Opinião | Plano de vacinação da prefeitura de Manaus em xeque com possível “fura fila” da vacina

Opinião | Plano de vacinação da prefeitura de Manaus em xeque com possível “fura fila” da vacina

Opinião | Plano de vacinação da prefeitura de Manaus em xeque com possível “fura fila” da vacina

MPT, MPF, MPE-AM, MPC, DPU e DPU-AM querem explicações da prefeitura sobre o Plano de Imunização e a aplicação das vacinas

Juíza federal pede a amazonenses que denunciem as autoridades irregularidades na distribuição da vacina

Há 20 dias no cargo, em meio a trapalhadas, David é alvo da PGR por omissão na crise da saúde

Um dia após o início da distribuição de lotes da vacina contra o covid-19 no Amazonas, o prefeito David Almeida foi questionado por diversos órgãos de controle, parlamentares e por toda a sociedade amazonense, que cobrou explicações por uma possível “fura fila”, de pessoas que foram vacinadas ontem (19), e que possivelmente não estavam atuando na linha de frente do combate ao coronavírus.

Anúncios

No caso, duas médicas recém contratadas por David, Isabelle e Gabrielle Lins, herdeiras da Universidade Nilton Lins, onde a prefeitura de Manaus alugou um espaço para a instalação de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) para atendimento exclusivo dos casos de Covid-19 e outras síndromes gripais.

⭕

Explicações

Devido à polemica, os órgãos de controle já se movimentaram para apurar o caso.

Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público Estadual (MPE-AM), Ministério Público de Contas (MPC), Defensoria Pública da União (DPU) e Defensoria Pública do Amazonas (DPU-AM), pediram explicações para a secretária Municipal de Saúde de Manaus, a médica Shádia Fraxe, sobre o Plano de Imunização e a aplicação das vacinas.

⭕

“Denunciem”

A juíza federal Jaiza Fraxe, que vem atuando na linha de frente na justiça no combate ao Covid-19, fez um apelo nas redes sociais.

“Não furem a fila da vacina. Não deixem ninguém furar. Denunciem às autoridades federais competentes para as providências cabíveis. O povo do Amazonas não merece isso. Estamos lutando pelo direito constitucional à vida digna. Não sabotemos uns aos outros.”

⭕

Cobrança

A prefeitura de Manaus também foi alvo de cobrança de parlamentares.

O deputado Fausto Jr pediu que o prefeito valorize quem está na linha de frente no Delphina Aziz, 28 de Agosto, Platão Araújo, João Lúcio, HUGV e demais hospitais públicos e particulares.

“Nesses hospitais o risco de contaminação é altíssimo. Esses sim, devem ser priorizados.”

Entre os questionamentos feitos também pelo vereador Amom, estão:

“Se o Plano de Imunização da prefeitura está sendo revisado, qual era o plano original? Onde é possível encontrá-lo? Por que não foi dada ampla divulgação deste?”

⭕

Bola fora

Há 20 dias no cargo, David ainda não conseguiu dar uma bola dentro.

Começou a vacinação com o pé esquerdo colocando em xeque a idoneidade do processo, não cumpriu a promessa de reativação do hospital de campanha municipal, não abriu todas as UBSs para o enfrentamento do Covid-19 contrariando uma recomendação do Ministério da Saúde, não conseguiu montar nenhuma usina de oxigênio na capital ou auxiliar os hospitais estaduais com a aquisição de cilindros de oxigênio.

A impressão que dá é que o prefeito sumiu.

E pra fechar com chave de ouro já vai ser investigado, em tempo recorde, pelo procurador-Geral da República (PGR), Augusto Aras, que pediu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) a abertura de um inquérito para apurar eventual omissão da prefeitura de Manaus no colapso do sistema de saúde no estado após novo aumento de casos de Covid-19.

Um realidade bem fora da expectativa e das promessas feitas durante a campanha.

⭕

Comunicado

Em nota o Governo do Estado do Amazonas informou que é responsável somente pelo recebimento das vacinas e distribuição às prefeituras. Mas que não é responsável pela vacinação de qualquer pessoa.

⭕

Portaria

Em nota a prefeitura de Manaus afirmou que não há nenhuma irregularidade na vacinação das médicas, uma vez que se encontram nomeadas e atuando legitimamente na UBS.

Ainda ontem o prefeito mandou baixar um decreto proibindo que funcionários municipais publiquem fotos sendo imunizados.

⭕

Imunizadas

Em suas redes sociais as médicas Isabelle e Gabrielle Lins se pronunciaram afirmando que estão sendo alvo da inveja e ódio do ser humano.

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98413-2214

Deixe um comentário