Vereador Sassá anuncia pré-candidatura à prefeitura de Manaus

Vereador Sassá anuncia pré-candidatura à prefeitura de Manaus

Vereador Sassá anuncia pré-candidatura à prefeitura de Manaus

O vereador da Câmara Municipal de Manaus (CMM) Sassá da Construção Civil (PT) anunciou, nesse fim de semana, sua pré-candidatura à Prefeitura de Manaus nas eleições de 2020. O anúncio aconteceu durante reunião entre o parlamentar e trabalhadores da saúde e educação, realizada na amanhã do domingo (5).

“Em meios a tantas necessidades na cidade de Manaus, percebo que precisamos de mudanças que venham a beneficiar não somente o nosso município, e sim a população da capital amazonense. Além disso, a classe trabalhadora precisa de nosso empenho para garantir os seus direitos. Com essas necessidades, lanço a minha pré-candidatura a prefeito de Manaus”, afirmou Sassá da Construção Civil.

De acordo com o petista, a decisão de lançar sua candidatura partiu da decisão coletiva entre os profissionais da educação e saúde. “Após um longo diálogo com os trabalhadores e alguns membros do partido, tomamos essa importante decisão. A classe trabalhadora está muito abandonada e precisa de uma voz”, disse.L

Sassá afirmou que ainda não há definição sobre quem pode ser candidato a vice-prefeito na composição de sua candidatura e que será definida pelo Partido dos Trabalhadores. “As conversas continuam, e, até os próximos meses, podemos ter um nome definido”, concluiu.

O presidente estadual do PT, deputado Sinésio Campos, afirmou que é direito de todo filiado querer se lançar como pré-candidato tanto a vereador, como a prefeito. No entanto ele salientou que o partido tem outras prioridades no momento, e reafirmou que a fala de Sassá da Construção Civil é uma iniciativa própria, não do partido.

“A iniciativa do vereador Sassá é um ato pessoal dele, e nós não somos contrários a isso. Quanto mais nomes surgirem para o debate, melhor. O PT é um partido orgânico, e ainda não sentou para definir candidaturas municipais para prefeito ou vereador. Nossa pauta atual é discutir os rumos da reforma da Previdência, a defesa dos trabalhadores da educação e Lula livre”, afirmou.

Campos ainda salientou que algumas correntes do PT não descartam a reedição de uma aliança com o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), mas que outras correntes também consideram uma chapa própria para as eleições municipais.

Fonte: EMTempo

Deixe um comentário