Opinião | Temperatura esquenta para 2022

Opinião | Temperatura esquenta para 2022

Opinião | Temperatura esquenta para 2022

Lula: “Se eu receber de volta os direitos políticos vou ser candidato a presidente ano que vem”

Fim da Lava Jato impulsiona candidatura de Moro

Wilson Lima e Eduardo Braga trocam farpas nas redes sociais

Ainda falta um ano e oito meses para a eleição presidencial, mas, como se diz na política, “2022 está logo aí”.

Anúncios

Não à toa, o presidente Jair Bolsonaro decidiu não mais esperar pela criação do Aliança pelo Brasil e vai definir seu futuro partido agora em março.

Assim como ele, outros atores políticos se articulam para criar a musculatura necessária para transformar suas pré-candidaturas em candidaturas concretas até o próximo ano.

Jair Bolsonaro (sem partido)

O presidente da República é, naturalmente, o candidato a ser batido. No Palácio do Planalto, interlocutores do governo falam abertamente em reeleição e as articulações vão de vento em popa.

Somado a isso, a vitória do governo nas duas Casas do Congresso ajuda Bolsonaro a projetar alianças para 2022.

O Patriota é o partido mais provável para sua filiação.

Haddad ou Rui Costa (PT)

O Partido dos Trabalhadores anda dividido entre o ex-prefeito de São Paulo e presidenciável derrotado Fernando Haddad e o governador da Bahia, Rui Costa.

Mas um nome pode surgir e surpreender a todos.

Lula (PT)

Existe um movimento político/jurídico para anular a condenação de Lula na Operação Lava Jato, o que possibilitaria a sua disputa em 2022.

Ontem (18), em entrevista ao Estadão, o ex-presidente Lula disse que se receber seus direitos políticos de volta, será candidato em 2022, para, segundo ele, “derrotar o bolsonarismo”.

Ciro Gomes (PDT)

Ciro Gomes, derrotado em 2018, conseguiu manter a unidade na legenda e até costurar apoio de partidos de centro-esquerda como PSB, Rede e PV para 2022.

João Doria (PSDB)

Após ter aumentado o seu capital político com a vacina Coronavac, o tucano João Doria despontou como o principal desafeto e opositor do governo federal.

Os movimentos de Doria são vistos nos bastidores como demonstrações de força e tentativa de puxar o protagonismo na disputa com Bolsonaro.

Outros nomes

Nomes como o de Guilherme Boulos (Psol), João Amoedo (Novo), Luciano Huck (sem partido) e de Mandetta (DEM) também são sempre lembrados.

Sergio Moro (sem partido)

Quem não descarta a possibilidade de disputar a presidência em 2022 é o ex-ministro e ex-juiz Sergio Moro.

O ex-ministro demonstra desconforto com o fim da lava jato e o rumo que o país está tomando.

Lava Jato

Moro é considerado o rosto da Lava Jato e do combate à corrupção, somado ao fato de estarem tentando acabar com a lava jato e de tudo que ela representa dá ao ex-ministro um bom motivo para ser candidato. Além disso, se os processos contra o ex-presidente Lula forem anulados (como está sendo articulado no STF), grande parte da população que deu um recado aos políticos em 2018 poderá se revoltar, fato que beneficiará uma eventual candidatura de Moro, que simboliza esse sentimento.

Polarização

No tabuleiro baré a tendência é de uma disputa polarizada entre o Governador Wilson Lima, que busca a reeleição, e o senador Eduardo Braga, que quer governar o Amazonas pela terceira vez.

O clima da disputa esquentou nos últimos dias, após o senador acusar a existência de um gabinete do ódio, comandado por pessoas ligadas ao governador. Esse gabinete existiria apenas para espalhar mentiras e difamar o seu nome.

Em resposta Wilson Lima disse em suas redes sociais que Braga insiste na velha política, “Chega de politicagem, Senador.”

Outros nomes II

O ex-governador Amazonino Mendes não descarta uma disputa em 2022. O ex-prefeito Arthur Virgílio e o ex-candidato à prefeitura Coronel Menezes também ensaiam uma candidatura para o governo, mas devem mesmo é disputar a vaga para o Senado, hoje ocupada pelo senador Omar Aziz, que vai buscar a reeleição.

É senhores, o Brasil não é para amadores.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98413-2214

Deixe um comentário