Opinião | Pauta bomba é votada na Assembleia Legislativa

Opinião | Pauta bomba é votada na Assembleia Legislativa

Opinião | Pauta bomba é votada na Assembleia Legislativa

Após uma reunião tensa que durou quase seis horas entre deputados estaduais, o vice-governador Carlos Almeida e o secretário de Fazenda, Alex Del Giglio ficou decidido que as pautas encaminhadas pelo Governo do Amazonas serão votadas nesta sexta-feira (12).

Anúncios

Equilíbrio financeiro

Os sete projetos reúnem um pacote de medidas para contenção de gastos e garantia de obtenção de novas fontes de receita ao Estado. A meta é reequilibrar as finanças públicas que já superam R$ 3 bilhões em dívidas e déficit orçamentário.

Alerta severo

Caso os projetos não sejam aprovados, como alertou o Tribunal de Contas do Amazonas e a Secretaria do Tesouro Nacional, o Governo ficará fora dos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Ou seja, não haveria possibilidade do estado fazer empréstimos e convênios, fato este que agravaria ainda mais as finanças do Amazonas, com risco de não haver recursos para pagamento dos salários dos servidores em outubro.

Pressão

Apesar da pressão e desgaste por conta da matéria que suspende até 2021, os reajustes de todos os servidores públicos estaduais, o Governo e os deputados têm o dever de não deixar o Estado quebrar e de não comprometer a qualidade dos serviços básicos prestados à população.

O risco de paralisar a máquina pública por falta de recursos em 2019 é muito elevado. Se os cortes não forem feitos, o Amazonas corre o risco de virar um grande Rio de Janeiro.

A verdade é que o Governo herdou uma dívida insustentável e agora ou assume a responsabilidade ou o Estado vai quebrar.

Mea culpa

Apesar do rombo deixado por gestões anteriores e a arrecadação do Estado ter diminuído, é hora do governador puxar algumas orelhas e rever estratégias para melhorar o seu desempenho.

Afinal, até quando a Assembleia Legislativa vai ter que ficar resolvendo as broncas do governo?

PRB tem candidato

O deputado estadual João Luiz, líder do PRB na Aleam, afirmou que o partido será protagonista nas eleições municipais de 2020 no Amazonas, inclusive, com candidato à Prefeitura de Manaus.

Entre os possíveis nomes que podem concorrer ao cargo além do seu, estão os dos deputados federais Silas Câmara e Capitão Alberto Neto.

PP também

Outro partido que se articula para lançar candidato à prefeitura de Manaus é o Progressistas (PP), que pode lançar a deputada estadual Dra. Mayara Pinheiro em 2020.

Os irmãos Átila e Belarmino Lins, que comandam o partido, tem forte relação com o prefeito de Coari, Adail Filho.

Mourão em Manaus

O Tribunal de Conta do Amazonas (TCE) confirmou a presença do vice-presidente da República, Hamilton Mourão, no 2º Simpósio Internacional sobre Gestão Ambiental e Controle de Contas Públicas, que acontecerá em outubro em Manaus.

É a terceira vez no ano que o vice-presidente vem ao Amazonas em 2019.

Previdência

A discussão da Reforma da Previdência continua no Plenário da Câmara. Depois de encerrar a sessão de forma inesperada na quarta-feira, o presidente da casa, Rodrigo Maia, coordenou boa parte da discussão na quinta-feira.

Alguns detalhes foram analisados e a ideia é que tudo termine no máximo até sábado. Na segunda-feira, os parlamentares já esperam estar de recesso.

Oposição

A equipe do Direto ao Ponto conversou com o único parlamentar amazonense que votou contra a proposta. Zé Ricardo disse que a Reforma é injusta e prejudica o trabalhador que ganha menos.

O parlamentar contou que é a favor de muitos destaques já que eles podem ajudar a melhorar o texto, apesar da medida ser ruim.

“Tem que ativar a economia, gerar empregos e isso naturalmente aumenta a arrecadação da previdência”, defendeu o deputado.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98413-2214

WhatsApp: 92 99382-4598

Deixe um comentário