You are currently viewing Opinião | Os parlamentares do Amazonas que mais gastaram

Opinião | Os parlamentares do Amazonas que mais gastaram

Opinião | Os parlamentares do Amazonas que mais gastaram

O Congresso Nacional desembolsou pouco mais de R$ 2,2 milhões para cobrir gastos dos senadores e deputados federais do Amazonas com almoxarifado, combustíveis, correspondências, gráfica, passagens, telefone e verbas de indenização do exercício parlamentar durante o primeiro semestre de 2019.

Anúncios

É o que aponta um levantamento do Direto ao Ponto com base no Portal da Transparência do Senado e Câmara dos Deputados.

Além desses gastos cada senador e deputado federal contam com um salário de R$ 33.763,00 por mês, auxílio moradia ou apartamento funcional e plano de saúde.

Líder de gastos no Senado

Eduardo Braga (MDB) foi o senador que mais gastou no primeiro semestre deste ano, com acúmulo de R$ 315.293,23. Ele é seguido por Omar Aziz (PSD), com R$ 304.042,07. Já o mais econômico foi Plínio Valério (PSDB), gastando apenas R$ 142.895,16 em seu primeiro ano no Senado Federal.

Explicações

O Direto ao Ponto conversou com os parlamentares ou com as assessorias dos políticos que aparecem em primeiro e último lugar na pesquisa.

A assessoria de comunicação de Eduardo Braga disse que a diferença entre ele e o senador que aparece em segundo lugar é pequena.

A equipe justificou dizendo que boa parte do gasto é explicado pelo Amazonas ser o maior estado em extensão do país e haver uma grande dificuldade de locomoção entre os municípios.

Plínio Valério falou que é possível reduzir os gastos, mas lembrou que cada parlamentar tem seu modo de fazer política e que isso deve ser levado em conta quando se analisa o todo.

Líder de gastos na Câmara

Quem lidera o ranking dos deputados federais com mais recurso utilizado somente neste semestre é Silas Câmara (PRB), com R$ 283.717,06.

Átila Lins (PSD) vem em segundo com gastos de R$ 217.717,06.

Seguidos de Marcelo Ramos (PL), com gastos de R$ 212.7362,13; Delegado Pablo Oliva (PSL), com R$ 189.892,30; José Ricardo (PT), com R$ 141.800,96; Capitão Alberto Neto (PRB), com R$ 128.009,89.

O último e mais econômico dos deputados é Sidney Leite (PSD), tendo gastado de sua verba parlamentar apenas R$ 90.018,61.

Explicações II

O deputado federal Silas Câmara explicou que os seus gastos são maiores por causa dos cargos que ocupa atualmente no Congresso: presidente da comissão de Minas e Energia e presidente da bancada evangélica.

Silas afirmou que tem permanecido muito tempo em Brasília para dar conta de toda agenda e que por isso, aumentou os gastos com propaganda para divulgar seu trabalho na Capital e interior do Amazonas.

Ao final da lista de gastos, o deputado federal Sidney Leite preferiu não comentar o levantamento.

Entre os mais caros do mundo

O Congresso Nacional brasileiro é uma das casas legislativas mais caras do mundo.

Cada um dos 513 deputados brasileiros e dos 81 senadores custa mais de R$ 7 milhões por ano – seis vezes mais que um parlamentar francês, por exemplo.

De quem é a culpa

Mas por que o Brasil chegou a esse ponto?

O principal fator é a falta de vigilância da sociedade. Benefícios são adicionados por decretos ou atos aproados na surdina sem que a sociedade tenha ciência disso. É preciso maior vigilância e cobrança por parte de todos.

Essa realidade só será mudada quando o brasileiro perceber que sua participação no processo democrático não se limita ao voto. Ainda falta maturidade da cidadania para fiscalizar.

E não basta apenas criticar, é preciso também avaliar e fiscalizar as políticas públicas. Avançar além da indignação e apontar caminhos para a sociedade civil. Precisamos ser vigilantes.

Nos livre desse Mal

O vereador Gilvandro Mota (PTC) pediu à bancada evangélica da CMM que orem para que Deus “nos livre do mal” chamado Amazonino Mendes (PDT). Segundo ele, a população não merece ele, de jeito nenhum, comandando a cidade de Manaus.

“Peço aos nossos vereadores que são pastores e próximos de Deus, para que possam orar e nos livrar desse mal que vem à tona. Manaus não merece Amazonino”, disse.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98413-2214

WhatsApp: 92 99382-4598

Deixe um comentário