Opinião | Pazuello se contradiz e implode pretensões políticas no AM

Opinião | Pazuello se contradiz e implode pretensões políticas no AM

Opinião | Pazuello se contradiz e implode pretensões políticas no AM

Omar e Braga ganham protagonismo com CPI da Covid

Pandemia é o ápice da crise na saúde, não o motivo dela

Bolsonaro manda indireta para senadores e elogia Menezes

Deputado quer revogar título de cidadão do Amazonas de Durango Duarte

Ministra Damares Alves e Capitão Alberto Neto entregam de veículos a conselhos tutelares

Respostas que a CPI não dará

Para entender a crise na saúde pública do Brasil durante a pandemia, é necessário voltar no tempo e se debruçar nas políticas públicas realizadas – ou não – no setor, ao longos dos últimos anos. Isso, certamente, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no Senado – que vale sempre lembrar é um colegiado político – não tem condições de fazer em 90 dias.

Anúncios

Parte do problema

Portanto, toda e qualquer conclusão feita pelos senadores será incompleta, apresentando apenas parte do problema que, sem dúvida nenhuma, foi potencializado com a chegada do coronavírus ao País em março de 2020.

Chama a atenção o fato de que muitos dos inquisidores de hoje, num passado recente, foram os mesmo que tiveram poder de resolver os problemas na saúde pública de seus estados e não o fizeram.

Palanque político

Enquanto discutem a gestão dos governos frente à pandemia, políticos como o presidente do colegiado, Omar Aziz (PSD) e o membro titular Eduardo Braga (MDB) trabalham em busca de protagonismo, um ano antes do período eleitoral onde ambos serão candidatos.

Omar, como ele mesmo já disse, é candidato à reeleição. Já Braga, pavimenta uma candidatura ao Governo do Amazonas.

Menos um

Cogitado como candidato a cargo majoritário no Amazonas nas eleições de 2022 (Governo ou Senado), o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, deu um show de controvérsia em dois dias de depoimentos na CPI e implodiu qualquer possibilidade de se cacifar ao pleito.

Ele inclusive foi indagado pelo senador Angêlo Coronel (PSD-BA) se seria candidato no Amazonas e negou.

“Não tenho coragem de entrar numa bola dividida de senador e governador do Amazonas. É muito sério isso daí. Ser governador é um caminho que deve ser construído com uma experiência política longa”, afirmou.

Indireta

Ontem (21) em live nas redes sociais, o presidente Bolsonaro mandou uma indireta aos senadores Omar Aziz, Eduardo Braga e ao povo do Amazonas:

“Hein senador Aziz, você que fala tanto aí na CPI, senador Eduardo Braga imaginem aí o estado ou Manaus sem a Zona Franca de Manaus?”, provocou o presidente.

Na sequência, mandou um abraço para Coronel Menezes, adversário políticos dos senadores.

“Fui padrinho de casamento dele. Concorreu à prefeitura de Manaus. Teve 11% dos votos. É uma grande liderança política: séria, decente e honesta.”

Tesourada

Falando em Bolsonaro, ele vetou recursos da ordem de R$ 216,4 milhões das emendas apresentadas pela bancada federal do Amazonas ao orçamento da União deste ano.

“Esses recursos são importantes para a infraestrutura e o desenvolvimento sustentável do Amazonas. Vamos tentar reavê-los”, disse o senador Omar Aziz (PSD), presidente da CPI da Pandemia.

Durango deve perder título de amazonense

Após tecer críticas a deputados estaduais e colocar em xeque o papel da Assembleia Legislativa do Amazonas, o publicitário Durango Duarte deverá se tornar a primeira pessoa na história a ter o Título de Cidadão do Amazonas revogado.

O deputado Fausto Jr (MDB), apresentou nesta quinta-feira (20), um projeto de lei em regime de urgência para retirar a honraria dada a Durango em 2019, à época pelo então deputado e hoje conselheiro do TCE, Josué Neto.

Durango é gaúcho, mas fez carreira e fortuna prestando serviços à prefeitura de Manaus e ao Governo do Amazonas.

Mesmo assim esnoba a terra que o acolheu.

Prestigio

O vice-líder do Governo Bolsonaro, Capitão Alberto Neto, foi o único deputado convidado pela ministra Damares Alves para participar da entrega de carros feita pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, para quatro conselhos tutelares do Amazonas.

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Rebeca a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 99189-4271

Editor-chefe: 92 99109-1099

 

 

Deixe um comentário