Opinião | Missão cumprida

Opinião | Missão cumprida

O secretário de Estado da Região Metropolitana de Manaus (SRMM) e vice-prefeito de Manaus licenciado, Marcos Rotta divulgou nesta quinta-feira (13) o balanço do projeto de revitalização da malha viária de Manaus.

Anúncios

Foram quase 200 km de vias recuperadas em 69 áreas de Manaus, com a utilização de mais de 131,6 mil toneladas de asfalto.

O investimento foi de, aproximadamente, R$ 150 milhões.

Obrigado Amazonino

Na coletiva de imprensa Rotta aproveitou para agradecer a confiança e a oportunidade dada a ele pelo governador Amazonino Mendes.

“Por dever de justiça, não como secretário de Estado, mas como vice-prefeito de Manaus, reconheço a grande contribuição que o governador Amazonino deu à nossa cidade. Temos ciência de que ainda temos muito a fazer por Manaus, mas reconhecemos que o Governo nos ajudou a melhorar a qualidade de vida na nossa cidade.”

“Quero meu espaço”

Perguntado pelo jornalista Neuton Corrêa do BNC Amazonas como seria seu retorno à prefeitura de Manaus, Marcos Rotta foi direto ao ponto: “O cenário vai ser totalmente diferente. Quero meu espaço. Eu ajudei o Arthur a ganhar a eleição”.

Rotta se despede da SRMM no mês de dezembro e retorna ao seu mandato de vice-prefeito de Manaus no dia 2 de janeiro de 2019.

 ⭕

“É um prazer ter o vice de volta”

 Em entrevista ao BNC por telefone, Arthur disse que está feliz por Manaus voltar a ter um vice-prefeito fixo.

“Acabei de ligar pra ele (Rotta), mas ele não atendeu. Deixei um recado dizendo que é um prazer tê-lo de volta e é um prazer poder contar com um vice-prefeito fixo outra vez”, disse o prefeito.

 ⭕

Reatando

A relação de Rotta com Arthur estava desgastada desde o processo eleitoral onde o vice-prefeito foi excluído por Arthur das articulações e decisões políticas. Insatisfeito Rotta se desfiliou do PSDB, arrumou sua mala e se mudou para a “Casa” de Amazonino.

Passado o processo eleitoral com a vitória de Wilson Lima, e uma derrota de seus grupos políticos, prefeito e vice buscam uma recomposição para garantir a composição de uma chapa competitiva em 2020 e seus futuros na política amazonense.

 ⭕

Cartas na mesa

O momento é de dialogo. Rotta quer mais espaço e Arthur sabe que precisa de um vice para ajudá-lo na administração.

Vaidade nesse momento não ajuda ninguém. Arthur precisa de Rotta. Rotta precisa de Arthur.

 ⭕

Orçamento 2019 na pauta

Os deputados estaduais têm uma missão até a próxima quarta-feira (19): analisar, votar e aprovar o projeto de Lei Orçamentária 2019 e as 885 emendas que a proposta recebeu.

Desse total, 752 são impositivas e, 133 convencionais.

 ⭕

Pressão

Os parlamentares estão mesmo empenhados em pressionar o governo a cumprir e executar as emendas orçamentárias que são oriundas de suas bases e das necessidades de comunidades e municípios amazonenses.

Cada um dos 24 deputados têm direito a indicar R$ 6,5 milhões em emendas ao Orçamento, sendo R$ 782 mil para a saúde, R$ 1,6 milhão para a educação e o restante, R$ 4,1 milhões para diversas áreas.

A estimativa de Orçamento para o próximo ano é de R$ 17,4 bilhões. Os parlamentares só poderão entrar em recesso após a matéria ser aprovada e encaminhada para a sanção do atual governo.

Prefeito pode ser cassado

O prefeito de Iranduba Francisco Gomes da Silva (DEM), mais conhecido como Chico Doido, pode ter um processo de cassação aberto nesta sexta-feira (14), pela Câmara Municipal de Iranduba.

Será colocado em pauta o parecer com denúncia de crimes de responsabilidade e improbidade de Chico Doido.

Os ânimos em Iranduba se afloraram essa semana após o prefeito ter acusado o principal líder da oposição, o vereador George Reis (PV), de ter se reunido em motel da cidade para receber propina. A sessão promete ser quente.

Se a moda pega

Em Jaboticabal (SP), uma mulher foi condenada a pagar 3 mil reais para uma outra que discutiu com um terceiro membro em um grupo de WhatsApp.

Apesar de não ter participado da discussão virtual, ela foi responsabilizada por ser criadora e administradora do tal grupo.

Na decisão, o juiz escreveu:

“A ré que, na qualidade de criadora do grupo, no qual ocorreram as ofensas, poderia ter removido os autores das ofensas, mas não o fez, mostrando ainda ter se divertido com a situação por meio de emojis de sorrisos com os fatos.”

O caso pode abrir precedente para que medida seja aplicada em todo o país.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98413-2214

WhatsApp: 92 99382-4598

Deixe um comentário