Você está visualizando atualmente Opinião | Assembleia Legislativa corta benefícios de David Almeida como governador tampão

Opinião | Assembleia Legislativa corta benefícios de David Almeida como governador tampão

Opinião | Assembleia Legislativa corta benefícios de David Almeida como governador tampão

David tinha seguranças e assessores bancados com dinheiro público

“A ideia é acabar com esse benefício que é imoral” afirmou Felipe Souza

Roberto Cidade entrega 15 toneladas de água, alimentos e produtos de higiene a famílias do Rio Grande Sul

Omar Aziz faz críticas a Marina Silva

Coordenador de campanha do pré-candidato de Bi Garcia tentou obrigar namorada a abortar

Kwai veta anúncios políticos para eleições 2024

Petrobras perde R$ 35,3 bilhões em valor de mercado em 2 horas

Queda ocorreu após Lula ter demitido Jean Paul Prates

David perde benefícios de Governador

O prefeito de Manaus, David Almeida, perdeu os benefícios que possuía por ter assumido por cinco meses o cargo de governador tampão após a cassação de José Melo.

A decisão de retirar os privilégios foi dos deputados estaduais que aprovaram o Projeto de Lei nº 1237/2023, do deputado estadual Felipe Souza, que altera a antiga Lei de modo que governadores interinos não tenham acesso a privilégios.

Privilégios

David ocupou o cargo de governador interino de maio a outubro de 2017 e, desde então, utilizava da lei para ter em seu staff assessores pessoais e seguranças particulares pagos com dinheiro público, em decorrência deste privilégio.

Autor da Proposta

O autor da proposta, deputado Felipe Souza, disse que a aprovação do projeto de lei foi importante para evitar que benefícios excessivos sejam concedidos a governadores interinos.

“A ideia é acabar com esse benefício que é imoral”, disse.

O PL teve ampla aprovação e contou com apenas dois votos contrários, entre eles o do irmão do prefeito, deputado estadual Daniel Almeida.

15 toneladas

A campanha solidária da Assembleia Legislativa do Estado (ALEAM) resultou na arrecadação de 15 toneladas de água, alimentos e produtos de higiene para beneficiar as famílias afetadas no Rio Grande do Sul.

O presidente da ALEAM, deputado estadual Roberto Cidade, destacou a solidariedade de todos que em apenas uma semana arrecadaram uma quantidade significativa de doações.

“Mão solidária”

“A entrega dos suprimentos pela Força Aérea Brasileira (FAB), reforça o compromisso do Amazonas em estender uma mão solidária aos necessitados em todo o Brasil.” disse Cidade.

Críticas à Marina Silva

O senador Omar Aziz (PSD-AM), que é aliado do Governo Lula, criticou a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, durante sessão no Senado Federal.

De acordo com o senador, a ministra peca na falta de interlocução com os estados da região Norte e Nordeste.

Não liga para o Brasil

“É a maior autoridade ambiental, só que não discute com o Congresso, não vem aqui, é falho. E não é só ela, não, a equipe toda.”, disse.

O senador Omar disse ainda que Marina se preocupa mais com questões internacionais em detrimento das políticas ambientais nacionais.

Denúncia

O presidente do Partido Democrático Trabalhista (PDT) em Parintins, Luan Cavalcante, foi acusado nessa terça-feira, 14, pela estudante de Educação Física Thainara Souza por tentar convencê-la a fazer um aborto. A denuncia foi feita pela Revista Cenarium.

Luan é coordenador da campanha do pré-candidato à prefeitura da cidade, Mateus Assayag (PSD), nome apoiado pelo atual prefeito do município, Bi Garcia (PSD).

Candidato

Além de gestor da sigla na cidade, Luan Cavalcante é técnico em Educação, servidor da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer da prefeitura e pré-candidato a vereador nas eleições municipais deste ano.

Kwai sem anúncio político

A plataforma de vídeos rápidos, Kwai, é mais uma gigante da internet que vetou os anúncios políticos durante as eleições de 2024.

A medida está alinhada com a nova resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), divulgada em fevereiro.

Google de fora

O Google também já havia anunciado no mês passado que não permitirá anúncios políticos este ano devido às exigências estabelecidas pelo TSE.

Petrobras perde 35 bi

A Petrobras teve uma redução de R$ 35,3 bilhões de valor de mercado em apenas duas horas após a abertura da Bolsa brasileira (b3).

Os números mostram que o mercado não reagiu bem às intervenções realizadas pelo presidente Lula que trocou o então presidente da empresa Jean Paul Prates por Magda Chambriard, ligada à ala radical petista.

A demissão despertou preocupações entre os investidores sobre possíveis interferências políticas na estatal.

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaoponto.am

TikTok: @diretoaoponto.am

Twitter: @diretoaoponto1_

Fale com a gente:

Receba a coluna no seu WhatsApp: 92 98422-0558

Redação: 92 98566-4150

Editor-chefe: 92 99109-1099

Deixe um comentário