Opinião | Nova facção criminosa que mistura religião e tráfico de drogas cresce em Manaus

Opinião | Nova facção criminosa que mistura religião e tráfico de drogas cresce em Manaus

Opinião | Nova facção criminosa que mistura religião e tráfico de drogas cresce em Manaus

Deputado propõe Audiência Pública para discutir o assunto e buscar soluções

Wilson Lima quer auxílio permanente de R$ 150 para 300 mil famílias

David Almeida busca recursos em Brasília

Arthur Neto sobre criação da nova CPMF: “Sou contra a criação de qualquer imposto”

Fé a serviço do crime

Algo inimaginável está acontecendo no Amazonas. Uma nova facção criminosa chamada Terceiro Comando Puro (TPC) mistura a religião evangélica com o tráfico de drogas.

Anúncios

A denúncia foi feita pelo deputado estadual Fausto Jr. (MDB) durante sessão na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) ontem (4).

‘União explosiva’

Na avaliação do parlamentar, devido à concentração de esforços no combate ao coronavírus e à crise econômica, o setor de segurança pública ficou em segundo plano abrindo portas para essa aberração.

“É uma união explosiva, que está recrutando jovens no ambiente evangélico e fortalecendo o tráfico de drogas”, denunciou o deputado, ao salientar que “as religiões propagam o amor ao próximo e não o uso de drogas. Quem atua no tráfico acaba destruindo famílias”.

Audiência Pública

O líder do MDB na Aleam, cobrou da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) empenho para evitar que a nova facção criminosa se fortaleça no Estado e sugeriu a realização de uma Audiência Pública para discutir o assunto e buscar soluções.

Além da TPC, pelo menos mais quatro facções atuam no estado: Cartel do Norte (CN), Família do Norte (FDN), Comando Vermelho (CV) e Primeiro Comando da Capital (PCC).

Auxílio permanente

O governador Wilson Lima (PSC) propôs a criação de um auxílio permanente para famílias em vulnerabilidade no Amazonas.

O projeto que será encaminhado à Aleam visa beneficiar 300 mil famílias de todo estado com o valor mensal de R$ 150.

Estado de Emergência

Em agenda em Brasília (DF), o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) decretou estado de emergência na capital amazonense por conta de uma possível cheia histórica.

David garantiu, em encontro com o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, apoio federal ao município, para atender as 8.474 mil famílias afetadas pela subida das águas do rio Negro.

Nova CPMF

Apelidado de Nova CPMF, a criação do imposto sobre movimentações financeiras digitais vem ganhando corpo no Congresso Nacional. Na avaliação do ex-senador Arthur Neto (PSDB) a criação do novo tributo é uma péssima ideia.

“Precisamos de uma Reforma Tributária que visa diminuir o número de impostos e não o contrário”, afirmou.

Mandetta expõe Bolsonaro

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta disse ontem (4) à CPI da Pandemia que o Governo Federal não quis fazer uma campanha de comunicação oficial contra a Covid-19: “aquelas entrevistas só existiam porque não havia um plano de comunicação”, afirmou.

Mandetta ressaltou que não pediu demissão e que após ser comunicado de sua saída do ministério, deu um último conselho a Jair Bolsonaro: “olhe com carinho para o Rio e para Manaus”.

Pazuello de quarentena

O ex-ministro Eduardo Pazuello, que seria ouvido na CPI da Covid nesta quarta-feira (5), teve seu depoimento adiado após alegar ter tido contato com pessoas infectadas pelo coronavírus.

O presidente do colegiado, Omar Aziz (PSD), afirmou que faz questão que o depoimento do ex-ministro seja feito de forma presencial. Por isso, adiou a oitiva para o dia 19 de maio.

“Não tem problema nenhum. A gente espera esses 14 dias, mas o depoimento dele será presencial”, asseverou.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98422-0558

Deixe um comentário