Você está visualizando atualmente Opinião | Rotta se despede do PSDB

Opinião | Rotta se despede do PSDB

Em publicação no facebook horas após entregar a carta de desfiliação ao PSDB, o vice-prefeito Marcos Rotta se despediu do ninho tucano na terça-feira (07), com as seguintes palavras:

“Hoje assinei minha desfiliação do PSDB. Deixo o partido, mas não as amizades que construí e muito menos a minha convicção de continuar trabalhando por nossa cidade. Onde eu puder servir melhor Manaus, eu servirei. Obrigado a todos pelo apoio. Vamos em frente!”

Novos ares

Como noticiamos ontem, o vice-prefeito não renunciará ao mandato.

E caso se confirme um eventual convite do Governador Amazonino Mendes para que Rotta componha seu staff de secretários, o mesmo precisará apenas da anuência da Câmara Municipal de Manaus para assumir o cargo. Hoje controlada por Wilker Barreto (PHS), aliado de Amazonino.

Nota Oficial

Apesar de já terem feito comentários sobre a desfiliação de Rotta do PSDB, nem Arthur e nem a direção do partido trataram o assunto de maneira oficial. A nota deverá sair nesta quarta-feira (08). Vamos aguardar.

Prefeitura vs Câmara

A guerra para quem vai segurar a caneta do Governo do Amazonas chegou à Prefeitura e à Câmara Municipal de Manaus.

O rompimento de última hora do PHS, do presidente da CMM, Wilker Barreto, com Arthur e Omar, levando cinco vereadores para o colo do Negão, não ia ficar barato.

Exonerações

Já na segunda-feira (06) e na terça-feira (07) as exonerações correram soltas no Diário Oficial de Manaus contra aliados de Wilker e de vereadores de sua base na CMM.

Vai ter volta

Vereadores não gostaram da atitude de Arthur e já estudam a abertura de uma CPI para investigar supostas obras superfaturadas da prefeitura de Manaus. As famosas e velhas conhecidas de todos os anos “Obras de Verão”.

Estupro Coletivo

Foi aprovado nesta terça-feira (7) no Senado o projeto de autoria da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) que aumenta a pena para o estupro coletivo.

O texto também torna crime a importunação sexual, a chamada vingança pornográfica e a divulgação de cenas de estupro. O projeto, agora, segue para a sanção presidencial.

“Esse, sem dúvida nenhuma, é um projeto também de combate à violência contra a mulher brasileira. Nós estamos aqui atualizando a legislação brasileira e promovendo um cerco maior àqueles que, infelizmente, lamentavelmente insistem em desrespeitar o ser humano no geral, mas principalmente as mulheres, as meninas, cometendo esses crimes tão graves,” disse a senadora Vanessa Grazziotin ao lembrar os 12 anos da lei Maria da Penha.

Falando em Vanessa

Ainda sobre as articulações da senadora Vanessa em nome da sua reeleição a parlamentar afirmou em entrevista ao jornalista Renato Novai, editor da Revista Fórum, que teve uma dura, mas boa conversa com o presidente estadual do PSB, Serafim Corrêa, para resolver as arestas que tentam inviabilizar sua candidatura.

Vanessa não tem dúvida que é possível se chegar a um entendimento através do diálogo entre PSB, PT e PcdoB. Para a senadora, embate se tem com os inimigos. Com os amigos, com os aliados, se tem debate.

Sete senadores contra Gilmar Mendes

Sete senadores — menos de 10% do total — assinaram um pedido para que Eunício Oliveira, presidente do Senado, dê celeridade à tramitação do pedido de impeachment do ministro Gilmar Mendes apresentado pelo jurista Modesto Carvalhosa.
“Importante ressaltar que a apreciação de todas as denúncias com celeridade e em conformidade com o rito processual legal constitui parte importante da democracia”, diz trecho do documento.

Assinam o pedido, por enquanto, Lasier Martins, Cristovam Buarque, Reguffe, Randolfe Rodrigues, Airton Sandoval, Sérgio Petecão e João Capiberibe.

Alckmin só elogios para o PT

Geraldo Alckmin era só elogios à estratégia do PT, numa roda de conversa na semana passada, em Brasília. Disse achar acertada, para o objetivo do PT, o plano de manterLula candidato até quando possível, para, depois, estimular a transferência de voto.

Em busca dos pontos fracos de Bolsonaro

Os estrategistas de marketing da campanha de Geraldo Alckimin quebram a cabeça neste momento para definir como bater em Jair Bolsonaro. Mais do que o conteúdo, a questão que se coloca é: de que forma desconstruí-lo.

Várias ideias estão sendo testadas com grupos de simpatizantes de Bolsonaro. A campanha de Alckmin busca os argumentos que mais sensibilizam essa turma para uma eventual troca de candidato.

“Quem vai tirar o Temer do Jaburu sou eu”

Candidata a vice tanto para os “planos A ou B” do PT, a ex-deputada Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) concedeu entrevista nesta terça-feira (7/8) ao lado do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT). Foi o primeiro evento público da chapa construída no último final de semana entre os dois partidos.

A candidata ainda brincou com seu companheiro de chapa: “Eu estou feliz porque no meu próximo ciclo de vida, vou morar no Palácio do Jaburu, ou seja, sou eu quem vai tirar o Temer do Jaburu sou eu”, disse a candidata a vice.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook:
 facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 984132214                                                                                                                               

E-mail: [email protected]

Deixe um comentário