta para acordo com o Governo do Amazonas na tentativa de por fim à greve dos trabalhadores da educação que já dura 21 dias em todo o Estado.

Investigação de Licitação

O líder da oposição na ALE-AM (Assembleia Legislativa do Estado), deputado Wilker Barreto (PHS), vai apresentar nesta hoje (8) um pedido de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar as dispensas de licitações na Seduc (Secretaria de Estado da Educação e Qualidade do Ensino).

Operação Ojuara

A Polícia Federal (PF) e a Força-Tarefa Amazônia do Ministério Público Federal (MPF) deflagraram, na manhã desta quarta-feira (08), a operação Ojuara, com o objetivo de desarticular um grupo criminoso investigado pela prática de diversas fraudes e atos de corrupção relacionados a processos de fiscalização ambiental contra desmatamentos e grilagem de terras realizadas em municípios do interior do Amazonas.

Foram expedidos dez mandados de prisão preventiva, oito mandados de prisão temporária e 36 mandados de busca e apreensão. Parte dos investigados teve ainda o sequestro de bens e valores decretado pela Justiça. As medidas estão sendo cumpridas pela Polícia Federal em cidades do Amazonas e em Rio Branco (AC).

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98413-2214

WhatsApp: 92 99382-4598

 

Deixe um comentário