Você está visualizando atualmente Genial/Quaest: 55% acham que Lula não merece nova chance em 2026

Genial/Quaest: 55% acham que Lula não merece nova chance em 2026

Levantamento mostra que presidente leva vantagem em eventual disputa contra Tarcísio de Freitas

A primeira pesquisa Genial/Quaest sobre a próxima eleição presidencial mostra que, para a maioria dos brasileiros (55%), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não merece ser reeleito em 2026. Apesar desse cenário, nenhum outro nome supera o petista em potencial de voto.

No levantamento da Quaest, divulgado hoje, os eleitores podiam declarar intenção de voto em oito pessoas além de Lula. No total, 47% dizem que votariam para reeleger o petista daqui a dois anos, maior percentual entre todos os possíveis presidenciáveis. No entanto, a rejeição do presidente é alta : 49% não votariam nele em 2026.

A pesquisa presencial foi realizada entre os dias 2 e 6 de maio, ou seja, após o início da tragédia que atinge o Rio Grande do Sul. A Quaest ouviu 2.045 brasileiros de 16 anos ou mais em todos os estados. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais , e o nível de confiança é de 95%.

Outros nomes do PT também foram contemplados na pesquisa, mas suas chances de voto se mostraram significativamente menores em comparação com Lula: 32% votariam no ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e 10% votariam na presidente do PT, Gleisi Hoffmann.

Lula encontra apoio para um novo mandato no Nordeste (lá, 60% dos entrevistados dizem que ele merece mais uma chance na Presidência e 38% discordam), entre aqueles que ganham até dois salários mínimos (54% a 43%) e que possuem até o Ensino Fundamental (54% acham que ele merece outra chance e 44%, não).

Depois de Lula, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) surge como o segundo nome que tem, numericamente, mais chances de angariar votos em 2026: 39% dos entrevistados votariam no ex-mandatário. Mas a parcela daqueles que não votariam é majoritária: 54%.

Lula tem mais chance de voto em 26 — Foto: Genial/Quaest
Lula tem mais chance de voto em 26 — Foto: Genial/Quaest

Por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Bolsonaro está impedido de disputar um cargo público até 2030. Em junho do ano passado, a Corte entendeu que o ex-presidente praticou abuso de poder político e usou indevidamente meios de comunicação ao atacar as urnas eletrônicas em reunião com embaixadores. Por isso, ele não poderá concorrer em 2026.

Deixe um comentário