Você está visualizando atualmente Opinião | Wilson Lima tem encontro com Eduardo Bolsonaro

Opinião | Wilson Lima tem encontro com Eduardo Bolsonaro

O governador eleito, Wilson Lima, reuniu-se, em Brasília, com o deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), e com o presidente, Michel Temer (MDB), para apresentar demandas do Amazonas.

“Vim a Brasília para me apresentar como um soldado, que tem como missão a defesa das fronteiras e o fortalecimento institucional do Amazonas para fazer frente ao desemprego a partir da implantação de políticas que incentivem a ampliação dos negócios existentes ou instalação de novas empresas na região”, afirmou Wilson Lima.

Intermediário

O deputado federal, Eduardo Bolsonaro, agradeceu a visita do governador eleito e firmou compromisso de intermediar um encontro entre os dois líderes. “Conta com nossa boa vontade para fazer essa conexão com o Palácio do Planalto porque o Amazonas é um Estado chave para o desenvolvimento nacional”, finalizou desejando sucesso a Wilson Lima na condução do Estado do Amazonas.

O encontro com o presidente, Michel Temer, foi reservado.

Equipes de transição iniciam trabalhos

Os trabalhos da Comissão de Transição do governador eleito, Wilson Lima (PSC), iniciaram, nesta quarta-feira, na Sefaz, com a equipe de transição do atual governador Amazonino Mendes. Durante o primeiro encontro as equipes de transição definiram que vão manter uma reunião semanalmente para tratar do levantamento e diagnóstico da estrutura socioeconômica do Estado e que as informações desse trabalho serão divulgadas, exclusivamente, pelos coordenadores de cada equipe.

No caso da equipe de Wilson Lima, o responsável será o próprio vice-governador eleito, Carlos Almeida, e da equipe do Governo Estadual as informações estão a cargo do secretário da Sefaz, Alfredo Paes.

Aumento de salários do STF

O Senado aprovou nesta quarta-feira (7) o reajuste salarial de 16,38% dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e do titular da PGR (Procuradoria-Geral da República). A remuneração dos magistrados da Corte passará de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. O pleito terminou com 41 votos favoráveis ao projeto de lei, 16 contrários e uma abstenção.

Entre os senadores do Amazonas Vanessa foi a única que votou contra o aumento. Eduardo Braga votou a favor. E Omar Aziz não compareceu à sessão.

Bola com Temer

A proposta havia passado pela Câmara dos Deputados e estava parada na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado havia dois anos. Agora, irá para aprovação ou rejeição do presidente Michel Temer.

Se promulgado o reajuste salarial dos ministros do STF pode causar impacto de R$ 4 bilhões nas contas públicas.

Distrato imobiliário

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou nesta quarta-feira (7) o projeto que fixa direitos e deveres das partes nos casos de rescisão de contratos de aquisição de imóveis em regime de incorporação imobiliária.

Os senadores favoráveis alegam que o projeto atualiza as regras, dando segurança jurídica às construtoras e aos consumidores na hora da negociação. Por outro lado, há parlamentares que consideraram o texto mais favorável às empresas, sendo necessário mais equilíbrio.

Voto em separado

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) apresentou voto em separado pedindo a rejeição das emendas, mas sua proposta não obteve apoio suficiente.

— Não podemos agir a toque de caixa sobre matéria tão sensível. Sob pena de causar prejuízos incalculáveis aos consumidores, não podemos expor os consumidores a uma verdadeira armadilha. Temos de lembrar que para a maioria dos consumidores a compra de um imóvel na planta representa o contrato mais importante da sua vida por se tratar de sua casa própria — argumentou Vanessa.

Sucessão de Wilker antecipada

O projeto, que antecipa para o dia 3 de dezembro a escolha do novo presidente de demais membros da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Manaus ganhou força nesta quarta (07). A iniciativa que é orquestrada pelo atual presidente Wilker Barreto (PHS) foi aprovada em primeira discussão e será votada em plenário, no próximo dia 16. Se aprovada em plenário, vai à promulgação.

Entre os nomes que podem surgir na disputa estão o de Joelson Silva (PSDB), Hiram Nicolau (PSD), Diego Afonso (PDT) e Willian Abreu (PMN).

A articulação para a presidência passa pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, que já escalou o Secretário Extraordinário, Carijó, para iniciar as tratativas entre os vereadores.

18 ministérios

Jair Bolsonaro disse hoje que estuda manter a pasta da Transparência e a CGU com status de ministério.

Com isso, seu governo poderá ter 18 ministérios, e não mais entre 15 e 17, como o presidente eleito tem cogitado.

“Pode aumentar para 18. O que temos de ter são os ministérios, esses órgãos, funcionando sem interferência política.”

Resumo da ópera americana

Os democratas obtiveram a maioria na Câmara, mas os republicanos ampliaram a maioria no Senado. Os democratas conquistaram o governo de estados importantes, mas os republicanos se seguraram no Texas, na Flórida e em Ohio.

Donald Trump sofreu um revés nas “midterms”, mas foi menor do que os experimentados por Bill Clinton, em 1994, e Barack Obama, em 2010.

Os democratas ganharam terreno, como esperado, mas não houve uma onda anti-Trump, como desejado pelos adversários do presidente americano.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook:
 facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 984132214                                                                                                                               

E-mail: [email protected]

Deixe um comentário