Ringue

Ringue

Já tem até local e hora marcada o próximo embate entre grevistas da Educação e Governo do Estado.

Anúncios

Será no plenário da Assembleia Legislativa, a partir das 10h30 de hoje. Num corner, o secretário estadual de Educação, Lourenço Braga.

No outro, lotando a galeria da Casa Legislativa, os estridentes professores que já montam vigília na porta do Palácio do Governo desde as primeiras horas de segunda-feira (2).

Convocação

O secretário Lourenço Braga foi convocado pela Assembleia Legislativa para esclarecer alguns pontos sobre o reajuste salarial dos professores – ou a falta dele. Autor da convocação, o deputado José Ricardo (PT) quer saber, por exemplo, porque a Seduc apresentou uma proposta inicial de reajuste de 8,17% e depois, foi reduzido para 4,57%.

Pauta extensa

Mas estão ainda no rol das reivindicações, o reajuste de data-base, em atraso há quatro anos; garantia do plano de saúde, retorno do vale-alimentação, vale-transporte sem desconto, aumento do auxílio localidade, transparência nos recursos do Fundeb e o cumprimento integral da Hora de Trabalho Pedagógica (HTP).

Sem acordo

Se depender da Associação dos Professores do Amazonas (Asprom), que lidera o movimento grevista, não haverá acordo.

A tendência é pela rejeição da proposta feita pelo governador Amazonino Mendes, diz o presidente da Asprom, Lambert Melo.

Enjeitado

O deputado estadual Platiny Soares, que dormiu coordenador da campanha presidencial de Jair Bolsonaro pelo PSL e acordou vítima de um golpe branco no diretório do partido que pensava que comandaria, está à procura de uma nova legenda.

Mas só tem mais 5 dias para decidir se fica no PSL ou se tenta outra agremiação.

O que aconteceu

O que será que deu na deputada federal Conceição Sampaio, até a semana passada tão fiel ao ex-deputado Francisco Garcia (PP), que a elegeu desde vereadora até federal?

Da noite para o dia decidiu caminhar com o PSDB do prefeito Arthur Neto. Claro que a sua irmã, ex-vereadora Socorro Sampaio já está trabalhando na prefeitura como secretária da Mulher e é candidata a deputada estadual. Mas não deve ter nada a ver, não é mesmo?

Paz e amor

A dois dias da retomada do julgamento do Habeas Corpus do ex-presidente Lula (PT), a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, deu entrevista à “Voz do Brasil”, dizendo que é preciso apaziguar o país e não incendiar. Tem cheirinho de voto favorável ao petista.

Meias Verdades

Há uma meia-verdade no pronunciamento de Cármen Lúcia: a de que o Poder Judiciário observa rigorosamente a Constituição.

O Judiciário do TRF4, sim; o Judiciário do STF, não.

Protestos contra o STF ocorrerão em mais de 100 cidades

Os protestos contra o STF para livrar Lula da cadeia, organizados por MBL, Vem pra Rua e outras entidades, devem ocorrer em mais de 100 cidades brasileiras amanhã, registra o Estadão.

Segundo o VPR, haverá manifestações em pelo menos quatro outros países: nos EUA, na praça da Universidade Harvard; no Chile, diante da embaixada brasileira em Santiago; no Reino Unido e na Itália, na entrada dos consulados do Brasil nas capitais.

 

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook:
 facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 984132214                                                                                                                               

E-mail: [email protected]

Deixe um comentário