Opinião | Pazuello: nova variante do coronavírus é “três vezes mais contagiosa”

Opinião | Pazuello: nova variante do coronavírus é “três vezes mais contagiosa”

Opinião | Pazuello: nova variante do coronavírus é “três vezes mais contagiosa”

Sem dia D e hora H para acelerar vacinação no AM

Omar quer imunização de 70% dos amazonenses e clínicas pós-Covid-19

Braga quer instalação da CPI da Covid-19

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou nesta quinta-feira (11) que o Brasil enfrenta uma nova variante do novo coronavírus “três vezes mais contagiosa” do que a primeira cepa que chegou ao país em 2020.

Anúncios

O ministro prestou esclarecimentos aos senadores sobre o trabalho do governo federal no combate à pandemia.

Imunização total

Pazuello afirmou que a segunda onda de Covid-19 no Brasil representa um “momento muito difícil para nosso povo”.

“A única saída é a imunização total da população. A esperança continua sendo nas vacinas, nas nossas vacinas”, enfatizou.

Promessa

Pressionado pela maioria dos senadores durante o debate em Brasília, o ministro Eduardo Pazuello só viu uma forma de escapar da pressão: garantiu que até o fim do ano todos os brasileiros estarão vacinados contra a Covid-19.

Mas alertou: alguns fatores não dependem exclusivamente de nós…

Acelerar vacinação no AM

O ministro afirmou que Manaus terá vacinação acelerada sob o comando do Ministério da Saúde e do Ministério da Defesa. E que todas as pessoas acima de 50 anos serão vacinadas.

Mas não deu detalhes de quantidade e nem do dia exato para o início da ampliação da vacinação no Amazonas.

Nervosismo

Ao descrever as dificuldades de levar oxigênio para Manaus, Eduardo Pazuello demonstrou nervosismo no Senado. Depois se desculpou por subir o tom.

“Quem não conhece a Amazônia, quem nunca tirou o pé da área nobre do país, deveria primeiro conhecer para entender quais são as nossas dificuldades”, afirmou.

Críticas

Mas nem assim escapou das críticas. A principal delas devido ao fato do ministério ter “demorado para acordar para a gravidade da doença”, segundo a senadora Simone Tebet (MDB-SC).

“Ou nós imunizamos pelo menos 70% dos amazonenses ou haverá uma terceira onda”, alertou o senador Omar Aziz (PSD).

Clínicas Pós-Covid

Omar também salientou que é necessário um projeto para que o governo federal crie clínicas de reabilitação para atender as pessoas que tem sequelas do coronovírus, não só no Amazonas, mas em todo o Brasil.

“Precisamos cuidar dessas pessoas. Vi pessoas morrerem depois de ter saído da covid-19, em 30, 40 dias depois”, finalizou o senador.

Força-tarefa

Já o senador Eduardo Braga (MDB-AM) sugeriu a criação de uma força-tarefa do Ministério da Saúde, das Forças Armadas, do estado do Amazonas e do município de Manaus para que se consiga vacinar um milhão de amazonenses a mais do que o previsto, já nos próximos dias.

“Espero, sinceramente, que Vossa Excelência possa fazer, porque o nosso povo está chorando pela morte dos amigos, dos parentes e compatriotas”, disse.

CPI da Covid-19

Braga saiu da audiência convicto da necessidade de instalar a CPI da Covid.

“Morreram cinco mil pessoas de janeiro para cá no meu estado. Não tem como retirar”,disse.

“O plano falhou”

Autor do requerimento da CPI, Randolfe Rodrigues, do Amapá, disse que se a intenção do governo, com a ida de Pazuello ao Senado, foi evitar a instalação da CPI, “o plano falhou”.

“O ministro saiu daqui mais fraco do que entrou”,enfatizou.

Análise

A CPI já conta com 30 assinaturas. Três a mais do limite necessário para abertura da investigação. E aguarda um posicionamento do presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para a instalação.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98413-2214

Deixe um comentário